Menu
2019-07-12T16:28:38-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Análise

Previdência: Dá para comemorar, mesmo que ainda seja cedo para cantar vitória

Votação em segundo turno da reforma da Previdência deve mesmo ficar para agosto, mas caminho até aqui surpreende de forma positiva

12 de julho de 2019
15:00 - atualizado às 16:28
Rodrigo Maia discursa no plenário da Câmara
Imagem: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O plenário da Câmara dos Deputados ainda vota os destaques ao texto-base da reforma da Previdência. Mas dando um passo atrás e avaliando o que aconteceu ao longo da semana é uma vitória sem precedentes a aprovação de um tema impopular e pouco compreendido com 379 votos ou 75% do total de deputados.

Ainda mais surpreendente, ao menos por ora, é a manutenção de um impacto fiscal na casa dos R$ 900 bilhões ao longo de dez anos. No mercado, o contentamento estava com algo entre R$ 600 a R$ 700 bilhões.

Mas mais importante que votos e economia é o aceno que o Parlamento dá como “casa do povo”, representação mesmo que imperfeita do país. Parece que finalmente estamos saindo da situação de insanidade, de fazer sempre as mesmas coisas e esperar resultados diferentes, como bem descreveu o ministro Paulo Guedes, em uma de suas audiências no Congresso.

Pode-se não gostar dos políticos e da política, mas foi justamente a construção de consensos possíveis entre interesses difusos e a burrice inerente de parte do Parlamento que nos trouxe até aqui.

Não é possível cantar vitória, pois a política é ardilosa e ainda temos algumas etapas pela frente. E o tempo nem sempre é amigo da política. Esse é o caso do possível intervalo entre o primeiro e segundo turno de votação na Câmara.

O texto também passará pelo Senado, onde o ambiente é um pouco mais controlado, mas há pressão por modificações também por lá.

Ainda assim, é possível avaliar que das próximas vezes que o tema Previdência voltar a ser discutido (e isso vai acontecer) os debates sejam mais arrazoados e avancemos ainda mais no tema, acabando com regimes próprios e aposentadorias especiais, bem como encaminhando um regime de capitalização.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

pandemia

Covid-19: Brasil passa das 210 mil mortes causadas pela pandemia

Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registraram 452 óbitos pela covid-19

seu dinheiro na sua noite

Antes tarde do que mais tarde

Com o uso emergencial de duas vacinas contra o coronavírus aprovado no Brasil, ainda que com muito atraso em relação a outros países (incluindo emergentes), o brasileiro pode enfim vislumbrar a possibilidade de um retorno à vida normal. Está certo que ainda vai demorar, e provavelmente veremos o resto do mundo voltar à normalidade, enquanto […]

Fechamento

Vacina empolga, mas incertezas ainda são muitas e limitam os ganhos do Ibovespa; dólar fica estável

Embora o início da vacinação tenha criado um princípio de euforia, as incertezas ainda são muitas e nublam o cenário

atenção, acionista

Itaúsa anuncia o pagamento de juros sobre capital próprio adicionais

Base do pagamento é a posição acionária final do dia 22 de janeiro; provento tem retenção de 15% de imposto de renda na fonte, resultando em juros líquidos de R$ 0,01768 por ação

insatisfações com a estatal

Petrobras sai em defesa de sua política de preços

Estatal listou uma série de respostas para justificar eventuais aumentos concedidos ou que possam vir a ser feitos este ano, diante de preços de petróleo em franca recuperação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies