Menu
2019-10-14T14:13:43-03:00
Último gás

Presidente do Senado diz que reforma da Previdência está encaminhada e deve ir a plenário na terça-feira

Segundo Davi Alcolumbre, essa será a única pauta no plenário nesta terça-feira, 1º de outubro

30 de setembro de 2019
15:29 - atualizado às 14:13
Em pronunciamento, presidente da CDR, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP)
Imagem: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que o relatório da reforma da Previdência será votado terça-feira de manhã na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e seguirá para o plenário às 16h, horário de início da votação da ordem do dia. Segundo Alcolumbre, essa será a única pauta no plenário nesta terça-feira, 1º de outubro.

"Deve ser o único item da pauta por conta desse acordo do calendário que construímos com os senadores e senadoras, com os líderes partidários e dos blocos, com o interesse de uma vez por todas votarmos essa matéria que vai equilibrar as contas públicas e dar tranquilidade às próximas gerações", disse após visita à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro.

Alcolumbre voltou a reafirmar o compromisso de votar a matéria em segundo turno no plenário na primeira quinzena de outubro, prevendo que isso possa ocorrer na terça-feira ou quarta-feira da semana que vem.

O presidente do Senado se mostrou otimista quanto à aprovação do texto. "Tenho a compreensão de que há com certeza uma folga razoável em torno do limite de votos necessários para aprovação de uma Emenda Constitucional, que é nesse caso de 49 senadores. Eu acho que a gente pode ter 60 votos, 62, 63 votos, porque há um sentimento dos senadores em aprovar essa matéria, que é importante para o Brasil", disse.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Retomando a pauta

Votação do marco do saneamento deve ser retomada no Senado

O novo marco do saneamento — projeto que facilita a atuação da iniciativa privada no setor — tende a voltar à pauta no Senado em julho

Atrasou demais

Conselho diz que não há tempo hábil para privatizar Cedae

Um estudo aponta que a Cedae, a companhia de água e esgoto do Rio de Janeiro, deverá parar nas mãos do governo federal por falta de tempo para conclusão do processo de privatização

Pouco atraente

Participação do Brasil na carteira do investidor estrangeiro cai a 0,3%

Os diversos riscos associados à alocação de recursos no Brasil fizeram o peso do Brasil na carteira dos investidores estrangeiros — a incerteza política e a fraqueza econômica aparecem como importantes fatores

SEU DINHEIRO NO SÁBADO

MAIS LIDAS: Crise? Que crise?

O recente rali da bolsa pegou todo mundo de surpresa — e, não à toa, a matéria elencando cinco razões que explicam essa onda de otimismo foi a mais lida do Seu Dinheiro nesta semana

Crise setorial

Indústria deve deixar de vender mais de 1,3 milhão de veículos neste ano

A crise do coronavírus afetou as linhas de produção de veículos e também diminuiu as vendas em todo o país. Como resultado, o setor prevê uma queda de 40% no total vendido no ano

Seu mentor de investimentos

Um filme de terror: inflação volta a ter destaque no cenário brasileiro

Ivan Sant’Anna faz um paralelo entre a inflação galopante do fim dos anos 80 e o atual cenário de virtual estabilidade na variação dos preços — e mostra preocupação com o comportamento do mercado nesse novo panorama

Recuperação na bolsa

Até onde vai o Ibovespa? Para a XP, o índice voltará aos 112 mil pontos ao fim de 2020

A XP Investimentos revisou para cima sua projeção para o Ibovespa ao fim de 2020, passando de 94 mil pontos para 112 mil pontos — um patamar que implica num potencial de alta de mais de 18% em relação aos níveis atuais da bolsa

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Como se preparar para a nova Era do Empreendedorismo

Quando as coisas mudam tão drasticamente quanto nos últimos meses, pode ser difícil perceber, mas esses momentos criam as maiores oportunidades.

Dados atualizados

Mortes por coronavírus no Brasil vão a 34.973; infectados são 643.766

Na quinta-feira, havia 34.021 mortes registradas, segundo o Ministério da Saúde. O balanço diário totalizava 614.941 infectados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements