Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-05T15:49:53-03:00
Estadão Conteúdo
Acordo de paz

Maia e Guedes vão liderar articulação política para blindar Previdência

Apelos de empresários e lideranças políticas pesou na negociação entre o ministro da economia e o presidente da Câmara. Agenda liberal foi eleita como o “eixo de governabilidade”

29 de março de 2019
11:59 - atualizado às 15:49
guedes-maia
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o ministro da Economia, Paulo Guedes - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

Na reunião em que foi selada uma trégua na crise política, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro da Economia, Paulo Guedes, decidiram desistir de esperar e de pressionar o presidente Jair Bolsonaro para efetivamente entrarem em campo e liderarem a articulação política. Eles acertaram que, juntos, vão assumir o comando dessa articulação e tocar a reforma da Previdência.

Ministro e deputado definiram como "eixo de governabilidade" a agenda econômica liberal. Pesaram no acordo de paz os apelos de empresários e de lideranças políticas preocupados com os sinais desencontrados que Bolsonaro passa à sociedade, com os rumos da economia e com o aumento das incertezas após o abalo provocado pelos bate-bocas públicos entre os presidentes da República e da Câmara.

Durante almoço da residência oficial da presidência da Câmara nessa quinta-feira, 28, Maia negou que esteja articulando qualquer tipo de "pauta-bomba" que possa aumentar as despesas da União e se comprometeu a pôr a reforma da Previdência "nos trilhos" e a recuperar o tempo perdido com quase duas semanas de empurra-empurra entre Planalto e Câmara sobre a responsabilidade de angariar votos para aprovar a proposta.

Em contrapartida, Guedes vai ampliar sua participação na articulação política e passará a receber grupos de 15 parlamentares para discutir a aprovação da reforma e ouvir demandas dos deputados, como antecipou o jornal O Estado de S. Paulo.

Maia e Guedes acertaram também a formação de grupos de trabalho para definir outras pautas da agenda econômica no Congresso, além da reforma da Previdência.

O primeiro tema que será tocado por técnicos da Câmara e do Ministério da Economia será a reforma tributária, que já está mais avançada. Outros grupos devem ser criados e um dos temas a ser debatido em conjunto é a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do pacto federativo, que tira as amarras do Orçamento e aumenta a distribuição de recursos para Estados e municípios. A estratégia é deixar os projetos em fase adiantada, enquanto a reforma caminha na Câmara.

No almoço da paz, a crise foi avaliada como uma "curva de aprendizado" provocada pela falha de articulação do lado da Casa Civil, comandada por Onyx Lorenzoni, e da bancada do partido do presidente, o PSL, formada na sua maioria por parlamentares em primeiro mandato e com pouca vivência política no Congresso. Onyx se comprometeu a se aproximar das lideranças dos partidos do Centrão, bloco informal de 13 partidos, que já declarou apoio à reforma, mas com mudanças no texto. Sem esse grupo, o governo não conseguirá avançar.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Pílulas do Mercado

‘Máquina de fazer dinheiro’, Petrobras (PETR4) pode subir 40% na Bolsa e tem potencial de pagar até 25% em dividendos por ano; vale a pena investir?

Petrobras (PETR4) pagou 20% de dividendos aos acionistas em 2021 – e tem potencial para mais em 2022; confira o preço-alvo e os números que motivam o ânimo do mercado

NATAL ADIANTADO

Braskem (BRKM5) antecipará R$ 6 bilhões em dividendos — e você ainda pode garantir a bolada

Mas é preciso correr, pois a data de corte para ter direito ao provento será na próxima quarta-feira (8); veja o valor por ação

Aceita bitcoin?

Nova wallet latino-americana: Mercado Pago passa a aceitar compra, venda e manutenção de bitcoin (BTC) e ethereum (ETH) no app

Os usuários ainda não poderão realizar compras no aplicativo do Mercado Pago com a carteira digital (wallet), apenas manter suas criptomoedas

Exile on Wall Street

Nos investimentos e na vida, tome cuidado com os atalhos que você quer pegar

Eu estou mergulhado no mercado financeiro há quase 20 anos e não tenho intenção nenhuma de enriquecer rápido. Nas escolhas em que outros desejam velocidade a Empiricus escolhe profundidade

Mercados Hoje

Ibovespa ignora PIB negativo e variante ômicron do coronavírus e sobe mais de 2%; dólar recua

Mesmo com o PIB vindo abaixo do esperado, os investidores buscam recuperar as perdas dos últimos dias

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies