Menu
2019-05-07T20:27:15-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Balanço

Petrobras tem lucro de R$ 4 bilhões no primeiro trimestre, queda de 42%

O resultado da estatal ficou abaixo das projeções, cuja média apontava para um lucro de R$ 5,309 bilhões, mas balanço sofreu ajustes para se adaptar a normas contábeis internacionais

7 de maio de 2019
20:00 - atualizado às 20:27
Petrobras
Imagem: shutterstock

A Petrobras registrou lucro líquido de R$ 4 bilhões no primeiro trimestre deste ano. Trata-se de uma queda de 42% em relação ao mesmo período de 2018.

O resultado da estatal ficou abaixo das projeções do mercado, cuja média apontava para um lucro de R$ 5,309 bilhões, de acordo com a Bloomberg.

Mas vale destacar que o balanço da Petrobras sofreu uma série de ajustes para se adequar às normas contábeis internacionais (IFRS). As mudanças envolveram a forma como a empresa contabiliza os contratos de arrendamento mercantil (leasing) de suas plataformas e embarcações usadas na exploração de petróleo.

Sem considerar itens especiais e as mudanças contábeis no balanço, o lucro da Petrobras seria R$ 5,142 bilhões, uma queda bem menor, de apenas 5% - ainda assim abaixo da estimativa.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da companhia foi de R$ 27,487 bilhões. Trata-se de um aumento de 7% na comparação com os três primeiros meses de 2018.

A mudança contábil também afetou a dívida líquida da Petrobras, que encerrou março em R$ 372,2 bilhões, um aumento de R$ 103,4 bilhões em relação ao fim do ano passado. Com isso, a relação entre a dívida e o Ebitda da companhia deu um salto de 2,34 vezes para 3,19 vezes no trimestre.

Sem considerar esse efeito, o endividamento da Petrobras teria encerrado o primeiro trimestre em R$ 266,3 bilhões, ou 2,37 vezes o Ebitda.

Produção

A produção de óleo e gás da Petrobras alcançou 2,460 milhões de barris de barris de óleo equivalente por dia (boed), queda de 4% na comparação com os últimos três meses de 2018.

A estatal atribuiu a redução à usual concentração de paradas de manutenção no primeiro trimestre. "A expectativa é de crescimento da produção no 2T19, à medida que os novos sistemas avancem no processo de ramp-up", informa a empresa, no relatório que acompanha o balanço.

A projeção da companhia é atingir uma produção de petróleo e gás natural de 2,8 milhões de barris de óleo equivalente (boed) neste ano, sendo 2,3 milhões de boed de petróleo no Brasil.

Dinheiro no bolso

Além do balanço, a Petrobras anunciou o pagamento de juros sobre o capital próprio aos acionistas de R$ 1,304 bilhão. O valor equivale a R$ 0,10 por ação ordinária (ON) e preferencial (PN). Quem tiver os papéis da estatal no dia 21 de maio terá direito aos proventos. O pagamento será realizado em 5 de julho.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Sem resultado

STF suspende julgamento de tributação por Estados de herança enviada do exterior

Um pedido de vista do ministro do STF, Alexandre de Moraes, suspendeu a votação, que não tem data para ser retomada.

Vai entrar?

Ant Group, de Jack Ma, deve levantar US$ 35 bi no maior IPO da história

Antes de seu IPO, a Ant será avaliada em aproximadamente US$ 280 bilhões.

dia negativo

Ações de shoppings, aéreas e CVC tombam no Ibovespa com repique de covid-19 lá fora

Investidores temem aumento de casos do coronavírus nos Estados e na Europa, ponderando possíveis medidas de distanciamento social com efeitos sobre essas empresas

dados oficiais

Balança: Superávit na 4ª semana de outubro foi de US$ 1,5 bilhão

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia, o valor foi alcançado com exportações de US$ 4,604 bilhões e importações de US$ 3,025 bilhões

PODCAST GRATUITO

Como foi possível essa empresa se multiplicar por 6 vezes em 2 anos?

Na edição de hoje do Tela Azul Empiricus, nós contamos a história da DocuSign, uma daquelas sagas que você vai ficar se perguntando: “como eu deixei passar essa?”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies