⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2019-05-07T20:27:15-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Balanço

Petrobras tem lucro de R$ 4 bilhões no primeiro trimestre, queda de 42%

O resultado da estatal ficou abaixo das projeções, cuja média apontava para um lucro de R$ 5,309 bilhões, mas balanço sofreu ajustes para se adaptar a normas contábeis internacionais

7 de maio de 2019
20:00 - atualizado às 20:27
Petrobras PETR4
Imagem: shutterstock

A Petrobras registrou lucro líquido de R$ 4 bilhões no primeiro trimestre deste ano. Trata-se de uma queda de 42% em relação ao mesmo período de 2018.

O resultado da estatal ficou abaixo das projeções do mercado, cuja média apontava para um lucro de R$ 5,309 bilhões, de acordo com a Bloomberg.

Mas vale destacar que o balanço da Petrobras sofreu uma série de ajustes para se adequar às normas contábeis internacionais (IFRS). As mudanças envolveram a forma como a empresa contabiliza os contratos de arrendamento mercantil (leasing) de suas plataformas e embarcações usadas na exploração de petróleo.

Sem considerar itens especiais e as mudanças contábeis no balanço, o lucro da Petrobras seria R$ 5,142 bilhões, uma queda bem menor, de apenas 5% - ainda assim abaixo da estimativa.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da companhia foi de R$ 27,487 bilhões. Trata-se de um aumento de 7% na comparação com os três primeiros meses de 2018.

A mudança contábil também afetou a dívida líquida da Petrobras, que encerrou março em R$ 372,2 bilhões, um aumento de R$ 103,4 bilhões em relação ao fim do ano passado. Com isso, a relação entre a dívida e o Ebitda da companhia deu um salto de 2,34 vezes para 3,19 vezes no trimestre.

Sem considerar esse efeito, o endividamento da Petrobras teria encerrado o primeiro trimestre em R$ 266,3 bilhões, ou 2,37 vezes o Ebitda.

Produção

A produção de óleo e gás da Petrobras alcançou 2,460 milhões de barris de barris de óleo equivalente por dia (boed), queda de 4% na comparação com os últimos três meses de 2018.

A estatal atribuiu a redução à usual concentração de paradas de manutenção no primeiro trimestre. "A expectativa é de crescimento da produção no 2T19, à medida que os novos sistemas avancem no processo de ramp-up", informa a empresa, no relatório que acompanha o balanço.

A projeção da companhia é atingir uma produção de petróleo e gás natural de 2,8 milhões de barris de óleo equivalente (boed) neste ano, sendo 2,3 milhões de boed de petróleo no Brasil.

Dinheiro no bolso

Além do balanço, a Petrobras anunciou o pagamento de juros sobre o capital próprio aos acionistas de R$ 1,304 bilhão. O valor equivale a R$ 0,10 por ação ordinária (ON) e preferencial (PN). Quem tiver os papéis da estatal no dia 21 de maio terá direito aos proventos. O pagamento será realizado em 5 de julho.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

ENTREVISTA

Elon Musk não está sozinho: o home office pode acabar com o fim da pandemia, alerta um dos principais gurus de carreiras do mercado

1 de outubro de 2022 - 7:23

A exemplo do dono da Tesla um número cada vez maior de empregadores quer os profissionais de volta ao escritório, afirma o mentor de carreiras e escritor Luciano Santos

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa fecha setembro no azul, o potencial da Weg (WEGE3) e a semana do bitcoin; confira os destaques do dia

30 de setembro de 2022 - 19:19

O último pregão do mês foi também o último antes da definição do primeiro turno das eleições presidenciais de 2022. Apesar disso, levou um tempo até que a política fosse o principal gatilho para os negócios.  Isso porque o debate final entre os candidatos à chefia do Executivo não trouxe grandes mudanças no cenário-base, já […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa fecha setembro no azul por um triz após nova onda do ‘efeito Meirelles’; dólar vai a R$ 5,39

30 de setembro de 2022 - 18:53

O Ibovespa deixou a política parcialmente de lado no último pregão antes do pleito de domingo

Balanço do mês

Os melhores investimentos de setembro: dólar tem a maior alta do mês, e Brasil vai na contramão do mundo com valorização de quase todos os ativos

30 de setembro de 2022 - 18:42

Títulos prefixados vêm logo em seguida, beneficiados pelo fim do ciclo de alta da Selic no Brasil. Veja o ranking completo dos melhores e piores investimentos do mês

EFEITO MEIRELLES 2.0

Bolsa amplia alta e Magazine Luiza (MGLU3) dispara com novo rumor sobre Henrique Meirelles no governo em caso de vitória do petista

30 de setembro de 2022 - 16:01

Descolando de seus pares internacionais, a bolsa brasileira opera em forte alta, mas o grande destaque fica com a curva de juros e a disparada de ações do setor de consumo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies