Menu
2019-05-07T20:27:15-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Balanço

Petrobras tem lucro de R$ 4 bilhões no primeiro trimestre, queda de 42%

O resultado da estatal ficou abaixo das projeções, cuja média apontava para um lucro de R$ 5,309 bilhões, mas balanço sofreu ajustes para se adaptar a normas contábeis internacionais

7 de maio de 2019
20:00 - atualizado às 20:27
Petrobras
Imagem: shutterstock

A Petrobras registrou lucro líquido de R$ 4 bilhões no primeiro trimestre deste ano. Trata-se de uma queda de 42% em relação ao mesmo período de 2018.

O resultado da estatal ficou abaixo das projeções do mercado, cuja média apontava para um lucro de R$ 5,309 bilhões, de acordo com a Bloomberg.

Mas vale destacar que o balanço da Petrobras sofreu uma série de ajustes para se adequar às normas contábeis internacionais (IFRS). As mudanças envolveram a forma como a empresa contabiliza os contratos de arrendamento mercantil (leasing) de suas plataformas e embarcações usadas na exploração de petróleo.

Sem considerar itens especiais e as mudanças contábeis no balanço, o lucro da Petrobras seria R$ 5,142 bilhões, uma queda bem menor, de apenas 5% - ainda assim abaixo da estimativa.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da companhia foi de R$ 27,487 bilhões. Trata-se de um aumento de 7% na comparação com os três primeiros meses de 2018.

A mudança contábil também afetou a dívida líquida da Petrobras, que encerrou março em R$ 372,2 bilhões, um aumento de R$ 103,4 bilhões em relação ao fim do ano passado. Com isso, a relação entre a dívida e o Ebitda da companhia deu um salto de 2,34 vezes para 3,19 vezes no trimestre.

Sem considerar esse efeito, o endividamento da Petrobras teria encerrado o primeiro trimestre em R$ 266,3 bilhões, ou 2,37 vezes o Ebitda.

Produção

A produção de óleo e gás da Petrobras alcançou 2,460 milhões de barris de barris de óleo equivalente por dia (boed), queda de 4% na comparação com os últimos três meses de 2018.

A estatal atribuiu a redução à usual concentração de paradas de manutenção no primeiro trimestre. "A expectativa é de crescimento da produção no 2T19, à medida que os novos sistemas avancem no processo de ramp-up", informa a empresa, no relatório que acompanha o balanço.

A projeção da companhia é atingir uma produção de petróleo e gás natural de 2,8 milhões de barris de óleo equivalente (boed) neste ano, sendo 2,3 milhões de boed de petróleo no Brasil.

Dinheiro no bolso

Além do balanço, a Petrobras anunciou o pagamento de juros sobre o capital próprio aos acionistas de R$ 1,304 bilhão. O valor equivale a R$ 0,10 por ação ordinária (ON) e preferencial (PN). Quem tiver os papéis da estatal no dia 21 de maio terá direito aos proventos. O pagamento será realizado em 5 de julho.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

É para quando?

Ainda vai levar “algum tempo” para início da redução de estímulos econômicos, defende dirigente do Fed

James Bullard enfatizou que a retirada começará apenas quando a instituição tiver registrado um avanço “substancial” em direção a suas “métricas”.

Embarque imediato

Depois de incorporação, acionistas da Smiles aprovam saída do Novo Mercado

Além disso, assembleia votou a destituição do conselho de administração e a eleição de novos membros, inclusive do presidente

Procuram-se semicondutores

Falta de chips adia recuperação da indústria automobilística

O setor deve perder a chance de recuperar mercado no segundo semestre, período em que tradicionalmente se vendem mais carros

Mais uma na bolsa

Investindo no banco de investimentos: BR Partners sobe forte na estreia na bolsa

A BR Partners, banco de investimentos independente, concluiu seu IPO e estreou na bolsa nesta segunda — e a recepção do mercado foi boa

Tela azul

O “selo Buffett” no Nubank, a falha da Coca-Cola com CR7 e uma fraude no setor de tecnologia; confira os destaques da edição #37 do Tela Azul

Richard Camargo, André Franco e Vinícius Bazan comentam os principais assuntos no mundo das techs em papo descontraído e reforçam o convite para o evento que vai revelar as ações de tecnologia mais promissoras do momento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies