Menu
2019-04-03T18:06:52-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Em séries

Petrobras publica termos sobre emissão de R$ 3 bilhões em debêntures

Títulos terão atualização pelo IPCA, com prazos de vencimento de sete e 10 anos, respectivamente; recursos serão utilizados na exploração e avaliação de diversos campos

8 de janeiro de 2019
8:50 - atualizado às 18:06
Prédio da Petrobras no Rio de Janeiro
Imagem: Shutterstock

A Petrobras publicou nesta terça-feira, 8, o prospecto preliminar e aviso ao mercado com os termos da emissão de R$ 3 bilhões em debêntures, anunciada em dezembro. Assim, a estatal atende a pedido da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) de reapresentação, para envio do aviso ao mercado e prospecto preliminar - documentos estes que foram disponibilizados hoje.

Como a companhia já havia comunicado, a emissão será feita em três séries, e as duas primeiras serão enquadradas como debêntures incentivadas. Nestas séries, os títulos terão atualização pelo IPCA, com prazos de vencimento de sete e 10 anos, respectivamente. Estes recursos serão utilizados na exploração e avaliação de diversos campos.

As debêntures da terceira série terão vencimento de sete anos e não terão o tratamento tributário especial, já que os recursos serão utilizados para pagamento de dívidas e reforço de caixa. Nas três séries, as remunerações serão definidas durante o processo de bookbuilding. No caso das duas primeiras, a taxa será pré-fixada, enquanto na terceira a remuneração será de uma porcentagem do CDI.

A quantidade de debêntures inicialmente ofertada poderá ser acrescida em até 20%, a serem emitidas nas mesmas condições e com as mesmas características das inicialmente ofertadas. Os papéis poderão ser emitidos pela empresa até a data de conclusão do procedimento de Bookbuilding, sem a necessidade de novo pedido de registro da oferta à CVM ou modificação dos termos da emissão.

A oferta será coordenada por Itaú BBA, BB - Banco de Investimento, Bradesco BBI, Banco Citibank e Santander Brasil.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

mercado atento

Risco fiscal no Brasil ‘está em toda a parte’, diz José Júlio Senna

Chefe do Centro de Estudos Monetários do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) diz que “a Bolsa de São Paulo, em dólar, é um vexame”

demandas em meio à crise

Concessões no crédito livre sobem 0,5% em agosto, revela BC

Em agosto, no crédito para pessoas físicas, as concessões subiram 2,1%, para R$ 153,3 bilhões. Em 12 meses até agosto, há alta de 3,0%.

análise

Duratex pode subir 22%, diz Goldman Sachs: ‘Melhor trimestre em 10 anos’

Analistas do banco veem alta demanda em todas as áreas de atuação da empresa, impulsionada pela retomada do mercado imobiliário no País; ação sobe 6% nesta segunda

EXILE ON WALL STREET

TINWO: carta a um jovem investidor

Investimento tem seu próprio momento de maturação; para amadurecê-lo, não há como apressar sua seiva

K-POP NA BOLSA

Agência de K-pop Big Hit faz oferta de ações na bolsa e deixa membros do BTS multimilionários

A companhia, que captou mais de US$ 820 milhões e fará a sua estreia no índice KOSPI em outubro, pretende pegar carona na popularidade crescente de suas estrelas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements