Menu
2019-04-08T14:19:35-03:00
desejo de mudança

Diplomacia brasileira quer contribuir para reforma da OMC, diz Ernesto Araújo

Reforma da OMC é uma das principais demandas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump; de acordo com o ministro, já foram debatidos no âmbito da reforma da instituição a “questão agrícola e solução de controvérsias”

8 de abril de 2019
14:19
Ernesto Araujo, ministro das Relações Exteriores
Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse nesta segunda-feira, 8, a empresários na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) que a diplomacia brasileira quer contribuir para a reforma da Organização Mundial do Comércio (OMC). A reforma da OMC é uma das principais demandas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

De acordo com Araújo, já foram debatidos no âmbito da reforma da OMC a "questão agrícola e solução de controvérsias".

Acordo de Paris

O ministro das Relações Exteriores fez críticas ao Acordo de Paris. Para ele, os compromissos assumidos pela agenda climática podem prejudicar o agronegócio brasileiro. "O Acordo de Paris tem em si um viés antiagrícola. Se não tomarmos cuidado, ele pode punir o agronegócio brasileiro", afirmou.

De acordo com Araújo, ele já manifestou a preocupação ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. "Estamos na mesma página em relação a isso", disse.

Organismos multilaterais

Na sequência, o chanceler criticou organismos multilaterais. Ele disse ser "muito crítico à perspectiva do Itamaraty como representante da ONU no Brasil". "Nós (diplomacia) estamos aqui para trabalhar pelo Brasil", afirmou.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

fluxo cambial

Saída de dólar supera entrada em US$ 15,818 bilhões no ano até dia 31 de julho, diz BC

O fluxo cambial total do ano até 31 de julho foi negativo em US$ 15,818 bilhões, informou nesta quarta-feira, 5, o Banco Central. No mesmo período de 2019, o resultado havia sido negativo em US$ 2,209 bilhões

agenda de privatizações

Capitalização será retomada no 2º semestre e venda em 2021, diz Eletrobras

Apesar da crise na economia trazida pela pandemia do covid-19, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr, disse confiar que o processo de capitalização da estatal será retomado no Congresso Nacional ainda neste segundo semestre

US$ 2 bilhões em 12 dias

Warren Buffett compra mais de US$ 300 milhões em ações do Bank of America e passa a deter 12% do banco

Conglomerado do bilionário continua aumentando sua posição no BofA. Em menos de 15 dias, a fatia já cresceu 9%

SD Premium

Mapa dos balanços: veja as datas de divulgação das empresas do Ibovespa

É a primeira vez que os balanços compreendem um período totalmente impactado pela pandemia; números ajudam a calibrar tomada de decisão dos investidores

Quem te viu, quem te vê

Ações da Petrobras e PetroRio disparam na B3 com rali do petróleo

Ambas as empresas se beneficiam das cotações internacionais do petróleo, em meio a um movimento de valorização generalizada das commodities

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements