Menu
2019-04-01T10:21:20-03:00
Estadão Conteúdo
Disputa com a Unitel

Após obter sentença favorável em Angola, Oi receberá R$ 2,4 bi

Corte arbitral avaliou que os sócios da Unitel violaram o acordo de acionistas ao negar à Oi o direito de nomear a maioria dos membros do conselho de administração desde junho de 2006

1 de março de 2019
9:32 - atualizado às 10:21
Loja da Oi
Imagem: WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO

A Oi anunciou nesta quinta-feira, 28, uma vitória dupla em uma disputa societária travada com a Unitel, maior operadora móvel de Angola, na qual a tele brasileira tem 25% de participação. Além de receber US$ 666 milhões (cerca de R$ 2,4 bilhões), a Oi poderá também indicar a maioria dos membros do conselho de administração da empresa.

A corte arbitral avaliou que os sócios da Unitel violaram o acordo de acionistas ao negar à Oi o direito de nomear a maioria dos membros do conselho de administração desde junho de 2006. Além disso, os outros acionistas deixaram de informar questões corporativas relevantes, tentando suspender os direitos da brasileira.

O valor de US$ 666 milhões é fruto de três decisões. O processo arbitral, realizado no âmbito da Câmara de Comércio Internacional, determinou que a Oi deve receber US$ 339,4 milhões por abusos praticados pelos demais acionistas da Unitel. O tribunal atribuiu pagamento ainda de US$ 314,8 milhões em dividendos atrasados. Por fim, haverá indenização de US$ 12 milhões por custos processuais.

Disputa

A briga na Unitel começou quando a Portugal Telecom ainda fazia parte do quadro societário da tele, antes da fusão com a Oi, em 2014. A Unitel tem mais três acionistas de peso, cada um com 25% de participação: Isabel dos Santos, uma das mulheres mais ricas de Angola e filha do ex-presidente José Eduardo Santos; a empresa Geni (do bilionário Leopoldino Fragoso, conhecido com general Dino), e a MSTelcom (subsidiária da Sonangol, estatal petroleira).

Não há mais meios de os acionistas recorrerem da decisão, segundo fontes. A expectativa, contudo, é de que o pagamento à Oi não seja rápido, uma vez que terá de passar por trâmites burocráticos ao longo deste ano. Segundo analistas, o valor a ser recebido é substancial e pode ajudar a empresa em recuperação judicial.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Mudanças

BB confirma Ieda Cagni para presidência do Conselho de Administração

Nesta quarta-feira, foi realizada a primeira reunião do novo Conselho do Banco do Brasil. Na ocasião, os membros eleitos na assembleia definiram os ocupantes dos cargos de presidente e vice-presidente do colegiado.

Seu Dinheiro na sua noite

A receita do dr. Copom: +0,75 ponto de Selic na veia

O Copom cumpriu as expectativas e aumentou a Selic ao nível de 3,5%. No entanto, o comunicado trouxe algumas surpresas

Ficou para 31 de maio

Bolsonaro veta novo adiamento de prazo para entrega do Imposto de Renda

O presidente aceitou a recomendação feita pelo Ministério da Economia, que previa um impacto negativo na arrecadação da União e estados com uma nova data

Mudança nos juros

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou na decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 3,5% ao ano

CRYPTO NEWS

O mercado está cheio de bitcoin, mas as prateleiras estão vazias

O fluxo de saída da criptomoeda mais famosa das exchanges é algo inédito deste ciclo e pode representar a falta do ativo nas exchanges de cripto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies