2019-05-23T10:43:50-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Negócio fechado!

Natura fecha compra da Avon via troca de ações e cria gigante global de cosméticos

Combinação dos negócios entre Natura e Avon cria grupo com faturamento anual superior a US$ 10 bilhões e presença em cem países

22 de maio de 2019
17:48 - atualizado às 10:43
avon-natura
Imagem: Shutterstock / Montagem SD

Menos de meia hora depois do fechamento da bolsa, a Natura fez o anúncio que o mercado inteiro aguardava: o acordo para a aquisição da americana Avon, sua grande rival histórica no mercado de cosméticos.

O negócio envolve a troca de ações das companhias. Após o negócio, a brasileira deterá 76% do capital da empresa combinada, batizada de Natura & Co, enquanto os sócios da Avon ficarão com os 24% restantes.

A companhia americana foi avaliada em US$ 3,7 bilhões (R$ 15 bilhões) na transação, incluindo as dívidas. Já os negócios combinados das duas devem valer aproximadamente US$ 11 bilhões (R$ 44,5 bilhões).

A Natura & Co terá ações listadas na B3 e recibos de ações (ADR, na sigla em inglês) negociados na New York Stock Exchange (Nyse).

Juntas, Natura e Avon formarão uma gigante com faturamento anual superior a US$ 10 bilhões (R$ 40,4 bilhões, no câmbio de hoje), mais de 40 mil colaboradores e presença em cem países. A empresa será o quarto maior grupo exclusivo de beleza do setor no mundo.

Com a expectativa do anúncio, as ações da empresa brasileira subiram forte hoje na bolsa e encerraram o dia em alta de 9,43%. Em Nova York, os papéis da Avon dispararam 9%. Confira também nossa cobertura de mercados.

Financiamento

O acordo prevê que cada ação ordinária em circulação da Avon será ao final convertida em 0,3 ação da Natura & Co. Já os acionistas de papéis preferenciais da classe C da empresa americana receberão aproximadamente US$ 530 milhões em dinheiro.

A Natura informou que, para fazer frente a esse pagamento, obteve compromisso de financiamento de até US$ 1,6 bilhão com os bancos Bradesco, Citigroup e Itaú Unibanco.

Meus 15 anos

A aquisição mais importante da história da Natura acontece praticamente na véspera de a companhia completar 15 anos com o capital aberto na bolsa. A empresa estreou na antiga Bovespa no dia 26 de maio de 2004.

A oferta realizada no Novo Mercado é considerada um marco no mercado de capitais brasileiro e abriu caminho para mais de uma centena de ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês) na bolsa brasileira.

Nos últimos anos, a Natura adotou uma estratégia agressiva de crescimento via aquisições. Antes da Avon, a companhia já havia abocanhado a britânica The Body Shop e a a australiana Aesop.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

skin in the game

Como os criadores do podcast Stock Pickers querem fazer a cabeça do mercado com o Market Makers

Em parceria com a Empiricus, Thiago Salomão e Renato Santiago lançam novo podcast e querem começar clube de investimentos

SÁBADO EM CRIPTO

Bitcoin acumula alta de 10% na semana, ethereum sobe 20% e criptomoedas tentam aproveitar alívio do noticiário para avançar hoje; confira

Entre os destaques dos últimos dias estão a nova parceria da Binance no Brasil, o ataque ao site do Tether (USDT) e os problemas na Celsius

OLHA A FOGUEIRA

Me ajuda, São João! Itens de festas juninas ficaram 13,52% mais caros do ano passado para cá; confira produtos que subiram mais

Os principais itens são aqueles relacionados às commodities, influenciadas pelas cotações internacionais e dólar

FOLLOW-ON

Novas ações da Eneva (ENEV3) começam a ser negociadas na terça-feira e aumentam o caixa da empresa R$ 4 bilhões

O preço por ação ficou em R$ 14,00, levemente abaixo do desempenho dos papéis em negociação da empresa, que fecharam a sexta-feira cotados a R$ 14,73

Aperta o play!

Todos contra a Petrobras: pressões sobre a estatal transformaram as ações PETR3 e PETR4 em maus investimentos?

Após última alta nos preços dos combustíveis, governo intensificou a pressão sobre a petroleira, o que pesou sobre os papéis e também sobre o Ibovespa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies