🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Estadão Conteúdo
Jeito com as palavras

Ministros do STF mostram cautela ao serem perguntados sobre prisão de Temer

Membros a suprema corte foram provocados a comentar a prisão do ex-presidente da República

Estadão Conteúdo
21 de março de 2019
16:26 - atualizado às 15:56
STF ICMS
STF - Imagem: André Dusek/Estadão Conteúdo

Ao chegarem para a sessão plenária desta quinta-feira, 21, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) mostraram cautela ao serem provocados a comentar a prisão do ex-presidente da República Michel Temer.

Os ministros Alexandre de Moraes (ex-ministro de Temer e indicado pelo emedebista à cadeira no STF), Celso de Mello e Marco Aurélio Mello observaram apenas que não haviam lido ainda a decisão que levou Temer à prisão. Presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, chegou a sessão sem falar com a imprensa.

Ao ser perguntado sobre o caso, o ministro Luís Roberto Barroso, que era relator de inquéritos que tinham Temer como alvo no STF, apenas respondeu "está na Justiça de primeiro grau", referindo-se ao fato de as investigações estarem sendo comandadas pelo juiz Marcelo Bretas, da Juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio. Depois que Temer perdeu o foro por prerrogativa, as apurações contra o ex-presidente foram enviadas à primeira instância da Justiça.

A ação que prendeu Temer e seus aliados é decorrente da Operação Radioatividade, que mirou um esquema de cartel, corrupção ativa e passiva, lavagem de capitais e fraudes à licitação que atuou na construção da usina nuclear de Angra 3. A nova investigação apura supostos pagamentos ilícitos feitos por determinação do empreiteiro José Antunes Sobrinho, ligado à Engevix, para "o grupo criminoso liderado por Michel Temer, bem como de possíveis desvios de recursos da Eletronuclear para empresas indicadas pelo referido grupo".

"Sem ler a decisão não dá pra saber", afirmou Moraes a jornalistas, evitando comentários sobre a decisão. O ministro Luiz Fux disse somente que depois comentaria, que estava atrasado para a sessão. Um ministro ouvido reservadamente também observou que ainda não leu a decisão, mas destacou que a prisão preventiva é decretada quando há atos concretos visando embaralhar as investigações, ou quando há periculosidade do investigado. "Agora, a repercussão internacional é péssima", disse ainda este ministro.

Mais cedo, o ex-ministro do STF, Carlos Ayres Britto, afirmou que a notícia da prisão do ex-presidente Michel Temer é "impactante", e que o fato de haver dois ex-presidentes do Brasil presos - Luiz Inácio Lula da Silva e agora Temer - mostra que o Brasil atravessa um período delicado, mas também disposto a se repaginar no "princípio da moralidade".

Ayres Britto ressalvou que ainda não conhece os motivos da prisão, e que ela precisa estar fundamentada. "Eu sou muito cuidadoso nessas análises, de coisas que são impactantes, é evidente, um ex-presidente da República, um constitucionalista. Tão logo saia daqui vou me inteirar das coisas", disse o ex-ministro.

Compartilhe

SEU MENTOR DE INVESTIMENTOS

Por que Bolsonaro corre o risco de se transformar no primeiro presidente em exercício a perder a reeleição

16 de janeiro de 2022 - 7:52

Em tese, Bolsonaro teria mais chance de manter imunidade – no caso, parlamentar – se concorresse a uma vaga no Senado

ESPECIAL SEU DINHEIRO

Relembre os principais eventos que fizeram você ganhar e perder dinheiro em 2021

31 de dezembro de 2021 - 8:30

Se você chorou ou sorriu em 2021, o importante é que, como sempre, não faltaram emoções durante o ano. E isso inclui os seus investimentos.

SEXTOU COM O RUY

A bolsa vai além do Ibovespa. Uma lição de novembro de 2009 para quem quer ganhar dinheiro com ações

5 de novembro de 2021 - 6:01

Mesmo com o Ibovespa sofrendo do fim de 2009 até o início de 2016, tivemos no período vários casos de multiplicação de ações na bolsa

A bolsa como ela é

Como fica a bolsa se o plano de paz na política de Michel Temer funcionar

11 de setembro de 2021 - 7:53

O que caminhava para ser mais uma semana ruim terminou com um alívio trazido pelo “Meu Malvado Favorito”. Qual a consequência para a bolsa?

EMPREGO

Em 1º ano, Bolsonaro gera mais vagas que Temer, mas fica atrás de Lula e Dilma

25 de janeiro de 2020 - 9:47

Com a economia ganhando tração a partir do segundo semestre do ano passado, o Caged registrou saldo positivo de 644.079 vagas com carteira assinada em 2019

apontado em auditoria

Governo não adota reforma trabalhista de Temer de 2017

10 de janeiro de 2020 - 13:16

Executivo federal ainda não incorporou em todos os contratos terceirizados as mudanças aprovadas na reforma; omissão foi apontada pelo CGU

ENTREVISTA

‘O governo vai bem porque dá sequência ao que eu fiz’, diz Temer

2 de janeiro de 2020 - 16:14

Ao falar sobre política, Temer avalia que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deveria ter buscado a pacificação ao sair da cadeia e descarta a “rotulação” dos políticos entre direita, esquerda e centro

Me segue!

Ex-ministro da Fazenda, Meirelles diz que grande mérito do atual governo é manter diretrizes econômicas de Temer, mas aponta erros

14 de outubro de 2019 - 15:28

Secretário da Fazenda paulista afirmou que muitos dos pontos da MP da Liberdade Econômica foram traçados durante sua gestão no Ministério da Fazenda

vai ou não vai?

Defesa de Lula contesta decisão de transferência, antes de STF avaliar HC

7 de agosto de 2019 - 14:42

Advogado afirma que a decisão “contraria precedentes já observados em relação a outro ex-presidente da República”

Não passou

Congresso derruba quatro vetos presidenciais, três deles de Bolsonaro

11 de junho de 2019 - 20:36

Entre os itens derrubados, está o veto ao dispositivo do programa Rota 2030 que estende a isenção de IPI e IOF na aquisição de veículos elétricos e híbridos

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies