Menu
2019-05-08T20:51:51-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Ex-presidente alvo da Lava Jato

Justiça manda Michel Temer voltar para a cadeia

Decisão, que também afeta o Coronel Lima, ocorre menos de dois meses da primeira ordem de prisão do ex-presidente

8 de maio de 2019
20:06 - atualizado às 20:51
michel-temer
Michel Temer - Imagem: Shutterstock

Membros do Tribunal Regional Federal da 2ª Região decidiram emitir nesta quarta-feira, 8, uma nova ordem de prisão ao ex-presidente Michel Temer e ao seu amigo João Baptista Lima Filho, conhecido como Coronel Lima.

A medida, que acolheu um recurso do Ministério Público Federal, fará com que Temer volte às celas da Operação Lava Jato menos de dois meses depois da sua primeira ordem de prisão. Na ocasião, o ex-presidente foi detido por administrar propinas nas obras de Usina de Angra III, no Rio de Janeiro, mas foi solto quatro dias depois.

As investigações apontam que o ex-presidente é o chefe de um grupo criminoso que está em atividade há 40 anos e que desviou cerca de R$ 1,8 bilhão nesse período. Já o Coronel Lima é acusado de ter feito o meio-de-campo no pagamento de R$ 1 milhão em propinas da Engevix em 2014.

No julgamento desta quarta-feira, o desembargador relator Antonio Ivan Athié votou pela manutenção da liberdade dos dois. Mas o desembargador Abel Gomes, que é o presidente da turma, votou pela prisão de Temer e coronel Lima, e Paulo Espírito Santo acompanhou Gomes.

O advogado de Temer, Eduardo Carnelós, lamentou a decisão, mas disse respeitá-la, e afirmou que o ex-presidente está em São Paulo e deve se apresentar à Justiça na quinta-feira, 9.

"Embora respeitando os desembargadores, só posso lamentar a decisão. Foi dito (pelos desembargadores) que não há risco à ordem pública, e o fundamento seria a necessidade de dar o exemplo à sociedade. A lei diz que isso não é fundamento para a prisão. Considero essa mais uma página triste na história recente do Judiciário brasileiro", afirmou.

Carnelós disse que solicitou ao presidente da turma que Temer se apresente nesta quinta-feira, "para evitar a exposição e humilhação de um homem de 78 anos de idade".

Já em relação ao ex-ministro Wellington Moreira Franco, que também foi preso em março, os desembargadores decidiram mantê-lo em liberdade.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

presidente da república

Bolsonaro apresenta sintomas de coronavírus e faz novo exame

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que irá realizar um novo exame da covid-19

novos dados

Brasil tem 65,4 mil mortes causadas pela covid-19

Do total de infectados, 927.292 já se recuperaram

seu dinheiro na sua noite

A joia escondida da Cogna

Caro leitor, Olhar para onde ninguém está olhando e conseguir identificar o “valor oculto” das coisas são alguns dos hábitos do bom investidor. A capacidade de enxergar que algo tem valor antes de todo mundo, que existe uma demanda que não está sendo atendida ou que o preço de um ativo está muito abaixo de […]

vai demorar um pouco

Anfavea prevê que mercado de veículos voltará ao ritmo pré-pandemia em 2025

Previsão foi feita nesta segunda-feira. Projeção da Anfavea para 2020 é de retração de 40% nas vendas

tributação progressiva

Proposta de reforma tributária retira benefícios para IRPJ e IRPF, diz secretário da Receita

Secretário da Receita Federal, José Tostes disse que a proposta de reforma tributária do governo federal passará por retirar benefícios e incentivos no Imposto de Renda

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements