Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2019-04-10T10:12:57-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

100 dias de Bolsonaro: faltou o gol!

10 de abril de 2019
10:11 - atualizado às 10:12
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Quando o apito toca, o jogo começa. Você sabe que tem 90 minutos pela frente, mas o que você realmente quer é ver seu time marcar logo no início. Quando isso acontece, você sente que vai ganhar a partida e que terá um domingo de glória. Por outro lado, quando demora para sair um gol bate aquela agonia. A cada minuto perdido a vitória fica mais distante. No final do segundo tempo só um milagre pode salvar seu time.

Bolsonaro entrou em campo aclamado pela maioria da torcida. A expectativa para “mudar tudo que está aí” era alta. O time prometeu fazer gol logo no início do primeiro mandato - especificamente nos primeiros 100 dias do governo, ou seja, de 1º de janeiro até hoje.

Ele até conseguiu chutar umas bolas dentro, mas também rolou muita canelada. Não cumpriu a maioria das metas que o próprio governo definiu para o período. Entre os lances mais bonitos está a apresentação de uma proposta de reforma da Previdência com economia prevista para os cofres públicos de R$ 1,16 trilhão em 10 anos. Já aquele vídeo do xixi no carnaval foi bem desnecessário… E também passou da hora de colocar os filhos do capitão no banco de reserva. Que tal convidar deputados e senadores para jogar no mesmo time?

Ainda é cedo para dizer se o Brasil vai ganhar ou perder o jogo. Mas a torcida quer ver gol. Cada vez que o governo perde tempo, os brasileiros ficam céticos. Jair Bolsonaro entrou em campo apoiado por metade da população. Hoje apenas um terço considera seu governo bom ou ótimo, segundo o Ibope. E o mercado? Esse grupo era o mais empolgado na arquibancada, mas ele não tem muita paciência e já tem gente xingando o capitão…

Calma lá! A bola ainda está rolando e dá tempo de ganhar a partida. Time, vamos para frente, não dá mais para enrolar. Chega de perder tempo com provocações no Twitter. Está na hora de emplacar a reforma da Previdência, privatizar as estatais, fazer a capitalização da Eletrobras e começar uma discussão séria sobre reforma tributária e autonomia do Banco Central.

O Eduardo Campos acompanhou de Brasília os primeiros 100 dias do governo Bolsonaro e fez uma análise dos altos e baixos nesta reportagem. Ah, e se você quiser um resumo de cada dia ainda pode acessar o Diário dos 100 dias.

Ilustração do presidente Jair Bolsonaro - Imagem: Ilustração: Seu Dinheiro

Foi difícil, foi

Depois de mais de quatro horas de tumultos da oposição, o relator da reforma da Previdência na CCJ da Câmara conseguiu ler seu parecer na noite de ontem. O deputado Waldir votou pela admissibilidade integral do projeto, ou seja, passar o texto sem qualquer alteração. Na prática, esse foi o primeiro sinal verde que a reforma leva da comissão. O Eduardo Campos preparou para você uma análise especial sobre os debates.

A batalha da comunicação vai ser dura

Entre tchutchucas e tigrões, o saldo da CCJ foi positivo. Mas o governo ainda terá muito trabalho até aprovar a reforma. A maioria da população (51%) ainda é contra o projeto, segundo a pesquisa do Datafolha divulgada hoje. A rejeição, no entanto, é menor que a proposta do governo de Michel Temer. Veja todos os números aqui.

Cinco impostos em um

Paulo Guedes voltou a falar em simplificar a tributação brasileira e unificar impostos. "Na nossa reforma tributária vamos pegar três, quatro, cinco impostos e fundir em um só, o imposto único federal”, disse o ministro ontem. Ele ainda fez um afago a uma plateia de prefeitos e prometeu que impostos e contribuições passarão a ser compartilhados com Estados e municípios.

Boa notícia para o acionista da Petrobras

O governo federal e a estatal, enfim, chegaram um acordo sobre o contrato de cessão onerosa. A Petrobras vai receber US$ 9 bilhões pela revisão do contrato. Trata-se do fim de um imbróglio que estava pendente desde 2013. Preste atenção na ação da Petrobras hoje! No Seu Dinheiro você confere os detalhes do acordo.

Será que a Anac vai engolir essa?

A Anac ainda não foi acionada pela Avianca para dar início a uma etapa essencial no esforço de venda dos ativos da companhia. Para conseguir dividir a empresa em sete partes e oferecer em leilão, a companhia precisa emitir Certificados de Operador Aéreo (COA) para cada parte vendida. Entre credores, há a expectativa de que os certificados serão emitidos até 3 de maio. Saiba mais 

Imposto de renda: como declarar herança

Imposto de Renda 2019 - IR 2019 - Leão

Nem o falecimento isenta o contribuinte de prestar contas ao Leão. Mesmo quem já morreu pode precisar ter uma declaração de imposto de renda preenchida e entregue em seu nome. A Jasmine Olga mostra, nesta matéria, como declarar herança e apresenta cada etapa do inventário dos bens de um contribuinte falecido.

A Bula do Mercado: um dia que vale por cem

Enquanto o governo celebra a marca dos 100 dias, a agenda cheia do mercado financeiro promete agitação. Além da divulgação de novos indicadores econômicos, os negócios domésticos também seguem atentos ao andamento da reforma da Previdência.

A votação do texto está marcada para a semana que vem e o esperado é que o projeto seja aprovado sem alterações nesta primeira etapa. Para o investidor, quanto mais próximo do texto original apresentado pela equipe econômica, melhor. As expectativas, no entanto, esbarram na dificuldade de articulação política do governo.

No cenário internacional, novas preocupações. A redução da projeção de crescimento da economia global pelo FMI ao menor nível desde 2008 e a possibilidade de imposição de sobretaxa de produtos da União Europeia pelos EUA elevam mais uma vez o temor de desaceleração global. A tensão entre Estados Unidos e UE também respinga nas negociações com a China.

Ontem, o Ibovespa fechou com queda de 1,11%, aos 96.291,79 pontos. O dólar fechou em alta de 0,1%, a R$ 3,8533. Consulte a Bula do Mercado para saber como devem se comportar bolsa e dólar hoje.

Um grande abraço e ótima quarta-feira!

Agenda

Índices
- IBGE divulga IPCA de março
- Banco Central divulga dados do fluxo cambial semanal
- Estados Unidos e China divulgam inflação de março
- Tesouro norte-americano divulga dados fiscais no mês de março
- FMI divulga dados sobre estabilidade financeira global e monitor fiscal
- Opep publica dados mensais do mercado de petróleo

Mercados
- Cade faz reunião ordinária em Brasília

Bancos Centrais
- BCE anuncia decisão de política monetária, com coletiva do presidente Mario Draghi na sequência.
- Fed divulga ata de sua última reunião de política monetária

Política
- Paulo Guedes e Roberto Campos Neto participam de evento da XP Investimentos sobre os 100 dias do governo Bolsonaro
- Senado instala a Comissão Especial para acompanhar a reforma da Previdência
- Comissão Mista de Orçamento se reúne pela primeira vez em 2019
- Continua em Brasília a Marcha dos Prefeitos
- Conselho Europeu faz reunião emergencial sobre o Brexit
- Premiê britânica Theresa May participa de sessão de perguntas no Parlamento do Reino Unido

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

prévias

Eztec tem queda de 48% nas vendas no quarto trimestre

Lançamentos da empresa atingiram R$ 380,8 milhões, chegando a R$ 1,150 bilhão no ano – 85% a mais do que no terceiro trimestre

seu dinheiro na sua noite

2 milhões de mortos, 2 trilhões em estímulos e uma queda de mais de 2%

Se a primeira semana de 2021 nos mercados refletiu o otimismo geral com o novo ano que se iniciava, com perspectivas de vacinação contra o coronavírus e recuperação econômica, na segunda semana do ano, os investidores optaram pela cautela. Por ora, 2020, o ano do qual todos queríamos nos livrar, ainda não ficou para trás. […]

FECHAMENTO

Atritos políticos e covid-19 voltam para assombrar o mercado e Ibovespa recua mais de 2%; dólar sobe forte

Existe uma certa desconfiança de que o plano de US$ 1,9 trilhão apresentado por Biden encontre dificuldades de ser aprovado pelo Congresso, ainda que o democrata tenha conquistado a maioria das duas casas. No Brasil, situação do coronavírus reacende a pressão sobre o cenário fiscal

match com o mercado?

Concorrente do Tinder, Bumble pode levantar US$ 100 milhões em IPO

Ações da empresa estreiam em fevereiro na Nasdaq; companhia, que é dona do Badoo, não deu lucro no ano passado

pandemia

Itamaraty confirma que Índia atrasará entrega de vacinas

Chanceler indiano atribuiu o atraso na liberação a “problemas logísticos” decorrentes das dificuldades de conciliar o início da campanha de vacinação no país de mais de 1,3 bilhão de habitantes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies