Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:25:11-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
FORTUNA

Luiza Trajano, Luciano Hang, irmãos Batista: os novos bilionários brasileiros, segundo a Forbes

O ranking da revista americana mostra que o Brasil ganhou 18 novos representantes no clube do bilhão. Confira as 20 maiores fortunas do país

9 de março de 2019
16:31 - atualizado às 14:25
Luiza Trajano magazine luiza
Luiza Trajano: estreante no ranking de bilionários da Forbes - Imagem: WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Brasil ainda sente os efeitos de uma das maiores recessões de sua história. Mas, ao menos quando o assunto é o número de super ricos, há um indicativo de que o país esteja vendo uma luz no fim do túnel. Desde o ano passado, 18 novos nomes entraram para a lista de bilionários da Forbes por aqui.

Com os novatos na turma, a publicação americana contabilizou 58 ricaços no país com mais de 1 bilhão de dólares no bolso. Juntos, eles possuem nada menos que 179 bilhões de dólares.

Vale ressaltar que, apesar do avanço, o número ainda está abaixo do recorde de 2014, de 65 bilionários.

Da Magalu à Havan

Algumas das novidades na lista são a empresária Luiza Helena Trajano, acionista majoritária da varejista Magazine Luiza. A gigante viu suas ações se multiplicarem nada menos que 183 vezes desde o fim de 2015.

Em sua coluna mais recente para o Seu Dinheiro, o colunista Alexandre Mastrocinque conta se a Magalu tem força para dobrar a meta e surpreender ainda mais seus acionistas.

Curioso é que, se Luiza é amiga pessoal da ex-presidente Dilma, outro nome que acaba de entrar no ranking de bilionários da Forbes é um admirador do atual presidente, Jair Bolsonaro.

Luciano Hang, dono da Havan, construiu um império de mais de 100 lojas de departamento principalmente em pequenas e médias cidades pelo país.

Não está se lembrando do nome? Talvez a imagem de um empreendimento parecido com a Casa Branca, com uma grande réplica da Estátua da Liberdade em sua entrada, refresque sua memória.

Sim, como lembra a Forbes, Hang também é um fã de carteirinha da terra do tio Sam. E, assim como Bolsonaro, o bilionário se notabiliza pela grande audiência de suas transmissões ao vivo nas redes sociais.

A fortuna da JBS

Outros velhos conhecidos dos brasileiros que estrearam na lista são os irmãos Joesley e Wesley Batista, marcados por um escândalo de corrupção envolvendo alguns dos maiores políticos do país. Que investidor de bolsa não se lembra do Joesley Day, em maio de 2017?

Mas parece que o jogo virou para os hermanos. Após surfar na onda do aumento da demanda por carne bovina nos EUA e na China, eles viram sua fabricante de carnes valorizar quase 40% em um ano.

Mais alguns nomes que ganharam destaque da publicação estrangeira foram Samuel Barata, acionista majoritário da Drogarias DPSP, segunda maior do país; e Rubens Menin Teixeira de Souza, proprietário da MRV Engenharia que retornou à lista de bilionários.

Sobre a MRV, vale a pena ler com calma a instigante entrevista do Seu Dinheiro com seu presidente, Eduardo Fischer. Nela, ele defende que o mercado imobiliário no Brasil pode até dobrar de tamanho.

Lemann x Safra

A dança das cadeiras entre os bilionários brasileiros afetou a ponta do ranking da Forbes no país. Com o modelo Ambev em xeque, Jorge Paulo Lemann perdeu o título de homem mais rico para o banqueiro Joseph Safra. Nesta análise imperdível, o Vinícius Pinheiro listou 5 motivos que ajudam a explicar por que isso aconteceu.

Confira, a seguir, que são os 20 maiores bilionários do Brasil e a origem de suas fortunas, segundo a Forbes:

1 – Joseph Safra

Riqueza: US$ 25,2 bilhões

Fonte: Banco Safra

 

2 – Jorge Paulo Lemann

Riqueza: US$ 22,8 bilhões

Fonte: 3G Capital

 

3 – Marcel Herrmann Telles

Riqueza: US$ 9,9 bilhões

Fonte: 3G Capital

 

4 – Eduardo Saverin

Riqueza: US$ 9,7 bilhões

Fonte: Facebook

 

5 – Carlos Alberto Sicupira e família

Riqueza: US$ 8,8 bilhões

Fonte: 3G Capital

 

6 – José João Abdalla Filho

Riqueza: US$ 3,4 bilhões

Fonte: Investimentos diversos

 

7 – Abilio dos Santos Diniz

Riqueza: US$ 3,1 bilhões

Fonte: Comércio

 

8 – Fernando Roberto Moreira Salles

Riqueza: US$ 3,1 bilhões

Fonte: Banco Unibanco e mineração

 

9 – João Moreira Salles

Riqueza: US$ 3,1 bilhões

Fonte: Banco Unibanco e mineração

 

10 – Pedro Moreira Salles

Riqueza: US$ 3,1 bilhões

Fonte: Banco Unibanco e mineração

 

11 – Walther Moreira Salles Júnior

Riqueza: US$ 3,1 bilhões

Fonte: Banco Unibanco e mineração

 

12 – André Esteves

Riqueza: US$ 3 bilhões

Fonte: Banco BTG Pactual

 

13 – Alfredo Egydio Arruda Villela Filho

Riqueza: US$ 2,6 bilhões

Fonte: Banco Itaú

 

14 – Jayme Garfinkel

Riqueza: US$ 2,5 bilhões

Fonte: Porto Seguro

 

15 – João Roberto Marinho

Riqueza: US$ 2,5 bilhões

Fonte: Grupo Globo

 

16 – José Roberto Marinho

Riqueza: US$ 2,5 bilhões

Fonte de riqueza: Grupo Globo

 

17 – Roberto Irineu Marinho

Riqueza: US$ 2,5 bilhões

Fonte: Grupo Globo

 

18 – Ana Lucia de Mattos Barretto Villela

Riqueza: US$ 2,4 bilhões

Fonte: Banco Itaú

 

19 – Walter Faria

Riqueza: US$ 2,3 bilhões

Fonte: Grupo Petrópolis

 

20 – Candido Pinheiro Koren de Lima

Riqueza: US$ 2,3 bilhões

Fonte: Grupo Hapvida

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

de olho na inovação

Amazon sinaliza interesse por criptomoedas em anúncio de emprego

Empresa procura “um líder de produto experiente para desenvolver a estratégia e o roadmap de produtos e moedas digitais

balanço em foco

Lucro da Hypera Pharma aumenta 18% no segundo trimestre

Cifra chegou a R$ 470,6 milhões no período; companhia obteve alta de 43,5% na receita líquida, a R$ 1,5 bilhão

seu dinheiro na sua noite

Quebrando recordes na corrida dos ETFs

A pira foi acesa em Tóquio: os Jogos Olímpicos estão oficialmente abertos — e eu estou empolgadíssimo. Não sei vocês, mas eu adoro as Olimpíadas, principalmente os esportes não muito convencionais. Claro, é legal assistir futebol, vôlei e basquete, mas eu gosto mesmo é de ver as modalidades que nunca passam na TV. Duelo de […]

FECHAMENTO DA SEMANA

Inflação salgada pressiona juros, mas dados americanos amenizam alta do dólar — já a bolsa não escapou da queda

Em semana recheada de ruídos políticos e incertezas, o Ibovespa acumulou uma queda de 0,72%. Já o dólar à vista subiu 1,86%, a R$ 5,2105

de olho no ir

Alta da arrecadação não dá ‘total liberdade’ para reduzir impostos, diz secretário do Tesouro

Jeferson Bittencourt considerou também que a reforma do IR ainda está em aberto, com muito para se discutir

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies