🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Oferta de ações

JSL pode embolsar até R$ 926 milhões no IPO da Vamos com venda de ações e dividendos

A abertura de capital da Vamos, empresa de locação de caminhões e máquinas do grupo logístico, pode movimentar até R$ 1,276 bilhão, mas 73% desse dinheiro pode parar no bolso do controlador

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
9 de abril de 2019
14:48 - atualizado às 15:13
Caminhão da JSL
Participação da JSL na companhia pode ser reduzida para até 50,01% após a ofertaImagem: Divulgação

A locadora de caminhões e máquinas Vamos, do Grupo JSL, pretende usar uma parte dos recursos captados de investidores via oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na B3 para pagar dividendos aos próprios acionistas.

A abertura de capital da Vamos na B3 pode movimentar até R$ 1,276 bilhão. A estimativa considera o preço máximo por ação definido na faixa indicativa, que varia de R$ 17 a R$ 21, e a venda de todos os lotes previstos na operação.

Mas desse total só R$ 350 milhões devem efetivamente ficar no caixa da empresa. Os outros R$ 926 milhões, ou 73% dos recursos, podem parar no bolso da JSL.

O grupo de logística pode conseguir até R$ 714,3 milhões com a venda de parte de suas ações na oferta. Após o IPO, a participação da JSL, que hoje é de quase 100%, pode ser reduzida para até 50,01%, o suficiente para se manter no controle.

A Vamos também pretende captar R$ 562 milhões com a emissão de novas ações. Só que uma parte desse dinheiro também vai parar no bolso da JSL. Isso porque a empresa pretende destinar R$ 211,4 milhões captados dos novos sócios para pagar dividendos que já foram declarados aos acionistas.

Em crescimento

Apesar dos pontos nebulosos, a Vamos tem pelo menos uma característica que costuma atrair investidores na bolsa: está em crescimento.

A empresa que nasceu como uma "costela" da JSL encerrou o ano passado com uma frota de 10.862 unidades, sendo 8.755 caminhões ou similares e 2.107 máquinas e equipamentos. A Vamos conta ainda com uma rede de 40 lojas, formada por 14 concessionárias de caminhões e ônibus da marca VW/MAN, 15 concessionárias de máquinas e equipamentos agrícolas da marca VALTRA e 11 lojas de seminovos.

A receita líquida da companhia atingiu R$ 983,3 milhões em 2018, um aumento de 46% em relação ao ano anterior. Na mesma base de comparação, o lucro líquido da companhia cresceu 26%, para R$ 116,3 milhões.

Resta saber por que o controlador está vendendo parte relevante de suas ações no IPO se o negócio é tão bom e tem potencial de alta.

Cronograma

Pelo menos 10% das ações no IPO da Vamos devem ser vendidas a investidores no varejo, que possuem de R$ 3 mil a R$ 1 milhão. Se você se interessou, o período de reserva vai de 16 a 26 de abril e a definição do preço da ação está prevista para o dia 29.

Caso a ação saia no teto da faixa indicativa, a empresa pode chegar à bolsa valendo R$ 2,6 bilhões.

As ações da Vamos serão negociadas na B3 com o código "VAMO3". O Bradesco BBI é o coordenador-líder do IPO. Outras sete instituições atuam na operação: BTG Pactual, Santander, BofA Merrill Lynch, XP Investimentos, BB Investimentos, Caixa e Credit Suisse.

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar