Menu
2019-04-05T15:39:40-03:00
Estadão Conteúdo
Inflação semanal

FGV: IPC-S acelera em 6 das 7 capitais pesquisadas na primeira leitura de março

Na primeira quadrissemana deste mês, o IPC-S subiu 0,45%, ante 0,35% no fechamento do mês passado

11 de março de 2019
10:14 - atualizado às 15:39
Supermercado
Supermercado - Imagem: Shutterstock

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), acelerou em seis das sete capitais pesquisadas na primeira quadrissemana de março na comparação com a última leitura de fevereiro. A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira, 11, pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Na primeira quadrissemana deste mês, o IPC-S subiu 0,45%, ante 0,35% no fechamento do mês passado.

Somente em Belo Horizonte o IPC-S arrefeceu de 0,65% no fim de fevereiro para 0,60% na primeira medição de março. Nas demais, entretanto, houve aceleração: Salvador (de 0,21% para 0,48%), Brasília (de 0,13% para 0,31%), Recife (de 0,53% para 0,62%), Rio de Janeiro (de 0,36% para 0,52%), Porto Alegre (de 0,02% para 0,15%) e São Paulo (de 0,53% para 0,55%). A próxima divulgação do índice será no dia 19.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

fechamento dos mercados

Ibovespa fecha em leve alta com avanço da Petrobras, apesar de queda da Vale

Juros futuros se descomprimem com menor percepção de risco fiscal, enquanto dólar sobe com hedge de investidores após compra de bolsa

estagnação

Ideia de que investimento público pode ser substituído é engano, diz ex-ministro da Fazenda

Bresser-Pereira disse que o Brasil vive há 40 anos uma situação de semiestagnação econômica por causa de uma redução do investimento público,

Crypto News

“O bitcoin está vencendo a revolução monetária da Covid-19”

Apesar de ter estudado a História de várias nações no ensino médio, não entendia nada de como as economias se comportavam com o passar do tempo.

em queda

Juros fecham em forte queda com notícia de que Bolsonaro desistiu de criar programa social em 2020

Alívio foi maior nas taxas futuras de longo prazo, que acompanham mais o risco fiscal. Agentes repercutem perspectivas de que governo deverá retomar o Bolsa Família em 2021. Produção industrial abaixo da esperada e perspectiva de privatizações ano que vem também embalam recuo

OTIMISMO

BofA projeta Ibovespa em 130 mil pontos em 2021 e diz que está sendo conservador

Banco acredita em pontuação maior, mas isso dependerá da situação fiscal estar ajustada, diz chefe de economia para Brasil

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies