🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Ações da Vale fecham com baixa de 8% após rompimento de barragem em MG

Ativos negociados no mercado americano chegaram a subir quase 4% antes do incidente. Ainda não há informações oficiais sobre vítimas

Eduardo Campos
Eduardo Campos
25 de janeiro de 2019
15:06 - atualizado às 13:56
Barragem da Vale rompe em Brumadinho, MG
Barragem da Vale rompe em Brumadinho, MG - Imagem: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Os recibos de ações (ADR) da mineradora Vale fecharam o dia em forte baixa no pregão desta sexta-feira no mercado americano.

Os papéis que subiram 3,9% na máxima do dia, reverteram para forte queda, chegando a cair 13,5% na mínima do pregão, depois do rompimento de barragem da empresa em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte (MG). No fim do dia, as ações apontavam baixa de 8%, na linha dos US$ 13,6.

A Vale foi a empresa mais negociada, nesta sexta-feira, na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês), considerando todos os papéis listados na instituição. O ADR da mineradora registrava volume de 141 milhões de negócios no fim da tarde, seguido pela General Eletric, com 88 milhões, a PG&E, com 55 milhões, e o Bank of America, com 48 milhões, segundo dados da bolsa americana.

Por meio de comunicado, a empresa afirmou que, no início da tarde, ocorreu o rompimento de uma barragem na Mina Feijão.

Segundo a empresa, ainda não há confirmação sobre a causa do acidente. Por volta das 17 horas, o Corpo de Bombeiros falava em pelo menos 200 desaparecidos, embora não em vítimas. 51 bombeiros militares e seis aeronaves estavam mobilizados no local para tentar resgatar as possíveis vítimas.

Segundo a Vale, as primeiras informações indicavam que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco.

Em comunicado atualizado, a empresa afirmou que havia empregados na área administrativa, que foi atingida pelos rejeitos.

A companha também informa que acionou o Corpo de Bombeiros e ativou o seu Plano de Atendimento a Emergências para Barragens.

“A prioridade total da Vale, neste momento, é preservar e proteger a vida de empregados e de integrantes da comunidade.”

Analistas ouvidos pela "Agência Estado" dizem estar em busca de informações sobre o rompimento da barragem para tentar dimensionar o tamanho do acidente.

Outro analista, que preferiu não ser identificado, acredita que o acidente pode resultar em novo processo de investidores contra a mineradora na Justiça dos Estados Unidos

Em novembro de 2015, também em Minas Gerais ocorreu o rompimento da barragem do Fundão, em Mariana, empreendimento controlado pela Vale e pela Samarco (BHP Billington), causando a morte de 19 pessoas e deixando um rastro de lama e rejeitos que chegou até o Espírito Santo.

Demais ativos brasileiros

A forte queda das ações da mineradora também afetou o desempenho do ETF de papéis brasileiros, EWZ, que chegou a subir mais de 2% antes de fechar com leve alta de 0,39%, depois de um breve passeio pelo território negativo. As ações da Vale vinham em firme movimento de alta acompanhando a cotação dos metais negociados no mercado internacional.

Resposta governamental

Em sua conta no "Twitter", o presidente Jair Bolsonaro lamentou o ocorrido e disse que determinou o deslocamento dos ministros do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, e Meio Ambiente, Ricardo Salles, para a região.

Mais tarde, por meio de seu porta-voz, o presidente lamentou eventuais mortes causadas pelo acidente, mesmo sem nenhuma confirmação do número de vítimas.

"O presidente da República lamenta eventuais perdas de vidas ocasionadas pelo rompimento da barragem na região de Brumadinho, em Minas Gerais", declarou o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, lendo uma nota de Bolsonaro.

Em reunião realizada mais cedo, participantes consideraram como "gravíssima" a situação em Minas Gerais, com danos considerados "ainda incalculáveis".

Em entrevista à rede "Record", Bolsonaro voltou a lamentar o ocorrido e disse que militares estão se dirigindo ao local para ajudar "a salvar vidas". O presidente confirmou que vai visitar Brumadinho na manhã de sábado e que foram montados dois "gabinetes de crise" para monitorar e sugerir medidas para lidar com a situação.

Zema

O governador de Minas, Romeu Zema, também foi ao Twitter se pronunciar.

"Estava em deslocamento no interior do Estado, onde tinha compromisso, mas já estou a caminho de Belo Horizonte, local onde o governo de Minas instalou o gabinete de gestão de crise, assim que teve a notícia do ocorrido em Brumadinho", afirmou.

*Com Estadão Conteúdo

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies