Menu
2019-01-25T19:08:30+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
IMPACTO PARA O ACIONISTA

Analistas estimam que acidente em Brumadinho trará danos financeiros e de imagem à Vale e pode derrubar ação no curto prazo

Mercado busca entender a dimensão do acidente e o volume de rejeitos despejados para mensurar perdas da empresa e dano de imagem.

25 de janeiro de 2019
15:42 - atualizado às 19:08
Barragem da Vale rompe em Brumadinho, MG
Barragem da Vale rompe em Brumadinho, MG - Imagem: Divulgação/Corpo de Bombeiros

O acidente com barragem da Vale em Brumadinho penaliza as ADRs da empresa na bolsa americana. Os analistas ainda tentam entender a dimensão da tragédia e os danos à empresa, mas já estimam que o acidente provocará prejuízos e uma crise da imagem para a companhia que vai derrubar o valor da ação da mineradora no curto prazo. Nesta sexta-feira (25), a bolsa de valores brasileira está fechada diante do feriado pelo aniversário da cidade de São Paulo. A ação deve despencar na segunda-feira.

Os analistas estão ainda avaliando a dimensão do acidente. O grande comparativo é com o desastre da Samarco em Mariana em novembro de 2015, que provocou a morte de 19 pessoas e derrubou rejeitos nos rios de Minas Gerais que chegaram até o litoral do Espírito Santo.

Os analistas do Bank of America minimizaram, no entanto, o efeito do acidente para os negócios da Vale. Para eles, o impacto ambiental será menor do que o da Samarco e a as ações da companhia na bolsa brasileira não devem refletir o efeito visto nesta sexta-feira nos ADRs em Wall Street. O banco manteve a recomendação de compra dos papéis.

O analistas do Itaú BBA observaram que o tombo das ADRs da mineradora nos EUA chegou a superar 10%, exatamente o mesmo declínio visto no dia seguinte ao rompimento da barragem da Samarco.

"Acreditamos que o acidente pode continuar a pesar no desempenho do preço das ações no curto prazo, considerando-se que pode atrasar as concessões de operação e licenças ambientais no Brasil. Também pode atrasar o reinício das operações da Samarco, se as autoridades decidirem aumentar os padrões de segurança para os resíduos de mineração."

Em busca de informações

O analista da XP Investimentos que acompanha o papel da Vale, Karel Luketic, já entrou em contato com a área de relações com investidores da mineradora, mas a companhia ainda espera mais informações para poder dar uma dimensão melhor do acidente.

"O mais importante agora é saber o impacto para a vida e para a cidade. O aspecto financeiro é secundário", diz o analista da XP Investimentos Karel Luketic.

Impacto na produção

A estimativa de analistas é que o impacto na produção tende a ser menor do que o ambiental e de imagem para a empresa. O acidente ocorreu um uma mina do complexo de Paraopeba, que respondeu em 2017 por cerca de 7% da produção da Vale.

Brumadinho X Mariana

O analista de um grande banco comenta que, nesse momento, busca entender a dimensão do acidente e o volume de rejeitos - se são menores ou maiores - que os do rompimento da barragem de Fundão em Mariana (MG). Fundão tinha capacidade de estocar 55 milhões de metros cúbicos em rejeitos.

Em novembro de 2015, a barragem se rompeu, provocando a morte de 19 pessoas e a destruição do distrito de Bento Rodrigues, próximo à represa.

Os rejeitos alcançaram o litoral do Espírito Santo, afetando a flora e a fauna. Segundo informações da Vale, a barragem em Brumadinho tem volume de 12,7 milhões de metros cúbicos de rejeito de mineração.

Teste de impacto

O desastre ambiental ocorre em um momento em que a Vale está finalizando uma operação de captação de crédito de US$ 3 bilhões. Apesar de o acidente não cair bem para imagem da mineradora, os analistas esperam que ela consiga financiadores.

"A Vale é muito forte financeiramente. Esperamos que vários bancos ofereçam para a empresa crédito em condições favoráveis", destaca o analista americano John Tumazos, da John Tumazos Very Independent Research, a Broadcast.

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Nova cartada

Trump contra-ataca e anuncia um aumento nas tarifas sobre importações chineses

O presidente dos Estados Unidos anunciou a elevação das tarifas de importação sobre produtos da China, elevando a tensão no front da guerra comercial

Seu Dinheiro na sua noite

O Buraco do Twitter

O vale de Jackson Hole (Buraco do Jackson, para os íntimos) já serviu de cenário para as filmagens de Rocky 4. Em plena guerra fria, Sylvester Stallone usou a paisagem coberta de neve das montanhas que ficam no estado norte-americano do Wyoming para emular a Sibéria. Para quem acompanha o mercado financeiro, o lugar é […]

Estreitando relações

Bolsonaro anuncia acordo de livre comércio entre Mercosul e 4 países europeus

Anúncio foi comemorado por entidades diretamente envolvidas, como a Confederação Nacional da Indústria

Câmbio

BC ofertará até US$ 11,6 bilhões no mercado à vista a partir de 2 de setembro

Leilões serão iguais aos feitos ao longo desta semana, com o BC trocando swaps por dólar à vista a depender da demanda de mercado

Relação abalada

Maia volta a disparar contra Bolsonaro e diz que país vive ‘quase um Estado autoritário’, inclusive no Meio Ambiente

Presidente da Câmara também classificou como desculpa as ameaças da Europa sobre a questão das queimadas na Amazônia

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: No meio da guerra tinha um banco central

Seu Dinheiro traz em podcast um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

Seguindo a Caixa...

Banco do Brasil pode adotar linha de crédito imobiliário atrelada ao IPCA

Se confirmado, novo tipo e crédito se somaria às novas linhas com taxas mais baixas para prazos de financiamento menores

Economia em dificuldades

Incertezas com Brexit e quadro global pesam no Reino Unido, diz Carney

Presidente do BoE afirmou que a economia do Reino Unido poderia ter várias reações, a depender dos progressos no Brexit

Deu a louca no gerente

Caixa vai vender todas as participações não estratégicas, diz presidente

Pedro Guimarães também voltou a mencionar que a Caixa vai “despedalar” os Instrumentos Híbridos de Capital de Dívida

Ela não para!

Caixa avalia mudança para taxa prefixada no financiamento imobiliário

Banco está avaliando excluir todo tipo de indexador e adotar taxa prefixada para o financiamento da casa própria

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements