Menu
2019-04-15T17:37:11-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Incorporadora em crise

Gafisa vai investigar decisões da gestora GWI à frente da empresa

Dependendo do resultado da apuração, a Gafisa poderá tomar medidas de ressarcimento de eventuais danos, disse hoje o novo presidente da companhia Roberto Luz Portella

15 de abril de 2019
12:09 - atualizado às 17:37
Gafisa Bote Salva Vidas
Dependendo do resultado da apuração, Gafisa poderá tomar medidas de ressarcimento de eventuais danos contra a GWI

A nova gestão da Gafisa vai investigar as decisões tomadas no turbulento período em que a incorporadora foi administrada pela gestora GWI, do investidor Mu Hak You.

Dependendo do resultado da apuração, a Gafisa poderá tomar medidas de ressarcimento de eventuais danos, disse hoje o novo presidente da companhia Roberto Luz Portella.

As decisões atabalhoadas da GWI à frente da companhia foram amplamente noticiadas aqui no Seu Dinheiro. Ao assumir a gestão, a GWI usou parte do caixa da empresa para recomprar ações da própria empresa. Mesmo assim as cotações da empresa na bolsa despencaram.

A decisão de investigar a GWI foi aprovada em assembleia de acionistas da incorporadora realizada hoje pela manhã. Inicialmente, estava prevista a suspensão dos direitos da gestora.

"Mas a medida agora seria inócua, uma vez que a GWI não é mais acionista da empresa", afirmou Portella, em entrevista logo depois da assembleia.

A Gafisa também pretende apurar o processo de cisão da Tenda, incorporadora voltada ao segmento de baixa renda, que foi realizada antes da entrada da GWI.

"Temos indícios de que a cisão da Tenda foi uma fraude", afirmou Aurélio Valporto, presidente da Associação dos Investidores Minoritários do Brasil.

Aumento de capital

Os acionistas da Gafisa também aprovaram a proposta de aumento de capital, dentro do limite autorizado pelo estatuto. A empresa pode emitir até 26 milhões de ações, o que renderia pouco mais de R$ 200 milhões ao caixa, se considerarmos a cotação de fechamento de sexta-feira na B3.

As condições da capitalização serão definidas até amanhã, mas a ideia é que haja estímulo para acionistas participarem. "Nós precisamos desse dinheiro e temos que mostrar ao mercado que a empresa tem o apoio dos investidores", afirmou Portella. O laudo que determinou o preço por ação na operação, que é restrita aos acionistas da companhia, foi feito pela Eleven Research.

A incorporadora fará uma segunda convocação da assembleia de hoje para permitir um aumento no limite de ações e uma nova capitalização no futuro.

A empresa também foi autorizada a captar até US$ 150 milhões com a emissão de debêntures conversiveis em ações.

Tanure no conselho

Os acionistas da Gafisa aprovaram hoje a indicação dos novos membros para o conselho de administração, incluindo o nome de Nelson Tanure.

O polêmico empresário possui hoje apenas 500 ações da empresa, mas já manifestou interesse em adquirir ações no aumento de capital. O mais provável é que ele negocie a entrada na operação com a Planner, hoje a principal acionista da companhia.

Dependendo de quantas ações Tanure comprar nos dois aumentos de capital previstos, é provável que ele passe a deter ações suficientes para ditar os rumos da empresa.

Sem recuperação judicial

O novo presidente da Gafisa negou a possibilidade de a empresa entrar com pedido de recuperação judicial. "Nenhum plano B nem C contempla essa hipótese", disse Portella.

Ele ponderou que isso não significa que a empresa não vá contestar dívidas que carrega hoje no balanço.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Ibope e Datafolha

Eleições municipais: quem são os favoritos no 2º turno das principais capitais, segundo as pesquisas

No Rio, Eduardo Paes lidera; favorito em São Paulo é o atual prefeito Bruno Covas. Confira pesquisas também para Recife, Fortaleza, Porto Alegre e Goiânia

APRENDENDO COM O PROFESSOR BESSEMBINDER

O clube dos 900%: o que você pode aprender com os maiores casos de geração de riqueza da Bolsa americana

Empresas quebrando são mais frequentes que empresas dominando o mundo em algumas décadas. Mas poucos acertos podem rechear a sua carteira e garantir sua aposentadoria precoce.

Entrevista

‘Desemprego alto e déficit público nos deixam cautelosos’, diz presidente da Whirlpool

CEO da fabricante das marcas Consul e Brastemp diz estar cauteloso para investir em produção e em relação à sustentabilidade da demanda, por conta de desemprego e da situação fiscal

Mercadores da noite

Bolsa, dólar e juros subindo: qual dos três está mentindo?

Quando a Bolsa, o dólar e as taxas de juros estão subindo ao mesmo tempo, um dos três está mentindo – qual deles será e o que fazer?

Infraestrutura

Novo marco legal para ferrovias vai a votação no Senado na próxima semana

Legislação promete organizar regras do setor e permitir novos formatos para a atração de investimentos privados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies