Menu
2019-06-07T18:46:12-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
mais uma queda

Projeção de alta do PIB passa de 1,49% para 1,45%

11ª queda consecutiva na projeção do Relatório de Mercado Focus reforça que o otimismo dos especialistas com a economia é cada vez menor

13 de maio de 2019
8:32 - atualizado às 18:46
Gráfico indicando queda
Gráfico indicando queda - Imagem: Shutterstock

O boletim Focus, publicação do Banco Central que reúne estimativas de economistas, divulgado nesta segunda-feira, 13, projeta um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019 de 1,45%, ante 1,49% da semana passada. Há um mês, a estimativa de crescimento era de 1,95%.

Em 2020, a projeção permanece a mesma da semana passada: 2,50%, sendo que quatro semanas atrás estava em 2,58%.

Já a mediana das previsões para a Selic, para o relatório Focus, segue em 6,50% ao ano. Há um mês estava no mesmo patamar. Para o fim de 2020, a projeção também segue a mesma da semana passada: 7,50% — igual a quatro semanas atrás.

Vale lembrar que na semana passada o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou a manutenção, pela nona vez consecutiva, da Selic em 6,50% ao ano.

O Banco Central também indicou que o risco de uma inflação menor devido ao franco desempenho econômico se elevou desde a reunião anterior, em março. A instituição reiterou, porém, que manterá "cautela, serenidade e perseverança" em suas próximas decisões, "inclusive diante de cenários voláteis".

O IPCA segue em 4,04% para 2019 e 4% para o ano que vem. Para maio deste ano, a previsão se manteve em 0,30% — um mês atrás era de 0,31%.

Já o câmbio, segundo o relatório de marcado Focus, deve ficar R$ 3,75, ante R$ 3,80 da previsão de um mês atrás. Para 2020, a projeção para o fim do ano continua em R$ 3,80, ante 3,78 de quatro pesquisas atrás.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

fraco

B2W registra desempenho abaixo do esperado no 4º tri, mas sinaliza para bom 1º tri

Crescimento de 38,2% do GMV nos últimos três meses de 2020 fica abaixo das projeções dos analistas e do apresentado por seus concorrentes

Seleção da bolsa

As ações favoritas para o mês de março, segundo 13 corretoras

Com o cenário de incertezas ainda em alta, o mercado opta mais uma vez para papéis que podem atuar como porto seguro. Confira as principais recomendações dos analistaws

Sextou com o Ruy

A rentabilidade do vizinho é maior que a sua? Tome cuidado com os ganhos dos “traders perfeitos”

A inveja é, sem dúvida alguma, uma das piores inimigas de um investidor – isso se não for a pior. E quando estamos em um bull market (mercado em alta) parece que temos que lidar o tempo todo com ela

Vêm proventos por aí

B3 anuncia quase R$ 2 bi em dividendos, além de recompra e desdobramento de ações

Conselho de administração da companhia aprovou pagamento de dividendos do quarto trimestre e dividendos extraordinários referentes a 2020

Cenário pandêmico

B3 lucra R$ 4,2 bilhões em 2020, alta de 53%, com volatilidade dos mercados, ofertas de ações e juros baixos no Brasil

Cenário pandêmico acabou beneficiando os resultados da companhia, resultando em volatilidade e juros baixos que impulsionaram investidores e empresas a recorrerem ao mercado de capitais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies