Menu
2019-10-21T16:18:48-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
O poder das redes

Facebook, de Mark Zuckerberg, pega Rússia e Irã tentando intervir nas eleições dos EUA em 2020

Notícia vem em meio a uma ofensiva que a gigante das redes sociais tem feito para combater ataques nas eleições mundo afora

21 de outubro de 2019
16:18
Presidente dos EUA, Donald Trump; Facebook; Mark Zuckerberg
Imagem: Shutterstock

Em meio às tentativas de combater interferências virtuais nas eleições norte-americanas de 2020, o Facebook acabou encontrando dois importantes focos de ilegalidades em sua plataforma. Em entrevista à NBC News, o CEO Mark Zuckerberg disse que a empresa frustrou recentemente novas ações da Rússia e do Irã, lugares que ele considera a base para futuras manipulações.

A notícia vem à tona no momento em que a gigante das redes sociais se prepara para combater ataques nas eleições mundo afora. Entre as ações está uma maior transparência às origens das páginas do Facebook, além de aprimorar a verificação de fatos e notícias classificadas como falsas. Atualmente, o Facebook conta com mais de 35.000 pessoas trabalhando em questões de segurança.

Segundo Zuckerberg, o trabalho tem se intensificado e se tornado cada vez mais difícil. "Continuamos vendo suas táticas evoluindo (...) encontramos um conjunto de campanhas. Elas são altamente sofisticadas. Elas sinalizam que esses estados-nações pretendem ser ativos nas próximas eleições", disse o CEO da rede social na entrevista à NBC.

Brasil na rota de ação

Zuckerberg também afirmou que a China tentou interferir em vários processos eleitorais pelo mundo. Todos eles, no entanto, foram identificados e barrados.

Apesar do desafio, Zuckerberg fez campanha a favor se sua empresa e se disse otimista com os resultados entregues pelo setor de inteligência nas recentes eleições - incluindo a brasileira, que conduziu Jair Bolsonaro ao Palácio do Planalto.

"Parte do motivo de eu estar confiante em 2020 é que temos desempenhado um papel na defesa contra interferências em todas as principais eleições do mundo desde 2016, na França, na Alemanha, na UE em geral, na Índia, no México , no Brasil."

Dentro do debate

Desde que o Facebook se viu no centro de um escândalo de vazamento de dados, Zuckerberg tem sofrido duras críticas quanto à segurança da rede social. E essa tensão deve chegar, inclusive, aos debates eleitorais nos Estados Unidos.

A pré-candidata democrata Elizabeth Warren, por exemplo, já chegou a defender o fim do Facebook. Na ala republicana, o senador Josh Hawley, do Missouri, fez críticas à plataforma alegando ser inclinada contra os conservadores.

Foco no futuro

Mesmo com todas as operações de combate à campanhas ilegais, o Facebook entrou em estágio de alerta para o processo que vai decidir o futuro líder da Casa Branca.

Sobre o caso da Rússia e o Irã, a empresa removeu quatro redes de contas, páginas e grupos no Facebook e Instagram que haviam se envolvido em "comportamento inautêntico coordenado". Três dessas redes tiveram origem no Irã e uma na Rússia.

*Com informações da NBC News.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Fundos de investimento

Ney Miyamoto deixa equipe de gestão da Alaska

Fundador e um dos executivos mais experientes da equipe da Alaska, Miyamoto permanece como sócio e investidor dos fundos da casa

Vai pedir música no Fantástico

CVM abre terceiro processo administrativo desde início da crise na Petrobras

O sistema da CVM não indica a apuração de eventuais operações atípicas com papéis da petroleira no período recente.

No banco de reservas

Brasil deixa time das 10 maiores economias

O País deverá fechar o ano como a 12ª maior economia em termos de valor do PIB, ultrapassado por Canadá, Coreia do Sul e Rússia.

Mercado de capitais

CVM libera bancos para fazerem empréstimos “travestidos” de debêntures

Financiamento via debêntures conta com algumas vantagens em relação ao empréstimo tradicional, como a alíquota zero de IOF

Crise

Venda de veículos cai 16,7% e tem pior fevereiro em 3 anos, diz Fenabrave

Desde 2018, quando foram vendidos 156,9 mil veículos no segundo mês do ano, o setor não tinha um fevereiro tão fraco.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies