2019-02-28T09:00:35-03:00
Fim antecipado

Estados Unidos e Coreia do Norte encerram encontro após fracasso nas negociações

Falta de acordo sobre as sanções impostas por Washington antecipou o fim da segunda cúpula entre os países

28 de fevereiro de 2019
8:19 - atualizado às 9:00
O presidente americano Donald Trump - Imagem: Shutterstock

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump e o líder da Coreia do Norte, Kim Jung-un, anteciparam o fim da segunda reunião de cúpula entre os países. Trump disse nesta quinta-feira, 28, que a decisão surgiu após a falta de acordo sobre as sanções que Washington impôs ao regime de Pyongyang.

"Não seria uma boa coisa assinar qualquer coisa", disse Trump, durante coletiva de imprensa que se seguiu à cúpula em Hanói, capital do Vietnã. "Nós tínhamos algumas opções e, neste momento, decidimos não seguir nenhuma das opções."

Segundo o presidente, as conversas dos dois últimos dias foram muito produtivas e num clima bastante amigável, e os EUA querem manter o relacionamento com Kim, mas, diante das divergências ainda existentes, não seria apropriado assinar um acordo no momento.

A primeira cúpula entre Trump e Kim ocorreu em junho do ano passado, em Cingapura. Trump não se comprometeu com um terceiro encontro.

"Basicamente, eles (os norte-coreanos) queriam que as sanções fossem totalmente suspensas e não podíamos fazer isso", disse Trump. "Eles estavam dispostos a desnuclearizar grandes porções de áreas que queríamos, mas não podíamos abrir mão de todas as sanções por isso. Então, vamos continuar a trabalhar e veremos, mas tínhamos que rejeitar essa sugestão em particular."

Trump disse ainda que Kim ofereceu desmantelar o complexo nuclear de Yongbyon em troca do fim das sanções, o que não foi aceito pelos negociadores americanos. Segundo o presidente, todas as sanções atuais contra Pyongyang continuam em vigor. "Kim tem uma certa visão, mas não a que queremos", disse, destacando, porém, que o líder norte-coreano se comprometeu a não realizar mais testes nucleares ou de mísseis.

Durante a coletiva, Trump também falou sobre o depoimento de seu ex-advogado Michael Cohen, durante audiência ontem no Congresso americano. De acordo com Trump, Cohen "mentiu muito" em seu depoimento, mas, por outro lado, enfatizou que não houve conluio entre a equipe de campanha eleitoral do republicano e a Rússia em 2016.

Durante a audiência, Cohen acusou Trump de conduta criminosa durante exercício do mandato, classificando-o de "vigarista" e "trapaceiro".

*Com Estadão Conteúdo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) cai hoje, mas projeções para mercado de criptomoedas permanecem otimistas, segundo analistas; Cardano (ADA) dispara mais de 8%

Qualquer gatilho neste momento pode desencadear uma alta de preços e um novo bull market das criptomoedas

EXILE ON WALL STREET

Você quer ser reconhecido ou quer ganhar dinheiro? Entenda por que estar na moda nem sempre significa lucrar

O objetivo do investidor não deveria ser estar na moda nem ser reconhecido em conversas pseudointeligentes, uma vez que os ciclos não necessariamente se repetem à frente

Insights para lucrar

VOTAÇÃO: Qual o investimento mais atrativo para o seu patrimônio em 2022?

Seu Dinheiro abre espaço de diálogo entre investidores para cada um saber o que o outro pensa sobre bolsa, criptomoedas, renda fixa e muito mais; vote

BRASILEIRO NÃO DESISTE NUNCA

Longe do fim: Aliansce Sonae (ALSO3) avisa que vai insistir na fusão com a brMalls (BRML3)

Negócio bilionário entre as gigantes rivais daria origem à maior administradora de shoppings da América Latina

TRÉGUA CLIMÁTICA

Depois da Usiminas, Vale anuncia retomada gradual das atividades após chuvas devastadoras em MG

Retorno parcial das operações coincide com trégua nos temporais que deixaram dezenas de mortos e milhares de desabrigados no Estado