Menu
2019-06-21T11:51:58-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Aos 48 do 2º tempo

Governo dos EUA autoriza ataque ao Irã após derrubada de drone, mas missão é abortada de última hora

Jornal The New York Times informou que aviões e navios militares já estavam à postos para atacar quando a ordem do presidente Trump chegou

21 de junho de 2019
7:44 - atualizado às 11:51
O presidente dos EUA Donald Trump
O presidente americano Donald Trump - Imagem: Shutterstock

A noite desta quinta-feira (20) foi de tensões no exterior. O exército dos EUA estava pronto para atacar o Irã em retaliação à derrubada de um drone do País, mas a missão acabou sendo abortada de última hora.

De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, o presidente Donald Trump teria autorizado o ataque mas, de uma hora para outra, resolveu desautorizar a operação.

O jornal afirma que a cúpula militar e diplomática dos Estados Unidos acreditava de fato no ataque, e a decisão de Trump de cancelar a missão acabou pegando muita gente de surpresa. Aviões militares e navios já estariam posicionados para atacar uma série de alvos quando a notícia do veto chegou.

O NYT informou ainda que não há informações sobre os motivos que teriam feito Trump mudar de opinião. No entanto, várias autoridades americanas dizem que não se pode descartar uma futura ação militar contra o Irã.

Trump chegou a escrever em sua conta no Twitter que o Irã havia cometido "um grande erro". Mais tarde, disse a repórteres que o país persa iria "descobrir em breve" se os EUA planejavam uma ação militar em resposta à derrubada do drone.

E o petróleo sofre...

A calmaria no Brasil por conta do feriado de Corpus Christi contrastou com as grandes movimentações políticas no exterior. Não à toa os preços do petróleo foram parar nas alturas diante da expectativa de que o clima no Oriente Médio voltasse pesar. Nas bolsas dos Estados Unidos, no entanto, o clima de euforia por conta das posturas "dovish" dos Bancos Centrais acabou se sobrepondo à notícia do ataque.

*Com agências internacionais e jornal NYT.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Exile on Wall Street

Estamos para ver o surgimento de um grande conglomerado de moda no Brasil?

Varejo é um jogo de escala. Quanto mais você vende, mais compra. Isso vale não só para os insumos, mas para tudo

Tecnologia no varejo

Magazine Luiza e Totvs anunciam parceria para integração de plataforma e marketplace

Para os vendedores, a notícia representa vendas diretas com taxas menores; já para os consumidores a vantagem é a entrega mais rápida

busca por acordo

Investidores cobram até R$ 60 bi da Petrobras em processos de arbitragem

Casos incluem tanto investidores nacionais quanto estrangeiros e vieram na esteira da Operação Lava Jato, que apontou práticas ilícitas na estatal

país em crise

Concorrente do Uber, Cabify encerra operações no Brasil por conta da pandemia

Fundada há 10 anos em Madri, empresa enfrentou um mercado altamente competitivo no Brasil, mas crise recente foi decisiva para startup deixar o país

TIM Brasil poderá emitir até R$ 5,7 bilhões em debêntures incentivadas

O projeto da operadora para melhorias nas redes fixas e móveis de 21 unidades da federação entrou na lista de autorizações do Ministério das Comunicações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies