Menu
2019-05-11T17:28:38-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Polêmicas

Trump diz que eleitores não se “importariam” com ocultação de impostos

Ele completou desafiando os adversários. Trump disse “agora os democratas de esquerda querem voltar a esse tópico. Façam com que ele seja abordado nas eleições de 2020!”

11 de maio de 2019
17:28
Donald Trump, presidente americano
Donald Trump - Imagem: shutterstock

Em seu Twitter, Donald Trump deu uma declaração no mínimo polêmica. O presidente destacou que venceu as eleições de 2016 parcialmente por conta de sua campanha de redução de impostos e que os eleitores não se "importariam" com a ocultação de Imposto de Renda. A discussão é porque o ato era uma prática comum feita pelos presidenciáveis de governos anteriores.

Ele completou desafiando os adversários. Trump disse "agora os democratas de esquerda querem voltar a esse tópico. Façam com que ele seja abordado nas eleições de 2020!".

A declaração ocorre porque ontem (10) o deputado americano Richard Neal (democrata, Massachusetts) solicitou as declarações de imposto de renda de Donald Trump dos últimos seis anos.

Mas o presidente americano se recusa a divulgar os documentos. Segundo ele, eles estão sob auditoria e, por isso, não tem permissão para serem disponibilizados ao público.

O relatório

Depois, o presidente ainda comentou o relatório de Mueller sobre supostas ligações entre o presidente e os russos durante as eleições de 2016.

"Agora os democratas radicais de esquerda não falam mais sobre conluio porque o relatório de Mueller mostrou que isso não ocorreu. Eles apenas querem falar sobre obstrução ainda que isso não tenha ocorrido, assim como não ocorreu nenhum crime. Exceto aqueles cometidos pelo outro lado", desabafou Trump.

https://twitter.com/realDonaldTrump/status/1127283257383555072

Em março deste ano, o procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, informou que não havia evidências suficientes para provar o conluio entre a campanha de Donald Trump e o governo russo.

A carta de Barr tornou pública a conclusão do relatório de Robert Mueller, conselheiro especial do Departamento de Justiça (DoJ), responsável pelas investigações.

No documento, o procurador ressaltou que não havia evidências suficientes para provar o crime de obstrução de justiça de Trump, de forma ilegal.  Mas aponta que "apesar de o relatório não poder concluir que o presidente cometeu um crime, isso não o isenta", destacou Barr.

 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Conselhos do bilionário

Warren Buffett está otimista com o mercado de ações — e continua em busca de uma grande aquisição

Warren Buffett, um dos homens mais ricos do mundo, divulgou sua carta anual aos acionistas da Berkshire Hathaway, seu conglomerado de investimentos

Impactos no Brasil

Coronavírus faz empresas exportadoras perderem R$ 48 bilhões em valor de mercado

Os temores de que o surto de coronavírus possam afetar a economia global trouxeram impactos às ações de exportadoras de commodities no Brasil

China em foco

BC da China considera mais medidas para aliviar o impacto do coronavírus na economia

A China considera medidas adicionais de flexibilização de políticas para ajudar a aliviar o impacto do novo coronavírus em sua economia, incluindo um ajuste das taxas de depósito de referência, disse Liu Guoqiang, vice-presidente do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês). A China planeja liberar mais liquidez para o sistema financeiro, […]

Recuperação mitológica

Para o Credit Suisse, a Via Varejo é a fênix que renasce das cinzas

O Credit Suisse ainda vê espaço para que as ações ON da Via Varejo (VVAR3) continuem subindo, mesmo após a forte valorização dos últimos meses. Segundo o banco, a reformulação na estratégia e os ganhos de eficiência no e-commerce colocam a companhia à beira de uma virada

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: Cuidado com a ‘perda fixa’

A matéria a respeito da queda da rentabilidade das aplicações mais conservadoras com o novo corte da Selic, jogando-as ao campo da ‘perda fixa’, foi o destaque desta semana no Seu Dinheiro

LIÇÕES DO PAI RICO

Existem quatro tipos de inteligência – e uma delas é a mais importante para ser Dono e Investidor

Uma lição de um curso de fim de semana mudou a minha vida e me ajudou a me preparar para ser dono e investidor – em vez de empregado ou autônomo.

O cliente voltou

EUA retomam importação de carne in natura do Brasil

Até o momento, os americanos vinham comprando apenas carne enlatada do Brasil

Mudou de vez

Grupo Pão de Açúcar conclui migração para o Novo Mercado da B3 e ações PN deixarão de ser negociadas

Empresa anunciou ainda o início da negociação de ADRs na Bolsa de Valores de Nova York

Enfim, a decisão

Azul fecha acordo para a compra da TwoFlex por R$ 123 milhões

Proposta já havia sido comunicada ao mercado em 14 de janeiro deste ano, mas só agora foi definida

Seu Dinheiro na sua noite

Mamãe eu quero, mamãe eu quero dólar…

Quem me acompanha há algum tempo aqui na newsletter já deve me conhecer o suficiente para não se chocar com a revelação que vou fazer a seguir: eu não sou um grande fã de Carnaval. Mas se você curte sair nos blocos que vão invadir as ruas da cidade e fazer outras estripulias nos próximos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements