Menu
2019-07-30T13:58:44-03:00
Estadão Conteúdo
em cima

Vendas nos supermercados sobem 2,64% no 1º semestre

Apenas no mês de junho, houve alta de 4,04% em relação ao mesmo mês de 2018, quando as vendas foram impactadas negativamente pela greve dos caminhoneiros

30 de julho de 2019
12:20 - atualizado às 13:58
Frutas expostas em supermercado em São Paulo
Frutas expostas em supermercado em São Paulo - Imagem: J.F. Diorio/Estadão Conteúdo

As vendas dos supermercados brasileiros no primeiro semestre de 2019 cresceram 2,64%, de acordo com o Índice Nacional de Vendas da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Apenas no mês de junho, houve alta de 3,89% em relação ao mesmo mês de 2018, quando as vendas foram impactadas negativamente pela greve dos caminhoneiros. Na comparação com maio, houve aumento de 0,39% nas vendas. Mesmo com as revisões para pior de crescimento da economia, a Abras decidiu manter a perspectiva de vendas para 2019 em 3,0%.

"Chegamos a pensar em revisar esse número, mas, após algumas análises, e com a previsão de liberação do FGTS e do PIS/Pasep, que poderá impactar positivamente o setor supermercadista, além de outras medidas anunciadas pelo ministro Paulo Guedes para destravar a economia, acreditamos que será possível chegar aos 3%", disse o presidente da Abras, João Sanzovo Neto.

Segundo o Índice de Confiança do Supermercadista, elaborado pela Abras em parceria com a GfK, o otimismo dos empresários do autosserviço voltou a cair. Em junho, a pesquisa registrou 54,9 pontos (numa escala de 0 a 100). Em abril, o índice estava em 57,9 pontos. Dentre os motivos para o menor otimismo, citados pelos supermercadistas na pesquisa está o ritmo lento da recuperação econômica.

Cesta

Em junho, o preço da cesta de produtos Abrasmercado registrou alta de 1,15%, passando de R$ 481,56 para R$ 487,10. No acumulado dos últimos 12 meses, a cesta registrou alta de 6,52%.

Os produtos com as maiores quedas nos preços em junho foram feijão, xampu, sal e farinha de trigo. As maiores altas foram registradas em farinha de mandioca, tomate, pernil e carne traseiro.

No mês de junho, a região Norte foi a que registrou maior alta nos preços da cesta Abrasmercado (2,30%). A menor variação foi registrada na Região Centro-Oeste (0,41%), impactado, principalmente, por Brasília (0,95%) e Campo Grande (0,71%).

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

pandemia

Governo vai comprar vacina desenvolvida na China, diz Mourão

Vice-presidente disse que polêmica em torno da vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan é “briga política” com Doria

DESTAQUE DO DIA

Suzano se descola do Ibovespa e sobe mais de 1% após resultados do 3º trimestre

Analistas destacam que Ebitda superou estimativas e elogiam fluxo de caixa livre e desalavancagem

sob pressão

Inflação e redução do auxílio emergencial já derrubam vendas nos supermercados

Em outubro, a prévia da inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor-15 (IPCA-15) atingiu 0,94%. O resultado é mais que o dobro da inflação registrada em setembro e a maior alta para o mês em 25 anos

efeito pandemia

Setor público tem déficit primário de R$ 64,559 bi em setembro, diz BC

Em função da pandemia, cujos efeitos econômicos se intensificaram em março, o governo federal e os governos regionais passaram a enfrentar um cenário de forte retração das receitas e aumento dos gastos públicos.

AINDA RUIM

Taxa de desemprego atinge 14,4% no trimestre até agosto, a maior desde 2012

País registrou 13,794 milhões de desempregados no período, aumento de 8,5%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies