Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
Dados da Bolsa por TradingView
2019-03-28T11:03:11-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Uma briga que pode acabar com o Brasil

28 de março de 2019
11:01 - atualizado às 11:03
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

No texto de ontem, eu comparei a troca de farpas entre Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia com uma briga de brutamontes que rende porrada para todos os lados. Sobra até para quem não quer confusão. Pois bem... a pancadaria segue. Os mercados temem que a reforma da Previdência seja atingida.

A situação chegou a um ponto em que alguém precisa apartar essa briga antes que eles acabem com o país. Paulo Guedes? Onyx? Quem vai lembrar os nossos líderes do Executivo e do Legislativo que eles precisam trabalhar juntos para tirar o Brasil de uma crise em vez de perder tempo com provocações?

O que vai acontecer em Brasília é o que fará diferença na economia brasileira como um todo: emprego, renda, investimentos, taxa de câmbio… Pensando na bolsa de valores e nos seus investimentos, o cenário é binário: grandes perdas ou ganhos expressivos. No pregão de ontem, foi a primeira opção... Entenda melhor o que está em jogo na análise do Eduardo Campos.

Presidente, Jair Bolsonaro, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia no CCBB.

Pouso difícil

Os tempos são mesmo difíceis para a Avianca. A empresa, que está em recuperação judicial, não conseguiu chegar a um acordo com seus arrendadores para devolver suas aeronaves e agora corre contra o tempo, já que o prazo para a devolução é hoje. A justificativa dos advogados das empresas de leasing é de que, para entregar os aviões, a Avianca terá de pagar dívidas atrasadas com essas empresas.

O problema é que, se a negociação embolar, o acordo com a Azul pode ficar comprometido. A notícia deve pesar hoje nas ações da Azul, que já tendem a apanhar com a alta do dólar. Nesta matéria você fica sabendo os detalhes dessa história.

Vale, Eletrobras e as situações extraordinárias

Ontem à noite as gigantes Vale e Eletrobras soltaram seus resultados fechados de 2018. Os dois balanços foram marcados por situações extraordinárias.

No caso da Vale, os números vieram melhores que o esperado. Só no 4º trimestre, a companhia lucrou quatro vezes mais que no mesmo período de 2017 (em dólar). Fechou o ano com lucro de R$ 25,6 bilhões. A surpresa veio na mensagem da administração, que já avisou que seu próximo balanço virá com provisões para pagar a conta da tragédia de Brumadinho e manteve a decisão de suspender o pagamento de dividendos aos acionistas.

Já a Eletrobras surpreendeu ao fechar o ano com lucro de R$ 13 bilhões, apesar de ter uma queda de receitas. A mágica está na reversão de baixas contábeis de reavaliação de ativos (impairment) e de contratos de Angra III.

Encontro com o mestre: hoje, às 13h.

Ivan Sant’Anna

Ivan Sant’anna está no mercado há quase 50 anos. Aos 78, ainda está na ativa. Será que ele está assustando com os mercados ou ele já viu esse filme? O Ibovespa aos 100 mil pontos são uma barreira intransponível?

Ivan Sant’anna relembra os momentos mais marcantes dos mercados e te fala a melhor estratégia para seus investimentos agora. Tudo isso em uma conversa com exclusividade para leitores do Seu Dinheiro. Hoje, às 13h, neste link. Vale a pena conferir!

A fiel escudeira bate em retirada

O caso Gafisa ganha novos capítulos. Ontem à noite a companhia confirmou a renúncia da executiva Ana Maria Loureiro Recart à presidência da empresa. Ela era considerada um  braço direito de Mu Hak You, gestor da GWI que assumiu o comando da companhia no fim de setembro e quase quebrou a empresa. Ela será substituída por Roberto Luiz Portella, do escritório Demarest Almeida. Saiba mais

Imposto de Renda: declaração completa ou simplificada?

Na hora de declarar o IR você precisa escolher entre dois modelos de declaração disponível: completo ou simplificado. Qual é melhor? Depende. O modelo simplificado pode até te garantir o desconto automático de 20% sobre a base de cálculo do imposto, mas se você tem um grande volume de gastos dedutíveis a declarar, talvez a melhor opção seja apresentar a declaração completa. A repórter Natalia Gomez te explica as regras e como escolher a opção mais vantajosa nesta reportagem.

A Bula do Mercado: ecos de Brasília

O nervosismo do mercado financeiro acompanha o clima tenso em Brasília e pressiona os ativos locais. As falas de Paulo Guedes sobre não ter apego ao cargo aumentaram o desconforto. Os investidores perderam a confiança e a paciência. No momento, qualquer sinal de melhora local deve ser insuficiente para trazer alívio ao mercado.

As notícias que chegam de fora também não são animadoras e nem mesmo o progresso nas negociações entre Estados Unidos e China parece ser o suficiente para reverter o cenário. O foco dos investidores se volta então para o mercado de bônus, que antecipa sinais de recessão econômica.

As principais bolsas asiáticas encerraram o dia em queda, prejudicadas pelas perdas de Wall Street. Os índices futuros em Nova York estão no vermelho e contaminam o pregão europeu.

Ontem, em mais um dia complicado, o Ibovespa fechou com queda de 3,57%, aos 91.903,40 pontos. O dólar fechou em alta de 2,24%, a R$ 3,9543. Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Agenda

Índices
- FGV divulga IGP-M de março
- Receita Federal divulga resultado da arrecadação de impostos em fevereiro
- Banco Central divulga relatório trimestral de inflação
- Tesouro divulga resultado primário do governo central em fevereiro
- Alemanha divulga prévia da inflação de março
- Estados Unidos divulgam segunda estimativa do PIB do 4º trimestre e dados semanais de emprego

Bancos Centrais
- Conselho Monetário Nacional faz reunião mensal em Brasília
- BC francês faz evento em Paris com a participação da diretora do FMI, Christine Lagarde
- BCE faz evento em Frankfurt

Balanços 4º trimestre e 2018
- No Brasil: Kroton, JBS, Sabesp, Copel, CPFL, Light, Gafisa e Ser Educacional
- Teleconferência: Vale, Eletrobras e Rossi

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

CRYPTO NEWS

Cotação do bitcoin (BTC) bate recorde histórico — o que fazer com a criptomoeda a partir de agora?

Depois de alguns meses sendo um investimento “ruim”, porque teve 50% de queda, o bitcoin volta a ganhar os holofotes do mercado e as manchetes da mídia especializada

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Auxílio Brasil, recorde do bitcoin, balanço da Tesla e produção da Vale: confira as principais notícias do dia

Com a temporada de balanços americana trazendo resultados animadores, o empurrãozinho em direção a um dia de ganhos poderia ter sido maior, mas não tem como negar que a grande pedra no sapato do investidor brasileiro é o novo programa social pretendido pelo governo federal. O saldo final do pregão de hoje foi positivo, mas […]

Problemas nas refinarias?

Com ameaça de desabastecimento no radar, produção da Petrobras (PETR4) recua 4,1% no 3º trimestre

Antes da divulgação do relatório, a petroleira já havia informado que não teria capacidade para atender, em sua totalidade, os pedidos por fornecimento de combustível em novembro

FECHAMENTO DO DIA

Auxílio Brasil segue pressionando a curva de juros, mas Ibovespa e dólar conseguem alguma recuperação

O Ibovespa bateu na trave, e o Banco Central conseguiu segurar o câmbio, mas a pressão sobre as contas públicas segue castigando a curva de juros

Carros elétricos em alta

Para a Tesla (TSLA34) de Elon Musk, não há crise no setor automotivo: o terceiro trimestre teve lucro recorde

A Tesla (TSLA34) vai na contramão do restante do setor: a empresa de Elon Musk está vendendo mais carros e reportou um balanço forte no 3T21

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies