Menu
2019-07-26T15:54:37-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
recado do conselho econômico

Trump descarta intervenção cambial, diz Kudlow, da Casa Branca

Segundo ele, o presidente dos EUA teme que outros países manipulem para enfraquecer a própria moeda a fim de garantir uma vantagem temporária no comércio

26 de julho de 2019
14:46 - atualizado às 15:54
Presidente dos EUA, Donald Trump
Presidente dos EUA, Donald Trump - Imagem: shutterstock

O diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, Larry Kudlow, afirmou nesta sexta-feira, 26, que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não é necessariamente um defensor de um dólar fraco.

Segundo ele, Trump apenas que teme que outros países manipulem para enfraquecer a própria moeda a fim de garantir uma vantagem temporária no comércio. "Na semana passada, tivemos uma reunião com o presidente sobre princípios econômicos e descartamos qualquer intervenção cambial", garantiu.

Kudlow disse que é natural que o dólar seja apoiado pela força da economia americana neste momento. Para ele, pode ser que a fraqueza de outras divisas seja fruto de economias com crescimento mais modesto em outras partes do globo em relação aos EUA.

Mas o governo americano acredita que parte disso pode se dever a uma "manipulação cambial". Ele não especificou, porém, quais nações teriam lançado mão desse expediente.

*Com Estadão Conteúdo 
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

de olho no focus

Mercado reduz projeção de inflação em 2020 e espera alta maior do PIB

Projeção está no Boletim Focus, do Banco Central, desta segunda; publicação ainda traz mudanças de expectativa quanto ao PIB neste ano

tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

14 notícias para você começar o dia bem informado

Chegou a segunda-feira e o Victor Aguiar traz um panorama das ações para você ficar de olho nesta semana. Eu também tenho um recado importante: abra seu e-mail às 11h. Vou trazer uma novidade que pode adiantar seus planos de aposentadoria. O que você precisa saber hoje: Mercados • Mesmo sem empolgar com os mais recentes dados da […]

bem na praça

Fintechs e corretoras lideram avaliações positivas de clientes

Nota geral mais alta foi da corretora Órama, com 4,64, em uma escala de 0 a 5. Ela foi seguida pelo Nubank (4,37), Banco Inter (4,31), a corretora Mirae (4,22) e o BTG Pactual Digital (4,20)

olho na composição

Ações de companhias elétricas podem equilibrar a carteira de investimentos

Empresas são consideradas mais resistentes a ciclos de baixo crescimento da economia e sentem menos os altos e baixos da Bolsa

sem privilégios

Petrobras pode perder direito de preferência no próximo leilão do pré-sal

Segundo jornal, avaliação é de que esse direito distorce a concorrência e afasta competidores

O que esperar dos mercados?

BCs, Davos e feriados pautam os negócios na semana

Enquanto líderes mundiais viajam para o Fórum Econômico de Davos, os investidores aguardam novidades dos BCs e da atividade doméstica. Feriados diminuem a liquidez dos negócios

dinheiro no caixa

Ânima Educação anuncia oferta de ações que pode movimentar R$ 1 bilhão

Empresa quer recursos para novas aquisições estratégicas e investimentos nas atuais linhas de negócio da companhia

na mesma

China mantém taxas de juros de referência inalteradas pelo 2º mês seguido

Taxa de empréstimos de um ano, que em agosto passou a ser uma taxa principal, permanece em 4,15%

empresário tinha 96 anos

Morre fundador do grupo Queiroz Galvão

Fundador ao lado de seus irmãos Dario, João e Mário em 1953, Antônio ajudou a transformar a pequena construtora de Pernambuco em uma das maiores empreiteiras do País

Seu Dinheiro Premium

Os segredos da bolsa: ações de dois setores têm uma semana intensa pela frente

A agenda econômica doméstica continua no centro das atenções do mercado, mas diversos eventos no exterior podem trazer volatilidade à bolsa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements