Menu
2019-11-20T15:17:02-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Impeachment de Trump

Embaixador dos EUA na UE confirma que Trump pressionou Ucrânia a investigar democratas

O diplomata Gordon Sondland implicou ainda outros membros da alta administração do governo em audiência sobre o processo de impeachment do presidente

20 de novembro de 2019
14:58 - atualizado às 15:17
Donald Trump
Imagem: Shutterstock

O embaixador dos Estados Unidos na União Europeia, Gordon Sondland, afirmou, nesta quarta-feira (20), que o presidente Donald Trump de fato teria pressionado o governo ucraniano a investigar o democrata Joe Biden, pré-candidato ao governo americano, em troca de ajuda financeira militar. O episódio motivou a abertura do processo de impeachment do presidente dos EUA.

Segundo o testemunho de Sondland em audiência pública sobre o processo de impeachment de Trump em andamento no Congresso americano hoje, a pressão teria se dado por meio do advogado pessoal do presidente dos Estados Unidos, Rudolf Giuliani.

O embaixador disse que Giuliani agiu segundo os "desejos" do presidente. Também admitiu ter feito uma ligação para Trump em um restaurante em Kiev, capital da Ucrânia, um dia após o presidente americano ter conversado com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky. O diplomata contou que, na ligação, discutiu com Donald Trump as investigações que a Ucrânia deveria realizar para receber a ajuda americana.

Sondland disse ainda que o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, e o vice-presidente americano, Mike Pence, estavam cientes e "apoiavam totalmente" seus esforços junto à Ucrânia.

À sua declaração por escrito à audiência, o embaixador anexou e-mails e mensagens de texto que comprovariam que Pence, Pompeo e outros altos funcionários do governo estavam cientes do que estava ocorrendo.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Substituto do Bolsa Família

Renda Brasil terá R$ 51,7 bilhões e vai pagar benefício médio de R$ 232, prevê governo

Hoje, o Bolsa Família inclui 13,2 milhões de famílias, o que alcança 41 milhões de pessoas a um custo de cerca de R$ 32 bilhões ao ano

Mais lidas Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: Os 10 anos bem vividos da Tesla na bolsa

Nos dez anos que separam a abertura de capital da Tesla na Nasdaq e o último dia 29 de junho, as ações da companhia subiram vertiginosos 4.125%, enquanto o principal índice da bolsa americana de tecnologia teve alta de “apenas” 345%. E a companhia do bilionário Elon Musk pôde comemorar o aniversário de uma década […]

Avião-problema

Fabricante de aviões trilha novo caminho: Boeing aposta no MAX

Mesmo começando a ficar otimista com relação ao futuro do Max, acredito que comprar ações da Boeing continua sendo mau negócio

ranking

Os títulos públicos mais rentáveis do 1º semestre; indicações do Seu Dinheiro estiveram entre eles

Em março, levantamos a bola para uma oportunidade aberta no Tesouro Direto com a alta dos juros no mês, e alguns dos títulos indicados ficaram entre os mais rentáveis do semestre. Confira a lista completa dos melhores e piores títulos públicos do ano até agora

Recuperação mais lenta

Ipea diz que efeitos da pandemia tendem a persistir sobre mercado de trabalho

“É provável que a taxa de desemprego continue alta, mas não por uma piora do mercado de trabalho, e sim pela melhora da percepção das pessoas sobre o ambiente para procurar emprego”, diz diretor da instituição

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements