Menu
2019-10-14T16:23:55-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
a próxima na bolsa?

C&A avança em seu IPO e CVM torna público pedido de oferta de ações

Oferta será primária e secundária. Os papéis serão listados no Novo Mercado – maior exigência de governança corporativa da B3

12 de setembro de 2019
15:31 - atualizado às 16:23
Loja da C&A Cea
Loja da C&A -

O segundo semestre segue agitado na bolsa. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) tornou público o prospecto preliminar de abertura de capital da C&A.

A C&A protocolou, de forma secreta, seu pedido de registro de oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) duas semanas atrás - mas tornado público agora.

A rede de joalherias Vivara, o Banco BMG e Igua Saneamento também protocolaram o registro de IPO neste semestre.

Segundo o documento da C&A, a oferta de ações será primária e secundária. Os papéis serão listados no Novo Mercado - maior exigência de governança corporativa da B3.

A companhia ainda não informou o número de ações que serão negociadas. O cronograma da oferta também não foi disponibilizado.

Dinheiro no caixa

O dinheiro obtido na oferta primária, segundo a C&A, será usado para fazer um pré-pagamento de empréstimos entre empresas do mesmo grupo. A C&A também quer financiar sua expansão orgânica.

Hoje, conforme informa o documento sobre o IPO, a varejista possui 220 lojas físicas no Brasil.

São coordenadores da oferta o Morgan Stanley, Bradesco BBI, BTG Pactual, Santander, Citi e XP Investimentos.

A estreia das ações C&A deve ocorrer em outubro. Ao seu lado já têm pedido protocolado junto à CVM a Iguá Saneamento, Vivara e o banco BMG.

De olho nas concorrentes

A notícia sobre o IPO parece não ter surtido tanto efeito na concorrência. Pelo menos não na bolsa. As ações da Renner (LREN3), Marisa (AMAR3) e Riachuelo (GUAR3) tiveram pouca reação aos planos da C&A.

No fechamento, as duas primeiras empresas perderam, respectivamente 1,23% e 0,36%. Já Riachuelo fechou o pregão em alta de 0,71%. Acompanhe nossa cobertura de mercados de hoje.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

BANCÕES EM ALTA

Lucro do Banco do Brasil sobe 44,7% no 1º trimestre e atinge R$ 4,9 bilhões

O Banco do Brasil (BB) registrou lucro líquido ajustado de R$ 4,9 bilhões no primeiro trimestre deste ano, 44,7% maior que os R$ 3,4 bilhões reportados em igual período de 2020 e 32,9% superior ao resultado obtido nos últimos três meses do ano passado. “O lucro recorde para um trimestre é resultado de uma estratégia […]

Vol é vida?

Lucro líquido da B3 cresce 22,5% e atinge R$ 1,25 bi no 1º trimestre

O lucro líquido recorrente atingiu R$ 1,4 bilhão, alta de 15,5% frente ao mesmo período do ano passado e de 15,2% na comparação com o trimestre anterior

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O Carnaval fora de época da Ambev e mais…

O varejo tem várias datas importantes: dia das mães, dia dos pais, dia das crianças, dia dos namorados, Black Friday, Natal… Há uma data comemorativa em quase todos os meses, e todas são aguardadas com ansiedade pelo setor — afinal, qualquer impulso nas vendas é bem vindo. Pois para a Ambev, a coisa funciona um […]

FECHAMENTO DO DIA

Balanços e commodities metálicas ditam o ritmo e Ibovespa fecha em alta; dólar volta à casa dos R$ 5,20

Com a agenda de indicadores fracas e um Copom sem grandes surpresas, os investidores se debruçaram nos números do trimestre e no novo recorde do minério de ferro.

Queda no apetite

Fed sinaliza risco de tombo nos preços de ativos em relatório de estabilidade

O banco central dos EUA demonstrou preocupação com um possível declínio no apetito ao risco dos investidores norte-americanos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies