Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-06-12T12:32:23-03:00
Estadão Conteúdo
Queda na inadimplência

Recuperação de crédito sobe 4,7% em maio, mas cai em 12 meses, diz Boa Vista

Boa Vista ressalta que a queda do indicador em 12 meses sinaliza dificuldade dos endividados de reequilibrarem a sua situação financeira

12 de junho de 2019
12:17 - atualizado às 12:32
dinheiro; debênture
Imagem: Shutterstock

O indicador de recuperação de crédito registrou alta de 4,7% em maio ante abril, na série com ajuste sazonal, segundo a Boa Vista. Na comparação com o mesmo mês de 2018, porém, houve redução de 9,9%. No ano, o indicador também acumula queda de 7,1%, assim como em 12 meses (-1,2%).

O índice é obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base de dados da Boa Vista.

Na margem, todas as regiões do País apresentaram avanço. A maior alta foi observada na região Sul (6,0%), seguido do Centro Oeste (5,6%) e do Sudeste (5,2%).

Depois aparecem o Nordeste (2,8%) e a região Norte (1,8%). Em 12 meses, por sua vez, os resultados são todos negativos: Centro Oeste (-2,3%), Sudeste (-1,4%), Norte (-1,2%), Nordeste (-0,9%) e Sul (-0,2%).

A Boa Vista ressalta, em nota, que a queda do indicador em 12 meses sinaliza dificuldade dos endividados de reequilibrarem a sua situação financeira. Já, no mês, a instituição avalia que o crescimento da recuperação de crédito pode ser reflexo dos juros baixos, que tendem a ajudar a renegociação de dívidas.

Contudo, a Boa Vista pondera que ainda há tendência de queda da recuperação de crédito. "Apesar da alta de maio, que, em si, é uma notícia positiva, é cedo para falar em mudança desta tendência, uma vez que não há qualquer indício de alteração consistente na situação do mercado de trabalho", diz, citando o elevado desemprego, a alta subutilização da mão de obra e o fraco crescimento da renda.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Crise dos chips

Sem carro zero no mercado, preço de usados sobe até 20% e vendas disparam – carro usado chega a custar mais que um novo

Mercado enfrenta escassez de semicondutores, demanda alta por veículos e prazos longos para a entrega

sem escassez

Fábrica da Tesla em Xangai deve terminar setembro com 300 mil carros produzidos em 2021

Marca será atingida mesmo em meio a uma escassez global de semicondutores, disseram duas fontes da montadora à Reuters

Fim da pandemia

CEO da Pfizer prevê que voltaremos à vida normal dentro de um ano, mesmo com novas variantes do coronavírus

Albert Bourla acredita que vacinação contra a covid-19 se tornarão anuais, para cobrir novas variantes, e que vacinas durarão um ano

ainda não acabou

Controladores da Alliar (AALR3) contratam XP para vender o negócio, diz jornal

Empresa de diagnósticos foi alvo, recentemente, de disputa pelo controle pela Rede D’Or e fundos ligados ao empresário Nelson Tanure

Mais recursos

Democratas aprovam pacote de US$ 3,5 tri no Comitê de Orçamento da Câmara dos EUA

Recursos serão destinados à rede de segurança social e programas relacionados a mudanças climáticas. Obtenção de quase unanimidade para aprovação no Congresso é desafio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies