Menu
2019-06-12T12:32:23-03:00
Estadão Conteúdo
Queda na inadimplência

Recuperação de crédito sobe 4,7% em maio, mas cai em 12 meses, diz Boa Vista

Boa Vista ressalta que a queda do indicador em 12 meses sinaliza dificuldade dos endividados de reequilibrarem a sua situação financeira

12 de junho de 2019
12:17 - atualizado às 12:32
dinheiro; debênture
Imagem: Shutterstock

O indicador de recuperação de crédito registrou alta de 4,7% em maio ante abril, na série com ajuste sazonal, segundo a Boa Vista. Na comparação com o mesmo mês de 2018, porém, houve redução de 9,9%. No ano, o indicador também acumula queda de 7,1%, assim como em 12 meses (-1,2%).

O índice é obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base de dados da Boa Vista.

Na margem, todas as regiões do País apresentaram avanço. A maior alta foi observada na região Sul (6,0%), seguido do Centro Oeste (5,6%) e do Sudeste (5,2%).

Depois aparecem o Nordeste (2,8%) e a região Norte (1,8%). Em 12 meses, por sua vez, os resultados são todos negativos: Centro Oeste (-2,3%), Sudeste (-1,4%), Norte (-1,2%), Nordeste (-0,9%) e Sul (-0,2%).

A Boa Vista ressalta, em nota, que a queda do indicador em 12 meses sinaliza dificuldade dos endividados de reequilibrarem a sua situação financeira. Já, no mês, a instituição avalia que o crescimento da recuperação de crédito pode ser reflexo dos juros baixos, que tendem a ajudar a renegociação de dívidas.

Contudo, a Boa Vista pondera que ainda há tendência de queda da recuperação de crédito. "Apesar da alta de maio, que, em si, é uma notícia positiva, é cedo para falar em mudança desta tendência, uma vez que não há qualquer indício de alteração consistente na situação do mercado de trabalho", diz, citando o elevado desemprego, a alta subutilização da mão de obra e o fraco crescimento da renda.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Disparada

No embalo do recorde do bitcoin, ações da Coinbase disparam mais de 70% na estreia na Nasdaq

O CEO da empresa, Brian Armstrong, comentou mais cedo sobre a abertura de capital da Coinbase ao portal CNBC

Fura-teto?

Criticado, governo vai rever PEC que livra obras do teto

O texto não caiu bem entre economistas, parlamentares e membros do próprio governo federal

Relembre a história

Crime e castigo: Bernie Madoff, responsável pela maior pirâmide financeira da história, morre na cadeia

Condenado a 150 anos de prisão, financista que fraudou US$ 20 bilhões e enganou milhares de investidores morreu em desgraça aos 82 anos. Conheça sua história e relembre seus crimes.

Atividade em queda

Indicador da FGV mostra contração da economia em março com agravamento da pandemia

A queda nas expectativas dos consumidores foi um dos destaques negativos entre os componentes do indicador

Benefício com garantia

Paulo Guedes reeditará BEm somente após a aprovação do Orçamento ou da PEC “fura-teto”

“O ministro disse ‘ou um, ou outro, o que sair primeiro a gente faz o BEm'”, afirmou Paulo Solmucci, presidente da Abrasel

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies