Menu
2019-10-29T18:20:05-03:00
Em alta

Crédito imobiliário soma R$ 7,59 bilhões em setembro

Resultado, o mais elevado desde maio de 2015, é 13,2% maior que o de agosto e 54,5% maior que o de setembro de 2018

29 de outubro de 2019
18:20
Imagem mostra pontos que formam saco de dinheiro
Imagem: Shutterstock

A Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) divulgou os dados de financiamento de imóveis com recursos da poupança no mês de setembro. O volume chegou a R$ 7,59 bilhões, maior valor mensal desde maio de 2015. O valor é 13,2% maior que o de agosto e 54,5% maior que o de setembro de 2018.

No acumulado deste ano, já foram aplicados R$ 54,7 bilhões no financiamento para aquisição e construção de imóveis, segundo a Abecip, crescimento de 34,1% na comparação com o ano passado. Em 12 meses, o valor chega a R$ 71,3%, alta de 39% na comparação com o período anterior.

Em setembro, foram financiados 27,2 mil imóveis, 3% a mais que em agosto e 31,5% acima do número de setembro de 2018. De acordo com a Abecip, foi o melhor resultado mensal desde setembro de 2015, e o melhor de 2019. No acumulado desde o início do ano, são 207,7 mil imóveis financiados, alta de 28,1%.

A captação da poupança em setembro ficou positiva em R$ 8,09 bilhões, mas o resultado acumulado no ano ainda é negativo em R$ 3,09 bilhões.

Em relação ao ranking de bancos, a Caixa aparece em primeiro no ano, com R$ 17,178 bilhões, seguido de Bradesco, com R$ 13,28 bilhões, Itaú Unibanco, com R$ 11,562 bilhões, e Santander, com R$ 8,721 bilhões.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

40,5% de queda em relação a 2019

Venda de veículos novos cresce 113,6% em junho ante maio, diz Fenabrave

O volume registrado em junho, se comparado a igual mês do ano passado, apresenta queda de 40,5%

para enfrentar a crise

Embraer quer implementar PDV para funcionários em licença remunerada

Desde março, a fabricante de aeronaves já adotou trabalho remoto integral (home office), concessão de férias coletivas, suspensão de contratos de trabalho e redução de jornada, por conta da crise causada pela pandemia

questões do emprego

Governo estuda novo marco do trabalho com menores custos de contratação

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse que o governo está trabalhando em um novo marco do trabalho, com redução de custos para contratação

meta da infraestrutura

Governo quer fazer três concessões e 11 arrendamentos portuários até fim do ano

Entre as concessões planejadas, está a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), cujo edital deve ser publicado até o fim do 3º trimestre, segundo a pasta

contas públicas

Ministério da Economia passa a estimar déficit do setor público de R$ 828,6 bilhões

Em maio, a estimativa era de resultado negativo de R$ 708,7 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements