Menu
2019-04-05T15:40:12-03:00
O tal do ajuste fino

Presidente do Senado diz que falta ao governo se empenhar pessoalmente em diálogo com o Congresso

Davi Alcolumbre também ressaltou que o governo precisa construir um entendimento com as lideranças dos partidos políticos

18 de março de 2019
14:32 - atualizado às 15:40
davi-alcolumbre
Presidente do Senado sugeriu que o governo converse com os presidentes dos partidos - Imagem: Antônio Cruz/Agência Brasil

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou nesta segunda-feira, 18, que falta ao governo federal um "ajuste fino" na articulação política para aprovar a reforma da Previdência no Congresso, após participar de reunião em São Paulo com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf.

"Há um sentimento - posso falar pelo Senado e, além disso, fui 12 anos deputado federal, tenho muitos amigos na Câmara - de que falta um ajuste fino na política, que é o governo se empenhar pessoalmente, se dedicar na Câmara e no Senado para dialogar", disse Alcolumbre.

Ainda segundo ele, falta ao governo entendimento com as lideranças dos partidos políticos. "O governo adotou um modelo de relação política e institucional que quebra paradigmas de décadas, é um modelo novo, que precisa ser precedido de conversas, diálogos e entendimentos com os líderes (partidários)", disse.

A sugestão do presidente do Senado é que o governo converse com os presidentes dos partidos. "A metodologia adotada em relação às frentes partidárias vai ser ponto de interligação dessa relação, mas a relação do líder partidário de uma bancada de 30 ou 40 deputados será fundamental para consolidar apoio e o governo terá maior na Câmara e no Senado", afirmou.

Militares

Alcolumbre evitou comentar se a proposta para alterar as regras dos militares está suave ou não, mas defendeu a categoria lembrando que o aumento do tempo de contribuição deles, pela proposta, está sendo elevado de 30 para 35 anos.

Além disso, argumentou, a economia fiscal com os militares é estimada em R$ 100 bilhões em 10 anos pelo estudo do governo, ante uma economia de R$ 1 trilhão para a reforma da Previdência. "Os militares estão dando a sua contribuição", disse.

O presidente do Senado disse ainda que os brasileiros precisam ter a consciência de que os militares são uma "situação diferenciada". "Eles estão de plantão 24 horas por dia, eles não têm hora extra", disse.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

efeito coronavírus

EUA antecipam em dois dias restrição de viagens do Brasil

Alegação inicial era de que as restrições ajudariam a garantir que estrangeiros não levem infecções adicionais para os EUA

diante da crise

Senado aprova projeto que proíbe corte de água e luz nos fins de semana

Empresa que quiser cortar o fornecimento deverá comunicar o consumidor informando o dia e o horário em que isso ocorrerá

caçador de assimetrias

O Gato de Schrödinger e o pulo do gato morto: as altas recentes são sinais de compra?

Estaríamos diante de uma alta limitada dentro de um mercado de baixa ou seria algum sinal de o mundo mudou completamente e o que costumava fazer sentido agora não importa mais?

Entrevista exclusiva

O presidente da Mastercard diz como você vai pagar suas compras após a pandemia

Além do aumento do uso de meios eletrônicos nas compras, João Pedro Paro Neto aposta na consolidação dos pagamentos por aproximação e menor uso do dinheiro de papel

Novos dados

Brasil tem 374.898 casos confirmados e 23.473 óbitos de covid-19

Até o momento, 153.833 pacientes estão recuperados da covid-19

seu dinheiro na sua noite

Descompressão geral

Caro leitor, Hoje foi dia de alívio geral nos mercados brasileiros, em continuidade ao movimento iniciado no mercado futuro na última sexta-feira, após a divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. O entendimento do mercado é de que não havia fatos novos no vídeo que pudessem trazer mais preocupações à governabilidade, e […]

Olho no balanço

Magazine Luiza tem lucro líquido de R$ 30,8 milhões no 1T, em queda de 77%

Empresa estima que as lojas físicas deixaram de vender cerca de R$ 500 milhões nos últimos dias de março com o fechamento pelas medidas de isolamento social

Concessões rodoviárias

Ministro volta a afastar prorrogação de rodovias perto de fim da concessão

Aumentar o prazo de concessão é uma das formas de o governo reequilibrar contratos que foram afetados pela pandemia do novo coronavírus

Mudança de foco

Após 3 anos, CPFL deixa mercado de geração distribuída solar residencial

Grupo, controlado pela estatal chinesa State Grid, optou por focar os seus esforços no mercado de GD solar para grandes consumidores por meio da CPFL Soluções

Ex-ministro da Fazenda

Reabertura da economia não está para ser anunciada na Grande SP, diz Meirelles

O secretário da Fazenda e do Planejamento do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles, disse nesta segunda-feira, 25, que o governo estadual “não está para anunciar” uma reabertura da economia na Região Metropolitana de São Paulo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements