Menu
2019-06-06T11:16:44-03:00
enquanto isso, no twitter

Líderes da oposição querem votar crédito ‘sem dar cheque em branco’ a governo

O Executivo precisa da aprovação de crédito suplementar até o dia 15 de junho, caso contrário corre o risco de se endividar e incorrer em pedalada fiscal

6 de junho de 2019
11:16
Dep. Orlando Silva (PCdoB-SP)
Dep. Orlando Silva (PCdoB-SP) - Imagem: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Parlamentares da oposição comentaram, no Twitter, o adiamento da votação do pedido de crédito suplementar do governo no valor de R$ 248,9 bilhões na Comissão Mista de Orçamento (CMO) no Congresso. O Executivo precisa da aprovação desse crédito suplementar até o dia 15 de junho, caso contrário corre o risco de se endividar e incorrer em pedalada fiscal, crime de responsabilidade fiscal responsável pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

O líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini, celebrou a obstrução da oposição na CMO na quarta-feira, 5, afirmando que o bloco quer "aprovar a liberação do dinheiro para os programas sociais como o Bolsa Família", mas que não darão "um cheque em branco" para o governo. "Queremos aprovar R$ 146 bilhões, que é o necessário" para custear os programas sociais "que o PT criou", disse em uma postagem.

Na mesma linha, o líder do PCdoB na Câmara, Orlando Silva, argumentou que "o Banco Central já repassou, em 2019, cerca de R$ 100 bilhões além do previsto, logo, não há necessidade do volume requisitado pelo governo".

O deputado, no entanto, disse que a oposição está disposta a aprovar o crédito suplementar com esse repasse descontado, "garantindo o necessário para ter dinheiro para a educação e programas sociais".

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

reflexo nas bombas

Petrobras confirma alta de 2% no diesel e de 4% na gasolina

Decisão reflete ligeira melhora do preço do petróleo no mercado internacional

comunicado oficial

Doria diz que está com covid-19

Governador de SP afirmou estar assintomático e que não vai se licenciar do cargo

entrevista

‘Não financiaremos empresas de carne que desmatarem’, diz presidente do Itaú

Candido Bracher diz que é necessário discutir a regularização fundiária, com planos de incentivo para os proprietários de terra que mantêm as árvores em pé

de olho em brasília

Maioria dos deputados acredita na aprovação da reforma tributária

Levantamento também aponta que a maior parte dos parlamentares é contra a criação de um imposto sobre pagamentos digitais, como quer o governo

agora vai?

EUA se preparam para implementação de corte de imposto em folhas de salários

Trata-se de uma promessa antiga do presidente Donald Trump, mas que não conta com apoio de congressistas em virtude do impacto sobre as contas públicas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements