Menu
Rodolfo Amstalden
Aposente-se aos 40 (ou o quanto antes)
Rodolfo Amstalden
Sócio-fundador da Empiricus e autor do Programa de Riqueza Permanente
2020-01-20T18:41:19-03:00
APOSENTE-SE AOS 40 OU O QUANTO ANTES

Os obstáculos no caminho da sua aposentadoria precoce – e o dilema da ‘idade ideal’

Se aposentar jovem exige vencer o tabu de “vagabundo” e uma disciplina para poupar e investir ao longo de 10 anos

22 de dezembro de 2019
5:15 - atualizado às 18:41
Aposentadoria
Imagem: Shutterstock

Neste domingo pré-natalino, começo com um agradecimento a todos os leitores que me escreveram na última semana. Eu, o Richard Camargo e a Marina Gazzoni nos dividimos para conseguir dar conta de ler as centenas de e-mails que chegaram. A ideia de se aposentar aos 40 anos (ou o quanto antes) é tentadora, mas o caminho é cheio de obstáculos.

Se você está chegando aqui agora, na minha primeira coluna eu pedi aos leitores que refletissem sobre três questões:

  1. Quantos anos você tem?
  2. Com quantos anos você quer se aposentar?
  3. Qual o maior obstáculo que o separa deste objetivo?

As respostas trazem relatos variados de dilemas pessoais, como a dificuldade de poupar, dúvidas sobre onde investir e, claro, o hiato entre a idade atual e sua aposentadoria. Recebi relatos da máxima relevância e vou abordar alguns deles nos próximos domingos.

Antes de qualquer coisa, quero falar sobre aquele que considero o primeiro obstáculo a todos os investidores que desejam se aposentar antes do senso comum: a moral penitente.

O primeiro desafio para se aposentar aos 40 anos (ou o quanto antes) não é econômico. Trata-se de um desafio moral, herdado de um tabu. Se não formos capazes de reconhecê-lo desde já, não poderemos seguir em frente.

Lembrei disso quando li o e-mail enviado pelo Marco Aurélio:

Ele está preocupado em como as pessoas próximas vão reagir quando ele conquistar seu objetivo de se aposentar aos 39 anos.

A pressão social para trabalhar até o fim da vida é algo que quem busca se aposentar antes terá de encarar.

Sugiro que você puxe uma conversa na festa de Natal sobre seus planos de se aposentar cedo e veja o que acontece.

É bem possível que você seja criticado por ter o desejo de se aposentar antes do que a média. Pode ser até que aquele seu tio mala te chame de vagabundo.

Como é Natal, torço para que ele se contenha e deixe o comentário para depois que o peru esfriar. Mas é quase certo que alguém na mesa vai ao menos pensar isso.

Eu sinceramente não vejo como chamar de vagabundo alguém que economiza e investe boa parte do que ganha mensalmente. E tem um diagnóstico lúcido sobre onde quer estar daqui a dez ou quinze anos.

De onde vem o preconceito?

Vem da moral penitente de que o emprego deve ser encarado como um sacrifício necessário, de que precisamos sofrer 40 anos em um trabalho medíocre para depois tentar espremer algo de um INSS desidratado.

O trabalho sem motivação e por sacrifício é a grande epidemia moderna. Estamos cada vez mais cansados de engolir isso goela abaixo.

A maioria das pessoas passa os "melhores" anos de suas vidas profissionais dedicando energia a tarefas inúteis, reuniões monótonas e metas inatingíveis.

Diga-me: é isso que você quer para sua vida?

O trabalho sem motivação e por sacrifício é a grande epidemia moderna. Estamos cada vez mais cansados de engolir isso goela abaixo.
A maioria das pessoas passa os "melhores" anos de suas vidas profissionais dedicando energia a tarefas inúteis, reuniões monótonas e metas inatingíveis.

Diga-me: é isso que você quer para sua vida?

A primeira coisa a fazer é libertar-se dessa amarra moral. Hoje você troca seu tempo por um salário porque precisa dele para viver. Ter dinheiro suficiente para viver de renda é a verdadeira liberdade financeira e individual.

Corrida contra o tempo

Outra questão apontada pelos leitores é sobre a idade. Quando, exatamente, você deve começar a trabalhar para a sua aposentadoria? E quem já passou da meia idade deve jogar a toalha ou ainda dá tempo de virar o jogo e fugir da fila do INSS?

Entre os leitores que me escreveram, a maioria tem entre 30 e 50 anos e deseja se aposentar entre os 40 e os 60 anos. Esse é um ótimo sinal, que me encorajou muito a seguirmos adiante.

Alguns até começaram antes e parecem ter um projeto meio encaminhado.

Veja o caso do Felipe:

Ele já poupa uma quantidade relevante do seu salário aos 29 anos. A grande dúvida é onde investir o dinheiro que guarda.

Felipe, você já tem consciência financeira e atitude para aderir ao FIRE. Enxergou o problema relativamente cedo, terá tempo para conseguir executar seu plano e desfrutará da sua liberdade financeira muito antes da média. Continue a acompanhar a coluna que posso lhe ajudar.

Mas infelizmente eu devo ser sincero e admitir que não poderei ajudar todo mundo. Veja o exemplo do Roberto:

Ele tem 54 anos e pretende se aposentar aos 56 anos. Como requisito, a correta execução do plano de aposentadoria precoce exige um mínimo de dez anos de diferença entre sua idade atual e a idade desejada para se aposentar.

Então, se você não topa dedicar dez anos de agora em diante ou mesmo se não tem esse tempo, eu não me sinto habilitado a ajudar no seu caso.

Com menos de dez anos, teríamos que apostar excessivamente na sorte ou em alguma operação financeira com retornos milagrosos. Esse tipo de abordagem simplesmente não faz o meu perfil.

Acho que a meta de aposentadoria precoce é importante demais para que seja abandonada à sorte ou dependa de milagres.

Em vez disso, prefiro calcular em cima de chances concretas, tendo o tempo e os juros compostos como aliados.

E de quanto tempo estamos falando, exatamente?

Mais do que a sua idade, o importante é avaliar o Delta, ou seja, a diferença entre a sua idade atual e a idade em que você quer ser aposentar.

Então, pouco importa se você tem hoje 20 anos ou 50 anos, desde que esteja confortável com a premissa de dedicar dez anos à construção da sua independência financeira.

Se você tem mais de 50 anos, pelo menos para mim, não faz sentido nenhum que jogue a toalha.

Qualquer planejamento que faça a partir de agora com base na metodologia FIRE trará ganhos exponencialmente maiores do que não fazer nada.

Quando preciso ter?

A terceira dúvida mais frequente que recebi dos leitores é sobre quanto exatamente é necessário juntar para poder dizer “Adeus” ao seu chefe e viver de renda.

Essa questão será o tema da minha próxima coluna aqui no Seu Dinheiro. Prometo que trago um exemplo concreto e um número preciso.

Até o próximo domingo e um excelente Natal!

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

reflexo nas bombas

Petrobras confirma alta de 2% no diesel e de 4% na gasolina

Decisão reflete ligeira melhora do preço do petróleo no mercado internacional

comunicado oficial

Doria diz que está com covid-19

Governador de SP afirmou estar assintomático e que não vai se licenciar do cargo

entrevista

‘Não financiaremos empresas de carne que desmatarem’, diz presidente do Itaú

Candido Bracher diz que é necessário discutir a regularização fundiária, com planos de incentivo para os proprietários de terra que mantêm as árvores em pé

de olho em brasília

Maioria dos deputados acredita na aprovação da reforma tributária

Levantamento também aponta que a maior parte dos parlamentares é contra a criação de um imposto sobre pagamentos digitais, como quer o governo

agora vai?

EUA se preparam para implementação de corte de imposto em folhas de salários

Trata-se de uma promessa antiga do presidente Donald Trump, mas que não conta com apoio de congressistas em virtude do impacto sobre as contas públicas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu