Menu
2019-07-13T08:26:26-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Para menos de 5%

Gestora americana First Eagle vende ações da Cielo e reduz participação

A redução da participação ocorreu após a alta recente das ações da Cielo, que acumula uma valorização de 7,59% na bolsa só nos primeiros pregões de julho

13 de julho de 2019
8:26
Cielo – Luz no fim do Tunel
Cielo - Imagem: Andrei Morais - Montagem/Shutterstock

A gestora americana First Eagle anunciou a redução a participação na empresa de maquininhas de cartões Cielo. Com a venda, os fundos da empresa passam a deter 4,56% das ações (CIEL3) da companhia.

A redução da participação ocorreu após a alta recente das ações da Cielo, que acumula uma valorização de 7,59% na bolsa só nos primeiros pregões de julho. Após a venda, a First Eagle passou a deter 123.977.052 ações da companhia.

Apesar da recuperação, os papéis da empresa controlada por Banco do Brasil e Bradesco permanecem como um dos "patinhos feios" da bolsa, com uma perda de mais da metade do valor de mercado no acumulado dos últimos 12 meses.

Líder do mercado de maquininhas de cartão, a Cielo vem sofrendo forte ataque com o aumento da concorrência no setor. O que obrigou a empresa a entrar na guerra de preços e sacrificar suas margens de lucro para não perder uma participação ainda maior.

Em maio, a empresa resolveu retirar a projeção de lucro para 2019, que era de R$ 2,3 bilhões a R$ 2,6 bilhões, e também a distribuição de dividendos, de 70% para apenas 30% do resultado.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

depois do fundo do poço

Na bolsa, Gol, Azul e CVC recuperam parte das perdas com pandemia

Avanço das vacinas empolgou o mercado todo, mas não basta para explicar o desempenho dos papéis ligadas ao setor de aviação

após atrasos

Petrobras vai concluir venda de oito refinarias em 2021, diz CEO

De acordo com o diretor de Comercialização e Logística, estatal poderá aumentar as exportações de petróleo bruto, mas a tendência é de que os novos donos das unidades adquiram a commodity no mercado interno

volta ao normal?

Aneel aprova retomada do sistema de bandeiras tarifárias a partir desta terça

Mecanismo havia sido suspenso em maio devido à pandemia do novo coronavírus, e a agência havia acionado a bandeira verde, sem cobrança de taxa extra, até o fim deste ano

seu dinheiro na sua noite

O doce novembro da bolsa

O que você considera uma boa rentabilidade mensal para os seus investimentos? Um retorno equivalente a oito vezes o que a renda fixa paga em um ano inteiro está de bom tamanho? Pois foi esse o ganho de quem investiu em novembro na bolsa — imaginando aqui a compra do BOVV11, um dos fundos que […]

Balanço do mês

Após disparada, bolsa é um dos melhores investimentos de novembro; dólar foi o pior

Bitcoin lidera o ranking, seguido do Ibovespa, que subiu mais de 15%; piores desempenhos ficaram por conta do dólar e do ouro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies