Menu
2019-09-12T18:45:10-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Um olho aqui, outro lá

A China vive uma crise no abastecimento de carne suína e isso pode ser bom para o Brasil

Apesar dos malefícios causados para os chineses, o problema gerou uma grande oportunidade para o Brasil. A queda na oferta de carne suína por lá fez com que algumas exportadoras brasileiras aumentassem a produção para ganhar mercado na China

12 de setembro de 2019
18:45
shutterstock_797417815
Imagem: Shutterstock

A crise de carne de porco na China está ganhando contornos cada vez mais sérios. Segundo informações da CNN Business, algumas cidades já estão com seus preciosos estoques de carne suína congelada na "reserva".

O motivo é que quatro cidades ou províncias da China - que abastecem cerca de 130 milhões de pessoas - teriam diminuído seus estoques de carne congelada para colocar mais produtos no mercado. O objetivo é aumentar a oferta e estabilizar os preços.

O consumo de carne é de extrema importância para a cultura chinesa, e há uma razão especial para que a demanda pelo produto tenha aumentado mais ainda agora.

Isso porque as comemorações do segundo maior feriado do ano chinês, o 70º aniversário da República Popular da China, em 1º de outubro, se aproximam.

Lidando com a falta de carne

Toda a crise na oferta de carne de porco no país é por conta da peste suína. A doença chegou ao país em 2018 e se alastrou rapidamente. Com isso, os preços do produto subiram quase 50% no ano passado.

A liberação de reservas locais é uma das formas com qual o governo tem tentado lidar com o problema. Mas apenas a liberação não tem sido suficiente.

Por isso, a China vem aumentando cada vez mais a importação de carne suína para não causar um desabastecimento no país.

Efeito nas ações dos frigoríficos

Apesar dos malefícios causados para os chineses, o problema gerou uma grande oportunidade para o Brasil. A queda na oferta de carne suína por lá fez com que algumas exportadoras brasileiras aumentassem a produção para ganhar mercado na China.

No segundo trimestre, por exemplo, as exportações para China e Hong Kong corresponderam a 24,6% das exportações consolidadas da JBS. O percentual é o maior em relação às exportações para outras regiões.

Mesmo que nem tudo seja necessariamente carne de porco, o volume alto de exportações para os chineses vem ajudando também os papéis dos frigoríficos, assim como os resultados das companhias.

Basta uma olhada rápida para ver que as ações da JBS (JBSS3) apresentam alta de 151,08% desde o começo do ano até hoje (12). Em seguida, vem os papéis da BRF (BRFS3), com valorização de 7,392% no ano.

A Marfrig (MRFG3), por sua vez, também não fica muito atrás. Os papéis da empresa tiveram expansão de 65,20% no acumulado deste ano.

Além do aumento na demanda por carne, nesta semana os frigoríficos também receberam uma boa notícia.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) recebeu um comunicado da GACC, órgão de sanidade chinês, informando a habilitação de 25 frigoríficos para a exportação de carnes para o país asiático.

Na prática, dos novos habilitados, 17 são produtores de carne bovina, seis de frango, um de porco e um de asinino. As empresas já podem exportar imediatamente.

Com a decisão do órgão de sanidade chinês, o número de plantas habilitadas passa de 64 para 89.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Enxugando

Bancos públicos devem acelerar vendas de ativos em 2020

Juntos, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e BNDES devem vender, só no primeiro semestre de 2020, mais de R$ 60 bilhões em ativos

Obras a todo vapor

A economia brasileira segue patinando, mas o setor de construção dá sinais de força

O segmento de construção continua aquecido, com a retomada nos lançamentos e um crescimento no volume de vendas. E as prévias operacionais da Helbor, Direcional e MRV dão suporte ao otimismo do mercado

Aval do presidente

Bolsonaro aprova fundo eleitoral de R$ 2 bilhões em orçamento para 2020

O presidente Jair Bolsonaro aprovou a inclusão do fundo eleitoral no Orçamento do governo de 2020 — um mecanismo que prevê gastos de R$ 2 bilhões para as campanhas das eleições municipais

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

MAIS LIDAS: Bolha? Que bolha?

A matéria que discute uma suposta bolha nos fundos imobiliários foi a mais lida desta semana. Oi, aposentadoria e bolsa também estiveram entre os assuntos de destaque

Em busca de investidores

Guedes vai a Davos para ‘vender’ o Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, será a principal autoridade brasileira no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça

LIÇÕES DO PAI RICO, PAI POBRE

Ganhando bem, mas longe de ser rico?

Robert Kiyosaki, autor do best seller Pai Rico, Pai Pobre, escreve aos sábados sobre suas lições de finanças

DE OLHO NOS EMPRÉSTIMOS

BNDES aprova empréstimos a exportações de Embraer, Marcopolo, Mercedes e Scania

A maior das operações foi para a fabricante de aviões Embraer, que tomou empréstimo de US$ 285 milhões para financiar a exportação de 11 aeronaves modelo E175 para a American Airlines, nos Estados Unidos

FUNDOS DE PENSÃO

Assessores de Guedes e mais 28 viram réus por rombo em fundos de pensão

“O Ministério Público Federal produziu e apresentou a este Juízo peça acusatória formalmente apta, acompanhada de vasto material probatório, contendo a descrição pormenorizada contra todos os denunciados”, anotou Vallisney.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

De volta para o futuro

Quando escrevi aqui na newsletter que não é possível prever o futuro, um leitor me corrigiu. Em alguns casos podemos sim antecipar com razoável grau de precisão o que vai acontecer: que o diga a previsão do tempo. Ele tem razão, mas a mesma premissa válida para a meteorologia não se aplica ao mercado financeiro. […]

Bolsa forte

Otimismo externo se sobrepõe à hesitação local e Ibovespa sobe 2,58% na semana

Apesar do viés “misto” dos mais recentes dados da atividade doméstica, o otimismo em relação ao acordo EUA-China e a força mostrada pela economia chinesa sustentaram o bom desempenho do Ibovespa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements