Menu
2019-04-17T14:36:28-03:00
Angela Bittencourt
Angela Bittencourt
Câmbio

Um flerte do dólar a R$ 4

Impasse na CCJ sobre reforma da Previdência pesa sobre a taxa de câmbio, mas saída de US$ 4,15 bilhões na conta financeira em apenas 10 dias nada tem de trivial

17 de abril de 2019
14:36
dólares nota
Imagem: Shutterstock

Todo flerte é arriscado. Penso exatamente nesta frase curta, mas cheia de significado sobre situações indefinidas e riscos potenciais, enquanto acompanho a mudança frenética do preço do dólar que subiu 1,15% ao alcançar a cotação máxima do dia, R$ 3,9471. Basta mais um ganho de 1,4% e a taxa de câmbio chegará a R$ 4,00.

A moeda americana vem flertando com R$ 4,00 dias seguidos e, se alcançar essa marca, dará ao governo um recado curto e grosso: a economia brasileira está desequilibrada não é de hoje, 100 dias de gestão foram insuficientes para provar que a proposta de política econômica do ministro da Economia, Paulo Guedes, será rigorosamente aplicada e o capital político do presidente Jair Bolsonaro se esvai em alta velocidade, inclusive ou principalmente, porque há absoluta desarticulação política no Congresso.

O adiamento da votação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados para a semana que vem, por impasse quanto a mudanças que poderão ocorrer no texto original, pesa sobre o dólar. Quanto a isso não há qualquer dúvida.

Contudo, a constatação de que o Brasil perdeu US$ 4,15 bilhões na conta financeira em apenas 10 dias de negócios em abril, conforme divulgado no fim da manhã pelo Banco Central (BC), nada tem de trivial.

Ao contrário, o movimento de câmbio mostra que a saída de divisas do país está acelerando. Em março, essa mesma conta foi negativa em US$ 7,1 bilhões.

Em média, o Brasil perdeu US$ 373 milhões por dia em março; em abril, até o dia 12, foram US$ 415 milhões.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

As ações das novas petroleiras valem a pena?

Nos recentes movimentos de rotação de carteiras nos mercados, temos nos deparado com a dicotomia Velha Economia (empresas de segmentos tradicionais) e Nova Economia (empresas ligadas à tecnologia e novas formas de consumo). Dentro do que se convencionou chamar de Velha Economia, temos visto o destaque das empresas de commodities, justamente o forte do Brasil. […]

Problemas no paraíso

Cesp, Engie, AES Brasil e mais: seca reduz brilho de ações do setor de geração hídrica

Com menos água, as empresas geram menos em hidrelétricas, mas não ficam livres de cumprir os contratos de fornecimento de energia

Jabuti do bem?

MP da Eletrobras: contratação de térmicas a gás pode diminuir conta de luz, diz estudo da Abegás

A medida vem sendo criticada pela maioria das elétricas, que alegam que ela vai na contramão da modernização e competitividade do setor

Viagem bilionária

Bilhete dourado: comprador misterioso gasta R$ 1,4 bilhão para ir ao espaço com Jeff Bezos

O turista espacial superou cerca de sete mil ofertas em um leilão beneficente realizado para definir o tripulante da espaçonave New Shepard

Fechamento dos mercados

Vacinação no Brasil volta a fazer preço, e Ibovespa sobe 0,59%, deixando para trás cautela com ‘Super Quarta’; dólar recua mais de 1%

Mercado deve operar em compasso de espera até a próxima quarta-feira, quando os BCs do Brasil e dos Estados Unidos divulgarão as suas decisões de política monetária

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies