Menu
2019-04-04T14:43:08-03:00
Estadão Conteúdo
Sem restrições

Cade aprova venda da Editora Abril, dona da Veja

Area técnica não julgou necessário submeter o negócio ao tribunal do Cade e não foram impostas restrições; empresa está em recuperação judicial desde agosto

9 de janeiro de 2019
10:53 - atualizado às 14:43
Editora Abril
Sede da Editora Abril na Marginal Tietê, em São Paulo - Imagem: Onildo Lima/ Divulgação

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nessa terça-feira, 8, a compra do Grupo Abril pela Calvary Investimentos, empresa controlada pelo empresário Fábio Carvalho.

Em recuperação judicial desde agosto, o grupo, que publica revistas como Veja, Exame e Cláudia, foi comprado em dezembro.

A área técnica não julgou necessário submeter o negócio ao tribunal do Cade e não foram impostas restrições.

O Cade identificou que a operação poderia resultar em concentração no mercado de serviços de distribuição de encomendas, já que a Abril é dona da Total Express, enquanto Carvalho detém participação na empresa CEV, que atua com vendas online.

Mas o órgão concluiu que o mercado é pulverizado e que a participação das duas empresas somadas é inferior a 20%, o que não prejudica a concorrência.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Ninguém escapa

Cenário turbulento afeta até mesmo os IPOs da saúde, um dos setores preferidos dos investidores

Empresas com ofertas ambiciosas tiveram de reduzir suas estimativas de preços ou adiar datas para seguir com as operações

Disparada

No embalo do recorde do bitcoin, ações da Coinbase disparam mais de 70% na estreia na Nasdaq

O CEO da empresa, Brian Armstrong, comentou mais cedo sobre a abertura de capital da Coinbase ao portal CNBC

Fura-teto?

Criticado, governo vai rever PEC que livra obras do teto

O texto não caiu bem entre economistas, parlamentares e membros do próprio governo federal

Relembre a história

Crime e castigo: Bernie Madoff, responsável pela maior pirâmide financeira da história, morre na cadeia

Condenado a 150 anos de prisão, financista que fraudou US$ 20 bilhões e enganou milhares de investidores morreu em desgraça aos 82 anos. Conheça sua história e relembre seus crimes.

Atividade em queda

Indicador da FGV mostra contração da economia em março com agravamento da pandemia

A queda nas expectativas dos consumidores foi um dos destaques negativos entre os componentes do indicador

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies