Menu
2019-01-27T10:07:03-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
ALERTA

Sirene é acionada e bombeiros iniciam retirada de moradores de Brumadinho

Diferentemente da barragem 1, que possui rejeitos, a barragem 6 contém água. As áreas que as pessoas estão sendo levadas está no Plano de Emergência da barragem.

27 de janeiro de 2019
9:59 - atualizado às 10:07
Barragem da Vale desaba em Brumadinho (MG)
Barragem da Vale desaba em Brumadinho (MG) - Imagem: Corpo de Bombeiros/Divulgação

De acordo com o Corpo de Bombeiros, por volta das 05:30 da manhã de hoje, 27, houve acionamento da sirene de evacuação da barragem 6, que fica ao lado da barragem 1, que rompeu na sexta-feira, 25, iniciando a retirada das pessoas da área, em Brumadinho, Minas Gerais.

Diferentemente da barragem 1, que possui rejeitos, a barragem 6 contém água. As áreas que as pessoas estão sendo levadas está no Plano de Emergência da barragem.

Técnicos que estão em Brumadinho apresentaram risco iminente de rompimento na barragem 6, que fica ao lado da barragem 1, que rompeu na sexta-feira, 25, e, por conta disso, a sirene de evacuação soou, orientando pessoas que deixassem suas casas.

Segundo a corporação, a tropa está em condição de iniciar a retirada das pessoas da área a qualquer momento, somente aguardando a chegada do chefe de segurança.

Buscas 

Equipes de resgate do Corpo de Bombeiros retomaram neste domingo, 27, as buscas por vítimas do rompimento de uma barragem da mineradora Vale, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

O desastre ocorreu na tarde de sexta, 25, e deixou dezenas de mortos e centenas de feridos, segundo balanços divulgados por autoridades. Ainda não há informações sobre as causas do acidente.

No sábado, 26, o presidente Jair Bolsonaro sobrevoou a região e se reuniu com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Bolsonaro afirmou que o governo de Israel ofereceu ajuda para auxiliar no resgate e localização das vítimas.

Em entrevista, Raquel Dodge disse que "certamente há culpado ou mais de um culpado" pela tragédia. A barragem da Vale era alvo de processo aberto no ano passado pelo Ministério Público mineiro para investigar as condições de segurança da estrutura.

Leia também

Em dezembro, o Conselho de Política Ambiental de Minas aprovou licença para que a Vale ampliasse a capacidade produtiva da Mina Jangada e do Córrego do Feijão, onde ocorreu o desastre.

No Planalto, o governo federal disse ter a intenção de mudar o protocolo de licenciamento das barragens brasileiras. Segundo o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, é "importante e urgente" que as estruturas que oferecem mais riscos sejam submetidas a novas vistorias.

Em Brumadinho, voluntários ajudam nas buscas aos desaparecidos; e empresas de telefonia deverão entregar às autoridades dados sobre os sinais de aparelhos de pessoas que estavam no local do desastre.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Operação confirmada

CSN protocola pedido de registro de IPO do seu braço de cimentos

A oferta inicial da CSN Cimentos havia sido aprovada pelo conselho de administração no final de abril. Intervalo de preço por ação ainda será definido

MAIS PERTO DO CÉU

Ibovespa segue flertando com topo histórico, mas manter ‘otimismo cauteloso’ nunca é demais

Em dia de agenda fraca e exterior positivo, CPI da pandemia é o principal risco de água no chopp da B3

Insights Assimétricos

Como era verde o meu Vale: ainda vale a pena ter ações da mineradora após a disparada recente?

Vivemos um “novo ciclo das commodities”, com minério de ferro e carvão batendo sucessivas máximas. E a Vale ainda pode se beneficiar deste momento

IR 2021

Imposto de Renda: Como declarar bens e rendimentos comuns do casal?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro

pandemia

Covid-19: mortes sobem para 436,5 mil, e casos chegam a 15,6 milhões

Nas últimas 24 horas, foram registrados 786 novos óbitos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies