Menu
2019-07-11T20:27:59-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Não rolou

Parem o casamento. BRF e Marfrig desistem de planos de fusão

A decisão aconteceu depois que as companhias não chegaram a um acordo sobre os termos e condições relacionados à governança da companhia combinada

11 de julho de 2019
20:25 - atualizado às 20:27
vaca e o frango v2 - marfrig e brf
Imagem: Montagem Andrei Morais

O casamento do frango com a carne não vai mais acontecer. Depois de surpreenderem o mercado com o anúncio das negociações para uma possível fusão, as empresas de alimentos BRF e Marfrig desistiram dos planos.

A decisão aconteceu depois que as companhias não chegaram a um acordo sobre os termos e condições relacionados à governança da companhia combinada.

BRF e Marfrig assinaram no fim de maio um memorando de entendimentos que previa um período de exclusividade de 90 dias nas negociações.

Pelos termos desse primeiro documento, os acionistas da BRF ficariam com 84,98% da empresa combinada, enquanto que os detentores de papéis da Marfrig teriam os 15,02% restantes.

Embora o negócio fizesse todo o sentido pelo fato de as companhias terem negócios altamente complementares, os analistas que acompanham as empresas apontavam desde o início dificuldades para a conclusão da operação.

Não estava claro, por exemplo, quais seriam as sinergias (economias) que a união poderia trazer, nem quem ficaria no comando da nova empresa. Os analistas do BTG Pactual, por exemplo, classificaram o anúncio como "um cavalo de pau" nas estratégias tanto da BRF como da Marfrig.

"Apesar do término das tratativas para a combinação de seus negócios, o relacionamento comercial entre a companhia e Marfrig permanecerá inalterado e não haverá quaisquer modificações nas práticas, condições e termos previstos em contratos por elas celebrados", escreveu a BRF, em um comunicado.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Novo momento

Fertilizantes Heringer registra prejuízo líquido de R$ 7,46 milhões no 1º tri

Empresa teve melhor Ebitda da história para um primeiro trimestre, mas resultado foi impactado por despesas financeiras

na b3

GetNinjas estreia em queda na bolsa, após IPO com ação abaixo do previsto

Empresa levantou R$ 550 milhões na oferta inicial de ações, com desconto de quase 20% do valor do papel em relação ao preço mínimo da faixa

Diversificando

BTG Pactual lança fundo de investimento 100% em bitcoin

O lançamento vem em linha com a diversificação de ativos oferecidos pelo banco

Exile on Wall Street

Um investidor conservador sabe que uma boa ação tem seus defeitos

“Sou reacionário. Minha reação é contra tudo que não presta.” Se o sábado é uma ilusão, a segunda-feira deve ser a mais dura e fria realidade. Começamos a semana com Nelson Rodrigues. O conservador é um cético na capacidade de grandes revoluções oferecerem um futuro não testado que seja superior ao que sobreviveu ao teste […]

Efeito covid

Monitor do PIB aponta queda de 2,1% em março ante fevereiro, diz FGV

Na comparação com março de 2020, a atividade econômica teve avanço de 5,2%, e no primeiro trimestre, a expansão foi de 1,7%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies