Menu
2019-08-08T15:00:07-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
#quintou

Braskem, Banco do Brasil e Azul: os balanços que movimentam os mercados nesta quinta-feira

Depois de um quarta-feira agitada no noticiário corporativo, os números trimestrais das companhias listadas no Ibovespa prometem mais uma vez mexer com a bolsa

8 de agosto de 2019
9:24 - atualizado às 15:00
Balanço/ análise/ relatórios
Imagem: Shutterstock

Depois de um quarta-feira agitada no noticiário corporativo, os números trimestrais das companhias listadas no Ibovespa prometem mais uma vez mexer com a bolsa.

Nesta quinta-feira, 8, o mercado deve digerir os dados de Braskem, Banco do Brasil - encerrando a temporada de resultados de grandes bancos de capital aberto - e Azul. O Seu Dinheiro separou para você um resumão com os principais dados sobre cada uma dessas empresas. Fique ligado!

Braskem

A Braskem registrou lucro líquido de R$ 102 milhões no segundo trimestre do ano, uma queda de 79% em relação aos R$ 493 milhões apurados um ano antes. O Ebitda da companhia recuou 46%, de R$ 3,157 bilhões para R$ 1,712 bilhão. A receita líquida apresentou queda de 3% no comparativo anual (R$ 13,786 bilhões), para R$ 13,337 bilhões. Mas em relação ao trimestre imediatamente anterior (R$ 12,978 bilhões), houve aumento de 3%.

  • Lucro líquido: R$ 102 milhões (↓79% )
  • Ebitda: R$ 1,712 bilhão (↓46%)
  • Receita líquida: R$ 13,786 bilhões (↑3%)

Banco do Brasil

O Banco do Brasil apresentou lucro líquido ajustado de R$ 4,432 bilhões no segundo trimestre, cifra 36,8% maior ante um ano, de R$ 3,240 bilhões. A carteira de crédito ampliada do BB era de R$ 686,564 bilhões ao fim de junho, 0,2% superior em relação a março. Em um ano, os empréstimos se reduziram em 0,4%. A rentabilidade do BB no critério mercado (RSPL) foi a 17,6% no segundo trimestre contra 16,8% nos três meses anteriores e 13,2% um ano antes.

  • Lucro líquido: R$ 4,432 bilhões (↑36,8% )
  • Rentabilidade: 17,6% ( ante 13,2% do 2tri de 2018)

Azul

A Azul saiu de prejuízo para lucro no segundo trimestre. A companhia aérea encerrou o período com lucro líquido de R$ 345 milhões, ante prejuízo de R$ 791,4 milhões no mesmo intervalo do ano passado. O Ebitda ficou em R$ 733,2 milhões, alta de 40,4% sobre os R$ 522,2 milhões do segundo trimestre de 2018. A receita líquida cresceu 31% para R$ 2,617 bilhões, de R$ 1,994 bilhão antes. O resultado financeiro líquido foi uma despesa 96,1% menor, para R$ 42,4 milhões.

  • Lucro líquido: R$ 345 milhões
  • Ebitda: R$ 733,2 (↑40,4%)
  • Receita líquida: R$ 2,617 bilhões (↑31%)
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

ficou para esta quinta

Para privatizar Eletrobras, governo aceita mais 19 emendas à MP

Por acordo entre os senadores, o texto da MP será votado apenas amanhã, 17, a partir das 10h, e até lá, eles poderão apresentar sugestões de destaques, que podem alterar o teor do parecer

seu dinheiro na sua noite

A Selic subiu mais um pouco – e na próxima reunião tem mais

Esta “Super Quarta” terminou com os bancos centrais brasileiro e americano apertando um pouquinho mais a torneirinha dos juros. A inflação pressiona, aqui e na terra do Tio Sam, e as autoridades monetárias querem mostrar que permanecem vigilantes. O Federal Reserve ainda não elevou propriamente as taxas de juros, que foram mantidas entre zero e […]

Entrevista

Sinais do Copom apontam para Selic a 7% no fim do ano, diz Padovani, do banco BV

Economista-chefe do banco BV, Roberto Padovani destacou o tom mais ríspido do Banco Central e a indicação de que a Selic continuará em alta

MUDANÇA NOS JUROS

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou no comunicado da decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 4,25% ao ano

Subiu de novo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 4,25% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies