2019-06-04T18:25:19-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Más notícias para a Odebrecht

Azedou! LyondellBasell desiste de compra e ações da Braskem desabam

A Braskem disse que seguirá em busca de oportunidades que tenham o potencial de agregar valor à empresa. As ações chegaram a cair mais de 20% no pior momento do dia

4 de junho de 2019
11:07 - atualizado às 18:25
Fábrica da Braskem | Petrobras
Fábrica da Braskem em Mauá. - Imagem: Nilton Fukuda/ Estadão Conteúdo/AE

As conversas entre a LyondellBasell e a Odebrecht já estavam esfriando e agora é oficial: a empresa holandesa desistiu da compra da fatia da Braskem que pertencia à empresa. A decisão foi informada nesta terça-feira (4), em comunicado ao mercado.

Com o anúncio, as ações PNA da Braskem (BRKM5) sofreram forte impacto e fecharam em queda acentuada de 17,11%, a R$ 34,15 — o pior desempenho do Ibovespa. Na mínima, os papéis chegaram a ser negociados a R$ 32,88, uma queda de 20,18%.

A negociação com a LyondellBasell envolvia 100% da fatia da Odebrecht no capital da Braskem. A empresa holandesa informou em seu comunicado que a operação com a Braskem era interessante, mas que após análise cuidadosa as empresas decidiram não seguir com a tratativa.

Em nota, a Braskem  disse ter sido informada pela Odebrecht da desistência do negócio e que agora seguirá em busca de oportunidades que tenham o potencial de agregar valor à empresa e aos seus acionistas.

Na semana passada, a imprensa já havia noticiado rumores de que a conversa entre as empresas havia emperrado. Caso fosse concretizado, o negócio poderia render cerca de R$ 20 bilhões aos cofres da Odebrecht, que passa por momentos delicados. O grupo vive uma uma crise financeira que se arrasta como desdobramento da Operação Lava Jato, da qual foi pivô.

A gota d'água para o negócio desandar pode ter sido a entrada em recuperação judicial de outra empresa do Grupo Odebrecht, a Atvos, que tem ações da Braskem como garantia para a sua dívida de quase R$ 12 bilhões. Agora, a expectativa é que outras empresas do grupo sigam o mesmo caminho.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, além da incerteza jurídica gerada pela recuperação judicial da Atvos, o projeto de extração de sal-gema em Alagoas, que afetou a estrutura geológica de bairros de Maceió, também trouxe problemas para a concretização do negócio e contribuiu para a desistência da empresa holandesa.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

NOVO MODELO DE NEGÓCIOS

Varejo adota ‘loja-contêiner’ para fugir dos custos de shoppings e aluguéis; conheça o que são os estabelecimentos modulares

A estreante no formato é a Chilli Beans, de óculos de sol. “Acho que não teria uma Eco Chilli se não houvesse pandemia”, afirma o CEO, Caito Maia

NÃO MEXE NO MEU QUEIJO

Membros do mercado financeiro defendem Lei das Estatais em documento enviado ao ao Congresso; revogação seria ‘retrocesso’

O texto também cita o relatório de 2020 em que a OCDE afirma que a Lei das Estatais deixou os conselhos de empresas públicas mais independentes de interferências

NESTA SEGUNDA-FEIRA

Governador de São Paulo fará coletiva nesta segunda-feira após Bolsonaro aprovar isenção do ICMS sem garantia de compensação aos estados

O presidente da República vetou o fundo de ajuda aos estados após sancionar o teto do imposto estadual

SEU DOMINGO EM CRIPTO

‘Compre na baixa’ anima e bitcoin (BTC) busca os US$ 22 mil; criptomoedas aguardam semana de olho no Fed

Entre os destaques da próxima semana estão o avanço dos juros nos Estados Unidos e um possível default da Rússia

DE OLHO NO FUTURO

Goldman Sachs quer entrar no mundo da ‘renda fixa’ em criptomoedas e lidera grupo para comprar a Celsius por US$ 2 bilhões

O staking vem crescendo nos últimos meses e é motivo de certa preocupação após o caso da Celsius — e o banco de Wall Street quer um pedaço dele

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies