Menu
2019-05-07T18:14:56-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Alta de 3,5%

Por que as ações da BR Distribuidora subiram forte após o balanço?

O lucro líquido da BR Distribuidora cresceu de maneira expressiva no primeiro trimestre de 2019, mas outros pontos do balanço chamaram a atenção dos analistas, dando sustentação aos papéis

7 de maio de 2019
16:11 - atualizado às 18:14
Posto de combustíveis Petrobras / BR Distribuidora
Ebitda da BR Distribuidora no trimestre foi particularmente elogiado pelos analistasImagem: Shutterstock

Numa terça-feira (7) negativa para o Ibovespa, as ações ON da BR Distribuidora (BRDT3) chamaram a atenção e fecharam em alta de 3,5%, a R$ 26,63. E isso porque os resultados trimestrais da empresa foram elogiados por analistas e empolgaram o mercado.

A companhia obteve lucro líquido de R$ 477 milhões entre janeiro e março deste ano, um crescimento de 93,1% em relação ao mesmo período de 2018. Os resultados foram ajudados pelo reconhecimento de dívidas de distribuidoras e ex-distribuidoras de energia da Eletrobras, no montante de R$ 181 milhões.

Apesar de a expansão no lucro chamar a atenção, os analistas gostaram mesmo do Ebitda — o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização. A BR Distribuidora encerrou o trimestre com Ebitda de R$ 804 milhões, alta de 4% na base anual.

O Itaú BBA destaca que o Ebitda reportado pela empresa ficou 10% acima do projetado, impulsionado pelas margens mais elevadas no segmento de varejo e no mercado de grandes consumidores. Os resultados da área de "outros negócios" também surpreenderam positivamente, em meio aos preços mais elevados do carvão.

No segmento de varejo — a rede de postos —, o Ebitda da BR Distribuidora chegou a R$ 518 milhões, uma alta de 5,1% na base anual. Entre os grandes consumidores, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização foi de R$ 168 milhões, ganho de 10,5% na mesma base de comparação.

A expansão no Ebitda dessas duas divisões ofuscou a queda nos volumes de vendas da BR Distribuidora. As vendas consolidadas somaram 9,76 bilhões de litros, uma queda de 3,4% ante o primeiro trimestre de 2018, com recuos tanto na rede de postos quanto no mercado de grandes consumidores.

Em relatório, o Bradesco BBI classifica os resultados da empresa como "robustos" em todas as divisões, com exceção do mercado de aviação, cujo Ebtida caiu 26,7%, para R$ 66 milhões.

Outro ponto que agradou o mercado foi a manutenção da dívida líquida da empresa em níveis "comportados". O endividamento da BR Distribuidora chegou a R$ 2,37 bilhões ao fim de março, praticamente estável em relação ao término de 2018 — com isso, a alavancagem da empresa permaneceu em 0,9 vez.

Com os ganhos de hoje, BR Distribuidora ON acumula alta de mais de 3% na semana. Desde o início de 2019, os papéis têm ganho de cerca de 1%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Correção

Ibovespa abre em leve queda, atento à cautela no exterior; dólar fica estável

O Ibovespa acompanha o movimento global e exibe um ligeiro viés negativo nesta quinta-feira. A cautela vista na Europa dá forças a um movimento de correção e realização de lucros, mas que nem de longe zera os ganhos recentes

efeito coronavírus

Projeção de alta do crédito bancário em 2020 passa de 4,8% para 7,6%, diz BC

Já a projeção de crescimento do crédito livre em 2020 passou de 8,2% para 10,6%

pacote anticrise

BCE expande programa de compras emergenciais em 600 bilhões de euros

Total do Programa de Compras de Emergência na Pandemia (PEPP, na sigla em inglês) chega a 1,35 trilhão de euros

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

13 notícias para começar o dia bem informado

Hoje o Seu Dinheiro traz a lista das três ações preferidas de 14 corretoras na carteira recomendada para junho. O levantamento contempla 28 papéis. A repórter Jasmine Olga mostra ainda que duas dessas ações são as preferidas de três corretoras. São as “favoritas das favoritas”, as campeãs do mês.  A “campeã” de maio fechou o […]

pós-isolamento

Adidas informa que dois terços de suas lojas em todo mundo já reabriram

Empresa já reabriu quase todas as suas lojas na Ásia-Pacífico e nos mercados emergentes, enquanto três quartos de suas próprias lojas operam na Europa

diz boa vista

Pedidos de falência no Brasil sobem 30% em maio

No acumulado em 12 meses finalizados em maio, os pedidos de recuperação judicial cresceram 3,7%

entrevista

‘Não precisa passar as coisas de baciada’, diz presidente da Abag

Anúncio de uma página inteira nos principais jornais do País, na semana passada, de entidades do agronegócio, da indústria, da construção civil e do comércio em apoio ao ministro do Meio Ambiente não caiu bem, diz Marcello Brito

em meio à crise

BRMalls fecha parceria para venda nas plataformas da B2W

Acordo permite a venda dos produtos das mais de 6 mil lojas no Americanas.com, Submarino e Shoptime

esquenta dos mercados

Mercado faz pausa no rali enquanto aguarda decisão do BCE

Após alguns dias de rali, os mercados interncionais realizam lucros enquanto aguardam decisão monetária do BCE. Com a agenda esvaziada no Brasil, destaque para a divulgação dos pedidos de auxílio-desemprego e da balança comercial nos Estados Unidos.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements