Menu
2019-06-26T09:55:27-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Bolsa

Ações do Banco Pan disparam na B3 com promessa de ser o “novo Inter”

Controlado pelo BTG Pactual e pela Caixa Econômica Federal, o Banco Pan anunciou no começo do ano plano de criar ainda neste ano uma conta digital completa voltada para a população das classes C, D e E

22 de maio de 2019
14:28 - atualizado às 9:55
Imagem representando bancos digitais
Banco digital - Imagem: Shutterstock

É o novo Banco Inter? As ações do Banco Pan (BPAN4) disparam na bolsa desde que anunciou o plano de criar ainda neste ano uma conta digital completa voltada para a população das classes C, D e E.

Controlado pelo BTG Pactual e pela Caixa Econômica Federal, o Pan atua hoje na concessão de crédito consignado, de veículos usados, além de cartões e seguros, e conta com uma carteira de 4,5 milhões de clientes.

As ações do Banco Pan fecharam o dia em alta de 23,32%, cotadas a R$ 4,76. No ano, os papéis acumulam uma valorização de quase 145%. Confira também a nossa cobertura completa de mercados.

A disparada de hoje ocorreu após a publicação de um relatório da empresa de publicações Empiricus no qual indica a compra das ações. A Empiricus também incluiu os papéis do Pan em uma carteira recomendada, divulgada na semana passada.

O plano de oferecer uma conta digital torna inevitável a comparação com o Banco Inter. Com sua conta digital gratuita, a instituição mineira conquistou mais de 2 milhões de clientes. Desde que abriu o capital, há pouco mais de um ano, as ações acumulam ganho de mais de 250%.

Enquanto o Inter criou sua plataforma praticamente do zero, o Banco Pan tem a vantagem de já contar com uma boa musculatura, além dos sócios de peso por trás.

A instituição fechou o primeiro trimestre com R$ 28,5 bilhões em ativos. Para efeito de comparação, mesmo com todo o crescimento o Banco Inter contava com R$ 5,9 bilhões em ativos no fim de março.

Sombras do passado

Apesar das boas credenciais, é cedo para dizer se a estratégia digital do Banco Pan será bem sucedida. A instituição tem ainda o desafio de enterrar de vez o seu passado.

Para quem não se lembra, o Pan é novo nome do antigo Banco Panamericano, que pertencia ao grupo Silvio Santos. Em 2009, a Caixa comprou uma participação na instituição e, no ano seguinte, o Banco Central detectou uma fraude contábil que provocou um rombo de R$ 4,3 bilhões.

O banco foi socorrido com um empréstimo do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) e a venda da participação de Silvio Santos para o BTG Pactual. Ainda assim, passou anos dando prejuízo.

Os resultados recentes mostram uma recuperação. No primeiro trimestre, o Banco Pan teve lucro de R$ 96,1 milhões, alta de 70% em relação ao mesmo período de 2018. A rentabilidade ainda é baixa, pelo menos na comparação com os grandes de capital aberto, e atingiu 9,3% nos três primeiros meses do ano.

O menor retorno é consequência principalmente os passivos que o banco ainda carrega no balanço. Um deles é o alto custo de captação, graças a CDBs pré-fixados de longuíssimo prazo emitidos antes da descoberta da fraude contábil. Mas esse peso deve começar a diminuir a partir do ano que vem, quando os CDBs começam a vencer.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

rearranjo no segmento

Dona da Farm negocia fusão com a Shoulder, de moda feminina

Empresas mantém conversa “em fase preliminar”, em um momento de rearranjo do segmento; Grupo Soma comprou recentemente a NV e a Lauf

Meme bilionário

O que está por trás da valorização de 500% do Dogecoin em uma semana?

O projeto levou várias pessoas a ficarem milionárias, mas pode fazer muita gente perder dinheiro daqui para frente

Chama o doutor

Após desconto em IPO, ações da Mater Dei estreiam em queda na B3

A situação atual do mercado e a fila de companhias de saúde prontas para abrirem o capital prejudica a rede de hospitais

mudanças na estatal

Conselho confirma general indicado por Bolsonaro para presidir Petrobras e novos diretores

Joaquim Silva e Luna assume o cargo então ocupado por Roberto Castello Branco Branco, demitido porque Bolsonaro estava insatisfeito com política de preços

Só a Vale salva

Tá difícil viver de renda: empresas cortaram R$ 38 bilhões em dividendos na pandemia

Muitas companhias optaram por distribuir menos dinheiro aos acionistas e preservar o caixa durante a crise econômica

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies