Menu
2019-05-09T15:14:58-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Balanço

Lucro do Banco do Brasil em 2019 deve ficar perto do teto das projeções, dizem analistas

Após o resultado acima do esperado no primeiro trimestre, analistas começam a trabalhar com lucro próximo a R$ 17,5 bilhões para o Banco do Brasil neste ano

9 de maio de 2019
14:50 - atualizado às 15:14
Fachada do edifício sede do Banco do Brasil em Brasília.
Fachada do edifício sede do Banco do Brasil em Brasília - Imagem: Fernando Bizerra/Agência Senado

Após o resultado acima do esperado no primeiro trimestre, o Banco do Brasil deve atingir um lucro próximo ao teto das projeções feitas pela instituição em 2019, que variam entre R$ 14,5 bilhões e R$ 17,5 bilhões, de acordo com analistas que acompanham o banco.

Nos três primeiros meses do ano, o resultado do Banco do Brasil foi de R$ 4,247 bilhões, um avanço de 40% em relação ao mesmo período do ano passado.

As projeções do mercado apontam para um lucro de R$ 16,6 bilhões do BB neste ano. Mas os analistas esperam uma revisão para cima desse número depois do lucro do primeiro trimestre.

As ações do BB (BBAS3) reagem bem ao balanço, principalmente se levarmos em conta o desempenho ruim da bolsa como um todo hoje. Por volta das 14h28, os papéis eram negociados em alta de 0,47%, cotados a R$ 50,83. Confira também a nossa cobertura completa de mercados.

Embora o lucro tenha ficado acima das estimativas, os analistas chamam a atenção para o fato de o resultado ter sido beneficiado por uma alíquota menor de imposto no período. "A taxa efetiva foi excepcionalmente baixa (17%) e não acreditamos que ela continuará nesse nível", escreveram os analistas do Itaú BBA.

Veja a seguir qual foi a leitura dos analistas sobre os resultados do Banco do Brasil e a recomendação para as ações:

UBS - Acima do esperado em margens, provisões e impostos

Recomendação: compra

Preço-alvo: R$ 68,00

"O Banco do Brasil se beneficiou de menores impostos no trimestre, mas os fundamentos melhoraram mais do que o esperado em várias frentes: margem financeira, custos, provisões e capital - com as tarifas sendo o principal ponto fraco -, o que sustenta nossa visão de que o BB é a melhor opção para a recuperação cíclica da economia."

Itaú BBA - Mirando o topo da projeção de lucro por ação

Recomendação: outperform (compra)

Preço-alvo: R$ 63,00

"Os resultados consolidam nossa visão de que o ponto médio do guidance [projeção] de resultados do Banco do Brasil (R$ 16 bilhões) é conservador, e não excluímos uma revisão para cima do consenso para o lucro (...) O banco continua a reduzir suas principais diferenças (qualidade dos ativos, capital e rentabilidade), o que dará sustento ao momento positivo de resultados."

BTG Pactual - Última linha foi inegavelmente forte

Recomendação: neutra

Preço-alvo: R$ 52,00

"O Banco do Brasil apresentou um forte lucro recorrente. Quando olhamos para o núcleo do resultado, contudo, os números não nos inspiraram, pelo menos quando comparados com as nossas próprias estimativas (...) Nós estamos otimistas com os bancos brasileiros em 2019, e apesar da recomendação neutra, nossa visão para as ações do BB é definitivamente positiva."

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Juliana Coelho foi a escolhida

Fiat tem primeira mulher no comando de uma fábrica no Brasil

A fábrica, inaugurada em 2015, é considerada uma das mais modernas da FCA no mundo. Produz atualmente os utilitários-esportivos Renegade e Compass, da Jeep, e picape Fiat Toro

Contendo a animação

Uma dose de otimismo, outra de cautela: Ibovespa perde força e fecha estável, acompanhando Wall Street

Dados mais fortes que o esperado no mercado de trabalho dos EUA pelo segundo mês consecutivo injetaram confiança nos investidores durante a manhã. Mas, considerando que Wall Street estará fechada nesta sexta, um tom mais prudente tomou conta do Ibovespa e das bolsas americanas

Agência Nacional do Petróleo

Produção de petróleo e gás em maio foi de 3,48 milhões de barris por dia, diz ANP

A produção total de petróleo foi de 2,765 milhões de barris por dia, o que representou uma queda de 6,5% ante o mês anterior e alta de 1,3% comparado a maio de 2019

com a palavra, Pedro Guimarães

Presidente da Caixa diz sentir retomada no setor imobiliário

“Estamos otimistas com os próximos meses em termos de economia”, afirmou Pedro Guimarães, durante coletiva virtual de imprensa

Vai uma limonada aí?

Estreante, seguradora Lemonade dispara 140% na bolsa de Nova York

As ações da empresa abriram a sessão ao preço de US$ 50,06 e, na máxima, foram negociadas a US$ 67,46. Isso avalia a empresa em US$ 3,7 bilhões, bem acima da rodada de investimentos que recebeu em 2019

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements