Menu
2019-10-14T14:30:10-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Uma guerra logística

Por que a FedEx disse “não” para as entregas da Amazon – e os acionistas gostaram

Empresa de logística anunciou que não renovará seu contrato para transportar produtos Amazon dentro dos Estados Unidos

12 de junho de 2019
6:47 - atualizado às 14:30
FedEx
FedEx - Imagem: Shutterstock

A Amazon ganhou uma dor de cabeça extra nos últimos dias. A companhia de logística FedEx anunciou que a partir de julho não transportará mais produtos da gigante de comércio eletrônico dentro dos Estados Unidos. A empresa é responsável por cerca de 3% das entregas mundiais da Amazon.

A decisão pelo rompimento anunciada na última sexta-feira (7) foi comemorada pelos analistas do mercado financeiro que acompanham as ações da FedEx. Segundo eles, os negócios da empresa serão beneficiados no longo prazo, à medida que a Amazon acaba demandando um grande fluxo de entregas da FedEx, que deixa de firmar contratos menores e mais lucrativos.

A agência de classificação de risco Moody's afirmou em comunicado oficial que a empresa poderá alcançar margens mais generosas dentro de sua rede Express, ampliando o atendimento para novos clientes. As ações da FedEx na bolsa de Nova York chegaram a subir mais de 3% no pregão seguinte ao comunicado.

O outro lado da moeda

A medida vem a público em um momento de franca competição no setor de logística de entrega, um mercado há muito tempo dominado por FedEx e UPS e que ganhou mais emoção com a chegada da Amazon. Ambas as empresas têm lutado para lidar melhor com a gigante de comércio eletrônico, que é ao mesmo tempo um grande cliente e uma ameaça.

Apesar de não afetar as operações da Amazon ao redor do planeta, o rompimento com a FedEx dentro dos Estados Unidos deve trazer uma pressão aos negócios de Jeff Bezos. Vale lembrar que a Amazon vem trabalhando no compromisso de entregas de curtíssimo prazo e possui o objetivo de concluir pedidos em apenas um dia. Tudo isso dentro de um plano de expansão estratosférico.

Não à toa a companhia tem investido pesado em logística. Para se ter uma ideia, os gastos mundiais com frete pela Amazon cresceram cerca de quinze vezes entre 2009 e 2018. No mesmo período, as vendas líquidas aumentaram sete vezes. Entre as principais medidas estudadas estão a ampliação da empresa própria de entregas, que competirá com as atuais parceiras, e o desenvolvimento de robôs que possam levar as encomendas de forma autônoma.

E não para por aí: Bezos também planeja gastar US$ 1,5 bilhão na construção de um aeroporto nos Estados Unidos que servirá de hub para os aviões cargueiros da empresa.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

saídas possíveis

Merkel defende unidade europeia e fundo franco-alemão para vencer crise

Chanceler da Alemanha ressaltou que o bloco precisa fortalecer suas instituições como forma de estimular o investimento e amortecer os impactos econômicos da covid-19

Reflexos da pandemia

Mundo entrou na pior recessão em quase 100 anos, diz presidente de órgão da UE

Von der Leyen também defendeu a unidade europeia e o fundo franco-alemão bilionário para amortecer os impactos da covid-19 sobre a economia

Inimigos do Investidor

Por que os seus erros importam mais do que os acertos

O desafio não é você ter uma caminhada sem erros, algo que não existe. O desafio é que seus erros tenham um custo muito menor do que os ganhos que você vai incorrer.

Otimismo local

É hoje? Ibovespa tem alta firme e se aproxima dos 100 mil pontos; dólar cai

A surpresa positiva com o resultado de vendas no varejo no Brasil em maio, somada ao avanço nos estudos para o desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19, dão ânimo ao Ibovespa e tiram pressão do dólar à vista

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements