Menu
2019-05-15T15:37:00+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
da cabeça de Jeff Bezos

Por que a Amazon vai investir US$ 1,5 bilhão num aeroporto nos EUA? Conheça o novo projeto de Jeff Bezos

A partir de 2021, a gigante do varejo terá um espaço próprio no Aeroporto Internacional de Cincinnati, em Ohio, Estados Unidos; projeto é parte do plano da Amazon de dominar a cadeia do e-commerce

15 de maio de 2019
13:54 - atualizado às 15:37
download
Imagem: Divulgação

A Amazon deu mais um grande passo para dominar a cadeia de e-commerce global. A empresa anunciou um investimento de US$ 1,5 bilhão num aeroporto nos Estados Unidos integrado a um de seus maiores centros operacionais, em uma estratégia para agilizar as entregas no serviço Amazon Prime.

O que a Amazon está fazendo é a construção de um hub para os seus cargueiros no Aeroporto Internacional de Cincinnati, em Ohio, Estados Unidos. A previsão é contratar cerca de 2.000 pessoas para trabalhar no projeto, que deverá entrar em operação em 2021.

A ideia da Amazon com o projeto é ter mais controle sobre o processo de remessa, cortar custos e acelerar os prazos de entrega. A medida deve tornar a empresa menos dependente de transportadoras como a UPS, a FedEx ou o serviço postal dos EUA.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Amazon controla tudo

O avanço da Amazon no setor aéreo não é de agora. Nos últimos anos, a empresa começou a montar uma frota aérea própria em busca de uma maior autonomia no processo de entrega do produtos. Em 2016, a gigante varejista apresentou o avião Amazon One, posteriormente outras aeronaves vieram, num acordo inicialmente com duas companhias parceiras (Atlas e Air Transport Services).

Agora, com o hub, a Amazon dá mais um passo em direção a uma autonomia maior que, em tese, a colocará ainda mais no controle de toda a cadeia de serviços que envolvem a entrega do produto ao cliente. "Esse centro permitirá que enviemos pacotes para os clientes mais rapidamente, e isso é um grande negócio", disse o CEO da companhia, Jeff Bezos, durante um evento de início das obras.

O Brasil mesmo já viu movimento semelhante da empresa, ainda que muito mais tímido. No início deste ano ela anunciou que passaria a vender e entregar os produtos — antes o formato era de market place, em que a companhia vendia e, em grande parte, os produtos eram entregues por parceiros.

100 aeronaves

O contrato que a Amazon firmou dá direito ao uso de mais de 900 acres de propriedade do Aeroporto de Cincinnati, por 50 anos. O tamanho da área é próxima à de hubs das principais companhias aéreas de carga, conforme informou a agência Associated Press. Segundo a Business Insider, o hub será suficiente para abrigar 100 aeronaves.

A ex-piloto de caça e diretora da Amazon Air, Sarah Rhoads, que esteve presente no mesmo evento de apresentação do projeto, disse estar orgulhosa da iniciativa que "deve criar mais de dois mil empregos nessa fantástica comunidade", disse se referindo ao entorno do aeroporto.

"Nosso novo hub faz parte de um investimento contínuo no serviço Amazon Prime para garantir que tenhamos a capacidade necessária para continuar prestando serviços excepcionais aos nossos clientes”, disse.

Segundo a Business Insider, o diretor do aeroporto, Candace McGraw, seguiu com um otimismo semelhante: "Somos gratos à equipe da Amazon por escolher como local de sua central de carga aérea o Cincinnati. Estamos ansiosos para uma parceria longa e frutífera”.

A empresa divulgou um vídeo de uma simulação do futuro hub. Confira.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

À jato

Guedes promete medidas imediatas de estímulo após reforma da Previdência

Governo mira projetos como simplificação de tributos federais, privatizações e a quebra do monopólio em segmentos do petróleo e gás

Estatal

Petrobras garante à ANP que terá bunker com baixo enxofre a partir de 2020

Estatal diz que está apta a produzir combustível de navio (bunker) com baixo enxofre em volume suficiente para atender a demanda do Brasil

Setor de aviação comercial

Joint-venture entre Embraer e Boeing se chamará Boeing Brasil – Commercial

Venda de 80% da divisão de aviação comercial da fabricante brasileira de aviões para a americana foi fechada no começo de julho do ano passado

Tá complicado!

Funcionários da Avianca anunciam nova greve para esta sexta-feira

Paralisação vai atingir os aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro

De olho no gráfico

Como comprar bitcoin com outras criptomoedas – e é uma boa comprar?

Coluna traz vídeos sobre análise gráfica e dicas de investimentos. O tema é o mercado de ações e criptomoedas.

Agora vai?

EUA modificam posição e formalizam apoio à entrada do Brasil na OCDE

Sem dar detalhes, secretário-geral da OCDE, José Ángel Gurría, confirmou a informação de que o grupo tem uma posição diferente sobre o Brasil

Reformas

Presidente e relator da Previdência jogam ‘policial bom, policial ruim’ nas suas declarações

Depois de aceno conciliador dado por Samuel Moreira na segunda-feira, Marcelo Ramos sobe à tribuna, critica o governo e pergunta: “Vamos transformar isso aqui em uma Venezuela?”

Enfim, passou!

Câmara conclui votação da MP dos ministérios e medida segue para análise do Senado

Senado tem até a próxima semana para votar a medida, antes que ela perca sua validade, em 3 de junho

Private equity

Para fundos que compram empresas, momento é bom para fazer negócio

Fundos que investem em participações em companhias para vendê-las com lucro posteriormente fecharam o ano passado com R$ 39,3 bilhões disponíveis para investir no Brasil

Um polvo da construção

Duratex anuncia a compra da Cecrisa por R$ 1 bilhão e amplia ainda mais seu espaço no mercado

Anúncio feito nesta quinta-feira está em linha com o modelo de negócio da companhia, que espera estabelecer um sistema “one stop shop” no setor de materiais de construção

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements