Menu
2019-03-22T11:44:02-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Hambúrger com desconto

Oferta de ações do Burger King Brasil movimenta R$ 714,5 milhões

Fundos que venderam as ações da rede de fast food tiveram de aceitar um preço por ação 10% abaixo da cotação dos papéis no dia anterior ao anúncio da oferta (11 de março)

22 de março de 2019
11:42 - atualizado às 11:44
Burger King
Imagem: Wikimedia

No meio da confusão política provocada pela prisão do ex-presidente Michel Temer, os acionistas do Burger King Brasil conseguiram vender parte de suas ações em uma oferta concluída ontem. No total, a operação movimentou R$ 714,5 milhões.

Mas para viabilizar a oferta, os acionistas tiveram que aceitar um desconto razoável. O preço por ação da rede de fast food (BKBR3) foi definido em R$ 21,41 e ficou 10% abaixo da cotação dos papéis no dia anterior ao anúncio da oferta (11 de março). A demanda pelos papéis foi fraca, segundo uma fonte com quem eu conversei.

As ações na oferta do Burger King Brasil foram vendidas pelas gestoras Vinci Partners e Capital Group, além da Temasek, empresa de investimentos do governo de Cingapura. Os acionistas aproveitaram a alta dos papéis, que apesar da queda recente ainda acumulam uma valorização de quase 27% nos últimos 12 meses.

No pregão de hoje, as ações do Burger King Brasil eram negociadas em queda de 0,47% na manhã de hoje, a R$ 21,32. Melhor que o desempenho do Ibovespa, que apresenta baixa de 1,89%.

Ano fraco

Apesar do bom desempenho da bolsa neste início de ano, as ofertas de ações seguem em ritmo fraco. A operação do Burger King foi apenas a terceira realizada em 2019. Além da rede de restaurantes, a resseguradora IRB e a empresa de locação de veículos Localiza vieram a mercado neste ano. No total, as ofertas movimentaram pouco mais de R$ 5 bilhões.

Todas elas já tinham ações listadas na B3 e realizaram ofertas subsequentes na bolsa. Até agora, nenhuma empresa realizou oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Tensão em Brasília

Racha no Congresso põe reformas em xeque

A decisão do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de fatiar a reforma tributária foi vista como a pá de cal nas chances de avanço das reformas no Congresso até o fim do atual governo. Embora Lira tenha prometido abrir o diálogo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para definir os próximos passos, […]

Rapidinhas da semana

BLINK: Itaúsa, B2W, Eletrobras e mais recomendações rápidas

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Alpargatas, Eletrobras, Itaúsa, Lojas Americanas e muito mais no Blink

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies