Menu
2019-05-08T18:26:39-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Alta de mais de 15%

Ações da Taurus disparam após Bolsonaro facilitar porte de armas

Os papéis da fabricante de armas tiveram forte alta na B3 nesta quarta-feira, contando também com um volume expressivo de negociação

8 de maio de 2019
13:00 - atualizado às 18:26
Visita a fábrica de armas da Taurus Armas, na cidade de São Leopoldo/RS
Papéis da fabricante de armas subiram forte desde o início do dia - Imagem: Felipe Nogs/Agência Preview

O noticiário político deu um forte impulso às ações da Taurus Armas nesta quarta-feira (8). Mas, neste caso, a reforma da Previdência e as articulações do governo não foram as responsáveis pela reação do mercado. Afinal, o que importa para os papéis da empresa é a questão do uso de armas no país — e o tema teve novos desdobramentos.

O presidente Jair Bolsonaro assinou ontem um decreto que, na prática, facilita o porte de arma de fogo carregada por pessoas credenciadas. A medida trata da regulamentação do uso de armamentos para os chamados CACs, que incluem caçadores, atiradores e colecionadores.

Como resultado, as ações PN da Taurus (FJTA4) fecharam em alta de 23,51%, a R$ 4,57 — na máxima do dia, chegaram a ser negociadas a R$ 4,68 (+26,49%). Os papéis ON da fabricante de armas (FJTA3) subiram 17,57%, a R$ 4,55, após tocarem R$ 4,65 no melhor momento do dia (+20,16%).

Também chamou a atenção o forte giro financeiro dos ativos da Taurus nesta quarta-feira. As ações PN, mais líquidas, movimentaram R$ 56,4 milhões na B3, enquanto os papéis ON tiveram volume de R$ 9,02 milhões.

Em ambos os casos, os montantes são muito superiores ao histórico recente dos ativos. As ações PN da Taurus, por exemplo, tiveram giro financeiro médio de R$ 2,8 milhões em abril. No caso das ações ON, o giro médio no mês passado foi de apenas R$ 220 milhões.

A medida assinada ontem por Bolsonaro também regula a lei de registro, posse, porte e comercialização de armas e munições. Além disso, a cota anual de munição para quem tem porte será ampliada para mil unidades — atualmente, o limite é de 50 cartuchos por pessoa.

Por fim, o decreto prevê ainda que membros das Forças Armadas que tiverem estabilidade após dez anos de serviço terão o porte da arma de fogo garantidos.

Com o desempenho desta quarta-feira, as ações PN da Taurus acumulam ganho de mais de 12% desde o início do ano. Já os papéis ON da fabricante de armas ainda caem 5% em 2019.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Banco Central monta centro para acelerar a criação de fintechs

Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas (LIFT) apoia startups financeiras a desenvolverem projetos ao lado de técnicos que elaboram as normas regulatórias do mercado brasileiro.

Funcionários da Petrobras

FNP diz que todas as plataformas do litoral paulista aderiram à greve dos petroleiros

Petrobras diz que não está havendo redução da produção por conta do movimento, mas coordenador da Federação Nacional dos Petroleiros diz que estatal “mente”.

Sucessão

Herdeiros do agronegócio aliam tradição a avanço tecnológico

Nova geração de empresários do campo estão assumindo os negócios da família e ganhando influência no meio do agronegócio; conheça algumas histórias

Entrevista

Para Deutsche Bank, política ambiental de Bolsonaro prejudica investimento estrangeiro no país

Para Deepak Puri, diretor da área de Wealth Management nas Américas do Deutsche Bank, mesmo assim Brasil deve registrar uma recuperação mais forte neste ano.

Ganhando terreno

Carrefour anuncia aquisição de 30 lojas do Makro por R$ 1,95 bilhão

O plano da varejista é converter as bandeiras das unidades para Atacadão dentro de até um ano após fechar a transação

AS LIÇÕES 'FIRE' DO BILIONÁRIO

O que você perguntaria a Warren Buffett?

Aos 89, o mago de Omaha tem muito a ensinar a quem procura dar um gás nos seus investimentos em busca da sua aposentadoria precoce

Risco de lascas de vidro

Heineken anuncia recall voluntário de lotes de long neck com problemas na garrafa

A empresa identificou alteração na embalagem que pode levar lasca de vidro a ser aberta

Após imbróglio com os russos

Fertilizantes Heringer homologa plano de recuperação judicial

Segundo Fato Relevante divulgado ontem pela companhia, o plano foi homologado pelo juízo da 2ª Vara Cível da Comarca de Paulínia

Impostos

Decreto para zerar tributo em querosene de aviação sai neste ano, diz Secretário

O governo vai editar um decreto para zerar, a partir de 2021, a incidência de PIS/Cofins sobre o combustível utilizado em aeronaves.

Entrevista

‘A grande vacina é a continuidade das reformas’, diz Ana Paula Vescovi, economista do Santander

Banco revisou para baixo previsão de crescimento para 2020, após indicadores fracos.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements