Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:43:15-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Competição com a lojinha da esquina

Via Varejo mira o interior do Brasil com modelo de lojas compactas

Novo formato vai focar em cidades de menor porte, com até 70 mil habitantes

21 de dezembro de 2018
17:51 - atualizado às 14:43
Fachada de uma loja das Casas Bahia
Lojas compactas e 'smarts' serão o foco da Via Varejo em 2019 - Imagem: Divulgação

A Via Varejo vai ficar de cara nova no interior do Brasil. A empresa lança neste mês um formato diferente de lojas, mais compacto, com o objetivo de atingir cidades de até 70 mil habitantes. Segundo a companhia, o projeto tem o potencial para chegar a até 300 municípios e deve competir com varejistas regionais.

Em 2019, o plano de expansão da Via Varejo, além de se concentrar nas lojas compactas, também deve dar atenção especial para o modelo batizado de 'smart', que envolve áreas de venda um pouco maiores e tem foco no uso de tecnologia e em quiosques. Até hoje, a presença física das marcas Casas Bahia e Pontofrio se concentrava em cidades com mais de 200 mil habitantes.

E os lojões?

O novo plano de lojas da Via Varejo ainda vai conviver com as unidades convencionais, muito maiores e que serão adaptadas para lidar com novas tecnologias, integração com o e-commerce e melhor nível de serviço. Enquanto as lojas 'smart' terão de 350 a 800 metros quadrados, as lojas compactas até 150 metros quadrados e os quiosques até 25 metros quadrados, as lojas tradicionais terão área de mais de mil metros quadrados.

Uma das apostas da Via Varejo na competição nas cidades de menor porte está justamente no crediário. As novas lojas compactas já nascem capacitadas para permitir ao cliente que parcela as compras o pagamento do carnê de forma digital. A oferta de crédito é vista como um diferencial competitivo em cidades menores porque varejistas regionais não costumam ter a mesma capacidade de parcelamento das compras.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Balanço do mês

Bitcoin, ouro e dólar se recuperam em julho, enquanto bolsa é um dos piores investimentos do mês

Fundos imobiliários também se saíram bem, depois que tributação dos seus rendimentos foi retirada da reforma do imposto de renda

próximos anos

Eletrobras aprova em conselho plano de negócios com desinvestimentos de R$ 41 milhões

Entre as medidas previstas está a avaliação de oportunidades para efetuar a gestão dos passivos provenientes de dívidas do Sistema Eletrobras

temporada de resultados

Lucro da Alpargatas, dona da marca Havaianas, cresce 228,7%, R$ 111 milhões

Receita líquida da companhia saltou 71,4% sobre igual intervalo de 2020, para R$ 1,095 bilhão, ao mesmo tempo em que os volumes registraram crescimento de 57%

seu dinheiro na sua noite

As corridas da bolsa e do dólar — e a frustração dos investidores na linha de chegada de julho

Nove em cada dez operadores do mercado financeiro juram, de pés juntos, que o último pregão do mês costuma ser positivo. Ora essas, é a data limite para o fechamento das lâminas de desempenho mensal dos fundos e das carteiras de investimento — e é claro que todo mundo quer estampar o melhor resultado possível. […]

decisão temporária

CVM suspende oferta de recebíveis que financiaria cooperativas do MST

Decisão da autarquia vale por 30 dias; CVM diz que a oferta não apresenta informações consideradas essenciais para os investidores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies