Menu
2018-09-23T23:18:06-03:00
Estadão Conteúdo
Previsões

OCDE projeta crescimento menor para o país até 2019

Incertezas políticas e problemas relacionados à recente greve dos caminhoneiros são as principais causas

20 de setembro de 2018
9:05 - atualizado às 23:18
Homem indica que algo é pequeno
Porto de Santos: efeitos da greve dos caminhoneiros, que causou desabastecimento no país, pesaram nas expectativas da OCDE para crescimento brasileiroImagem: Shutterstock

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) revisou para baixo nesta quinta-feira (20) suas projeções para o crescimento do Brasil neste ano e no próximo. A entidade prevê crescimento de 1,2% do país em 2018 e 2,5% em 2019, quando em maio projetava avanços de 2,0% e 2,8%, respectivamente.

Cenário Incerto

Na avaliação da OCDE, o ritmo da recuperação do Brasil desacelerou, em meio a "considerável incerteza sobre as políticas futuras e problemas relacionados à greve" recente dos caminhoneiros. "As condições financeiras estão um pouco mais apertadas, apesar das vulnerabilidades externas menores do que em muitas outras economias emergentes", afirma a OCDE.

Tá avisado...

"Reiniciar reformas, particularmente da previdência, ajudaria a melhorar a confiança e o gasto do setor privado, permitindo que o crescimento do PIB avance para cerca de 2,5% em 2019", sustenta a entidade.

Já na escala global

A OCDE afirmou que a economia global continuará a mostrar força nos próximos anos, mas revisou para baixo projeções para o ano atual e o próximo. A organização alertou que as tensões comerciais, como a escalada da guerra tarifária entre EUA e China, podem prejudicar os investimentos e desacelerar o ritmo do mundo.

"Não é o fim da recuperação, mas os riscos têm crescido", afirmou Laurence Boone, economista-chefe da OCDE. "As empresas têm retardado seus planos de investimento. As encomendas de exportação têm desacelerado."

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

RECUPERAÇÃO EM RISCO

Economistas alertam para efeitos de volta da covid-19

Por enquanto, economistas descartam reversão da retomada, mas esperam desaceleração no ritmo, postergando retorno da atividade ao nível pré-pandemia

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

9 notícias para começar o dia bem informado

Um dos fenômenos dos processos de evolução é abalar os mercados ineficientes. Os mais velhos certamente se lembram do tempo em que comprar uma linha telefônica era um “investimento”. O sistema de telefonia brasileiro era tão ruim que a escassez de oferta gerava um mercado paralelo. Você pode até xingar a Vivo, Claro, TIM e […]

DINHEIRO NO BOLSO

Construtora Tenda vai pagar R$ 13,7 milhões em dividendos

Montante equivale a R$ 0,13952 por ação e será repassado a partir de 16 de outubro

condição para investimentos

Audi pode deixar de produzir carros no Brasil se governo não pagar dívida

Desde o ano passado há boatos de que a empresa deixaria de produzir automóveis no País porque os investimentos para fabricar as novas versões de A3 e Q3 seriam elevados

esquenta dos mercados

Preocupação com segunda onda da covid-19 segue azedando os mercados em dia de agenda esvaziada

Na falta de novidades locais, o mau humor dos investidores estrangeiros deve impactar a bolsa brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements