🔴 PRIO3 E +9 AÇÕES PARA COMPRAR AGORA – ASSISTA AQUI

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
SE A MODA PEGA…

Atenção, milionários: o que o imposto sobre grandes fortunas de Singapura tem a ver com o Brasil?

País asiático anunciou na sexta-feira (18) o aumento de tributos para os que ganham mais, incluindo tarifas sobre imóveis e veículos motorizados

Carolina Gama
21 de fevereiro de 2022
17:06 - atualizado às 19:22
impostos arrecadação dinheiro real
Imagem: Shutterstock

O brasileiro adora seguir tendências internacionais. Não é raro ver um estilo de roupa, comida ou música de outro país fazer sucesso por aqui. Nesta segunda-feira (21), Singapura anunciou que está avaliando introduzir impostos sobre o patrimônio líquido e fazer com que os mais ricos paguem mais tributos. Será que essa moda pega no Brasil?

Como parte de seu orçamento para 2022, Singapura aumentou na sexta-feira (18) os impostos para os que ganham mais, incluindo tarifas sobre imóveis e veículos motorizados.

Os impostos sobre a propriedade serão elevados da faixa de 10% a 20% para imóveis não ocupados para a banda de 11% a 27% em 2023. Em 2024, os tributos serão aumentados para 12% a 36%. Impostos mais altos também serão cobrados sobre carros de luxo.

Esses aumentos de impostos afetarão 1,2% dos contribuintes mais ricos. Espera-se que gere 170 milhões de dólares de Singapura em receita tributária adicional por ano, de acordo com o Ministério das Finanças do país.

O que o Brasil tem a ver com o imposto de Singapura? 

Desde que um grupo de multimilionários enviou recentemente uma carta ao Fórum Econômico Mundial na qual pede para pagar mais impostos, o debate sobre a adoção de um tributo sobre grandes fortunas e da taxação sobre lucros e dividendos voltou à tona no Brasil.

O tema ganha ainda mais importância em um ano eleitoral. Embora o ministro da Economia, Paulo Guedes, já tenha afirmado que não dará detalhes de assuntos de campanha neste momento, economistas ligados a Luiz Inácio Lula da Silva (PT), João Doria (PSDB) e Ciro Gomes (PDT) defendem a criação de um tributo sobre lucros, mas divergem sobre taxar estoque de patrimônio.

GUIA PARA BUSCAR DINHEIRO: baixe agora o guia gratuito com 51 investimentos promissores para 2022 e ganhe de brinde acesso vitalício à comunidade de investidores Seu Dinheiro

  • Lula: o petista defendeu, no mês passado, dar isenção do imposto de renda a quem recebe até cinco salários-mínimos e aumentar as alíquotas dos mais ricos - ideia que excluiria mais de 95% dos brasileiros da base do imposto. Hoje, é isento quem tem renda mensal de até R$ 1.903,98.
  • Ciro Gomes: o pedetista tem proposto, em entrevistas, um imposto com alíquotas de 0,5% a 1,5%, a ser cobrado de quem tenha patrimônio acima de R$ 20 milhões. Ele também defende uma alíquota de 15% sobre dividendos, a mesma que era cobrada no país até 1995.
  • João Doria: o tucano já declarou publicamente ser contrário ao imposto sobre grandes fortunas. A consultora Vanessa Rahal Canado, integrante da equipe econômica do tucano, afirma que os mais ricos devem, sim, pagar mais, mas defende outros meios de implementar a cobrança.
  • Sergio Moro: ainda não se posicionou oficialmente sobre o tema, alegando que suas propostas ainda estão em formulação. 

OCDE e a taxa mínima de 15%

Os países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), da qual o Brasil não faz parte, concordaram com uma alíquota mínima global de imposto corporativo de 15% em outubro do ano passado. 

O acordo, que começará em 2023, “realocará” US$ 125 bilhões em lucros de 100 das maiores empresas do mundo para países diversos, segundo a OCDE.

O número de países da organização que cobram impostos sobre a riqueza líquida dos indivíduos caiu de 12 em 1990 para apenas três em 2020, de acordo com dados do governo de Singapura. Alemanha, França e Dinamarca estão na lista dos que abriram mão da tributação. 

*Com informações da CNBC

Compartilhe

Prévia do orçamento

Governo propõe reajuste de mais de 6% no salário mínimo em 2025; veja qual será o valor

15 de abril de 2024 - 17:45

O cálculo segue a projeção para o INPC, índice oficial de inflação no Brasil, mais o crescimento do PIB em 2023

SPOILERS DA PLDO

Sem superávit: Haddad confirma meta fiscal de déficit zero em 2025 e planos para aumentar a arrecadação

15 de abril de 2024 - 17:09

Vale relembrar que, há um ano, a equipe econômica havia estabelecido que buscaria fazer um superávit de 0,5% do PIB em 2025

MADE IN BRAZIL

O milho que vale ouro: quebra de safra da África dá tração ao agronegócio brasileiro e pode mexer com gigantes como a BRF (BRFS3)

15 de abril de 2024 - 14:15

A seca provocada pelo El Niño reduziu o cultivo de milho da África do Sul em pelo menos 20% e a do Zimbábue em cerca de 60%

VENDE COMO ÁGUA

Brasil retoma autossuficiência de alumínio e produção avança 24% em 2023; ainda existe espaço no mercado?

14 de abril de 2024 - 15:31

A recuperação na oferta acontece, principalmente, devido ao religamento do complexo industrial da Alumar, no Maranhão

LOTERIAS FEDERAIS

Com arrecadação de R$ 23,4 bilhões, funcionários da Caixa tentam manter lotéricas com banco

14 de abril de 2024 - 13:42

Além da arrecadação, as loterias são parte fundamental da rede de atendimento do banco, porque prestam serviços bancários da Caixa

BOMBOU NA SEMANA

A porta giratória de Milei na Argentina e o “novo” fracasso de Lemann: veja quais foram as notícias mais lidas do Seu Dinheiro nesta semana

13 de abril de 2024 - 14:05

Nesta semana, as leitoras e os leitores do Seu Dinheiro acompanharam de perto a agenda de Javier Milei. O presidente da Argentina virou figura popular ao assumir um país que passa por uma das piores crises econômicas de sua história.  O país viveu uma semana de “porta giratória”. De um lado, o HSBC vendeu as […]

A FORTUNA ENCOLHEU

Os 10 maiores bilionários do planeta perderam R$ 107,2 bilhões hoje — e aqui estão os motivos

12 de abril de 2024 - 19:45

Conhecidos por liderarem as empresas mais valiosas do mundo, esse grupo seleto de ricaços soma um patrimônio líquido de US$ 1,58 trilhão

DE OLHO NAS REDES

Dá para colocar a mão no fogo pela China? “Está sendo subestimada” — por que este gestor não aposta em uma catástrofe por lá

12 de abril de 2024 - 14:47

Enquanto boa parte do mercado não colocaria a mão no fogo pela China nos últimos tempos, um gestor vai na contramão do mercado e avalia que o país está bem melhor do que parece.  Em participação no Macro Summit Brasil 2024, evento realizado pelo Market Makers em parceria com Seu Dinheiro e Money Times,  João […]

LOTERIAS

O que aconteceu com a Lotofácil? Duas apostas faturam o prêmio principal, mas ninguém fica milionário; Mega-Sena e Quina acumulam

12 de abril de 2024 - 10:31

Duas apostas cravaram as 15 dezenas sorteadas no concurso 2076 da Lotofácil; saiba de onde vieram os bilhetes vencedores

MACRO SUMMIT 2024

“Olhando os mercados hoje, estou arrependido”: Luis Stuhlberger revela o hedge que ‘faltou’ no portfólio do fundo Verde e suas perspectivas macroeconômicas para o Brasil e o mundo

11 de abril de 2024 - 20:36

O gestor do lendário fundo Verde comentou as perspectivas para o cenário macroeconômico brasileiro e mundial durante participação no Macro Summit 2024

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies